fbpx
  • Seu carrinho está vazio.
HomeDestinos10 paradas de barco por Bangcoc, na Tailândia

10 paradas de barco por Bangcoc, na Tailândia

10 paradas de barco por Bangcoc, na Tailândia

Um roteiro de barco pelo rio Chao Phraya, em Bangcoc, nos dá a melhor noção de seus principais atrativos turísticos

Por Cristiane Sinatura

Bangcoc, Tailândia
Você sabia que a Viajar tem grupos gratuitos no WhatsApp e Telegram com dicas, serviços e muitas promoções de destinos no Brasil e no Mundo?
Faça parte desse grupo e comece a planejar a sua próxima viagem!

Entrar no grupo Telegram! Entrar no grupo WhatsApp!

Bangcoc é um eterno vaivém. De gente, de carro, de barcoMas ninguém que visita a Tailândia pode passar batido pela frenética capital que, mais que a porta de entrada, é também o primeiro contato com os templos budistas, os mercados, os tuk-tuks e, claro, as comidas que tanto deliciam os turistas.  

Portanto, com cerca de 9 milhões de habitantes, é de se esperar que esse eterno vaivém seja, afinal, repleto de caos. Você até pode explorá-la muito a pé, com uma bela ajudinha do metrô de superfície (BTS) e do subterrâneo (MRT).

Mas é de barco que se tem a melhor noção de seus principais atrativos. Sendo assim, montamos um roteiro completinho com 10 paradas em Bangcoc. Então, prepare a mala e boa viagem.

 

Ir ao exterior sem um seguro viagem pode acarretar diversos problemas, além de gastos extras. Compre aqui o seu e obtenha desconto 

Leia mais sobre a importância do seguro viagem 

 

 

O Rio Chao Phraya

Chao Phraya, conhecido como o Rio dos Reis, é a diretriz de Bangcoc: suas águas barrentas são tomadas por transportes públicos e turísticos, enquanto as margens, por sua vez, concentram os melhores cartões-postais. 

Por isso, embarcar numa balsa tipo hoponhopoff, em que o turista pode descer e subir em qualquer parada ao longo de um dia é, certamente, a forma mais eficiente de rodar pela cidade driblando o trânsito e pagando pouco. 

Depois de fazer a viagem de barco por Bangcoc, que tal alugar um carro para conhecer outros lugares na Tailândia? Clique aqui e alugue com os melhores preços

 

Na nossa viagem, escolhemos o Chao Phraya Tourist Boat, que passa em nove píeres a cada meia hora, com bilhetes a 180bahts (cerca de R$ 24 pelo dia– e pode ser comprado on-line ou no próprio embarque, dependendo do píer. 

Roteiro de barco por Bangcoc

O nosso roteiro pelo rio Chao Phraya inclui 10 paradas

Ele navega nos dois sentidos entre as paradas Sathorn e Phra Arthit, das 08h30 às 17h30.

Os nomes das paradas são complicados, é verdade. Contudo, o sistema de alto-falante anuncia em inglês quais são os pontos turísticos de cada uma, facilitando, dessa forma, o trajeto.

Além disso, dá para acompanhar bem por um mapinha entregue junto com o tíquete (que, aliás, você deve mostrar a cada embarque). 

É claro que não precisa visitar tudo em uma tacada só. Portanto, dedique um tempo exclusivo para fazer o Grande Palácio, o Templo do Buda Reclinado e o Templo do Buda de Esmeralda com calma.

 sim, pegue o barco para conhecer as demais atrações, seja em um ou dois dias E não deixe, claro, de tirar muitas fotos. 

 

 

 

1. Phra Arthit

 

Khao San Road 

 

Khao San Road, na Tailândia

Khao San Road (foto: Shutterstock)    

Há quem ame, há quem odeie. De qualquer forma, tudo começou há 150 anos como um mercado de arroz. Hoje, porém, Khao San Road é o antro louco de Bangcocpoint noturno dos mochileiros e turistas que se perdem entre bares, boates, barracas de comida de rua, restaurantes baratinhoscasas de massagens (ou cadeiras na calçada mesmo), estúdios de tatuagens e, por fim, hostels camaradas.

Os mais corajosos, por sinal, provam os famosos espetinhos de escorpião, grilo e larvas que tanto fazem sucesso, mas não se iluda, porque eles são bem mais caros que os basicões de frango ou porco).

Experimente, também, a fish massage, em que os pés vão dentro de um aquário repleto de peixinhos que comem pele morta. No mínimo, uma experiência inusitada.

Enfim, para jantar com relativa tranquilidade, a Rambuttri Road é a vizinha bem-comportada da Khao San, onde os restaurantes ganham mais charme debaixo de árvores frondosas. 

 

Rattanakosin Exhibition Hall 

Para quem estiver interessado na história de Bangcoc, este centro de exposição aborda desde o fim do século 18 até o presente da cidade, com maquetes, recursos 4D, instalações interativas, entre outros atrativos. Ou seja, uma imersão histórica completa.

Além disso, o prédio que abriga o museu foi erguido dentro dos esforços do rei Rama V para transformar a Avenida Ratchadamnoen em uma Champs Élysées tailandesa, no fim do século 19.

nitasrattanakosin.comTHB 100 

 

Dicas de hotéis em Bangcoc

Amari Watergate 

Ficamos hospedados neste hotel executivo em Ratchathewi, localizado perto de shoppings e estação de metrô. Os quartos são modernos e confortáveis e o local oferece wi-fi grátis. Além disso, há academia, sauna e spa. Reserve aqui.

 

Eastin Grand Hotel Sathorn 

O hotel está conectado à estação de metrô de superfície Surasak, por meio de passarela própria. As acomodações, por sua vez, dispõem de ar-condicionado e TV de tela plana e canais a cabo/via satélite disponíveis 24 horas. Além disso, oferecem frigobar, cofre individual e itens para preparar chá e café. Reserve aqui.

 

Chatrium Hotel Riverside Bangkok

Localizado nas margens do Rio Chao Phraya, dispõe de piscina e academia ao ar livre, além de um spa e um salão de beleza que oferecem diversos tipos de tratamento. Há 6 opções gastronômicas no local e, por fim, as suítes oferecem vista para a cidade. Reserve aqui.

 

Bangkok Marriott Hotel The Surawongse

Este 5 estrelas oferece acomodações com TV de tela plana, mesa de trabalho e cafeteira, sendo que alguns contam com cozinha com micro-ondas. Há, também, piscina e academia, além de um restaurante que oferece pratos da culinária tailandesa e chinesa. Reserve aqui

 

Oriental Heritage Residence

Situado a 3,5 km do Centro de Arte e Cultura de Bangkok, oferece serviço de transfer até o aeroporto por um custo adicional. Os quartos contam com e mesa de trabalho e guarda-roupa. Por fim, é importante observar que a conexão do wi-fi, devido à sua velocidade, é constantemente elogiada pelos hóspedes no Booking. Reserve aqui

 

Novotel Bangkok Sukhumvit 20

Com localização privilegiada no centro da cidade, o hotel está a menos de 10 minutos de caminhada de lojas, restaurantes e opções de transporte público, como as estações de estações de Skytrain (metrô de superfície) Asoke e Prom Phong, por exemplo. Reserve aqui

 

Avani+ Riverside Bangkok Hotel

Com vista para o Rio Chao Phraya, dispõe de quartos com uma fusão dos estilos contemporâneo e moderno. Você pode apreciar a vista de dentro da de borda infinita de 28 metros na cobertura ou desfrutar de refeições nos restaurantes do hotel. Reserve aqui

 

Para quem é da era digital, preparamos e-books especiais, com preços incríveis para você curtir sua viagem com muita informação, na tela do celular. Confira e aproveite. 

 

Busque mais hotéis em Bangoc:



Booking.com

 

 

2. Thonburi  

 

National Museum of Royal Barges  

 

O barco tailandês conhecido como chata ou barge (em inglês)

O barco tailandês conhecido como chata ou barge (em inglês)

O tipo de barco conhecido em português como chata (ou barge, em inglês) é protagonista de um tradicional e histórico evento da monarquia tailandesa, a Royal Barge Procession, que toma conta do Rio Chao Phraya, tanto em ocasiões especiais quanto nas esporádicas. 

Resumindo, este museu conta um pouco sobre a história da procissão e, igualmente interessante, exibe alguns dos barcos usados ainda hoje – esculpidos em madeira teca e adornados com ouro, com o objetivo de representar criaturas míticas.  

 

3. Tha Maharaj 

 

Grande Palácio e Templo do Buda de Esmeralda 

 

 

Complexo do Grande Palácio (foto: Shutterstock)

Complexo do Grande Palácio (foto: Shutterstock)

O grande cartão-postal de Bangcoc é, além de tudo, um complexo com mais de 30 prédios, erguidos a partir de 1782 para ser sede do governo e, também, residência da família real. 

Hoje, entretanto, já não exerce mais esta última função, mas serve de cenário para cerimônias oficiais e, consequentemente, acomoda convidados ilustres. 

Porém, é bom observar que a visita demanda tempo para se locomover entre a multidão, geralmente debaixo de um belo calor – sem contar, claro, o tamanho do lugar em si, que corresponde a quase 40 campos de futebol, cercados por 20 quilômetros de muralhas (porém, nem tudo é visitável). Na certa, uma boa caminhada. 

A área é dividida em duas seções. A residencial propriamente dita abriga o Phra Maha Montian, o conjunto original de sete prédios construídos pelo rei Rama I, cujos aposentos hoje sediam cerimônias de coroação e abrigam dois tronos, incluindo um em formato de barco que agora faz avezes de altar.

Ali está, também, o Chakri Maha Prasat, palácio do último rei a residir no complexo, Rama V, de 1877. Enfim, sua arquitetura mistura estilo europeu na parte de baixo com elementos tailandeses no telhado. Vale a pena, então, se atentar aos detalhes.

Usado hoje para banquetes oficiais, fica próximo a um templo destinado a guardar as cinzas dos reis. Enquanto isso, outro palacete, de 1903 e influência europeia, fica logo ao lado, e serve para hospedar convidados. 

Por fim, a segunda área é a do Wat Phra Kaew, que é o templo mais sagrado da Tailândia, construído no estilo da antiga capital Ayutthaya, com mosaicos de vidro colorido e pinturas nas paredes representando passagens da vida de Buda. Ou seja, uma visita de encher os olhos. 

 

O Buda de Esmeralda 

templo é conhecido por guardar a estátua do Buda de Esmeralda talhada, na verdade, em jaspe ou jade verde. 

Com apenas 66 centímetros de altura, ela foi encontrada em Chiang Rai (norte do país) no século 15. Inclusive, é tida como a mais importante imagem de Buda na Tailândia

Para se ter uma ideia, seus trajes de ouro são trocados três vezes por ano, de acordo com a estação, em uma cerimônia liderada pelo rei.

Da mesma forma, roupas que não estão em uso no momento podem ser vistas no Pavilion of Regalia, Royal Decorations and Coins, dentro do complexo do Grande Palácio.  

Buda de Esmeralda

Buda de Esmeralda (foto: Shutterstock)

Enquanto isso, as paredes que rodeiam a área do templo são pintadas com murais que contam a lenda de Ramakien, uma batalha entre o rei dos demônios e o rei Rama por conta do sequestro da rainha Sida.

Ali há, também, uma maquete de Angkor Wat, cidade no atual Camboja que, no século 12, foi o epicentro da civilização khmer. 

Da mesma forma, destaca-se no Grande Palácio o Museu de Tecidos da Rainha Sirikit, fundado pela mãe do atual rei para preservar, acima de tudo, a tradição das artes têxteis da Tailândia. 

bit.ly/palace-bangcocTHB 500 (necessário respeitar regras de vestimentas) 

 

Museu Nacional de Bangcoc 

Perto do Grande Palácio, a coleção reflete a história da Tailândia desde o período do Reino de Sukothai, passando por arqueologia, história da arte, artes decorativas e etnologia. Então, estátuas, pedras preciosas, tecidos, trajes, cerâmicas, armas, instrumentos musicais e máscaras, entre outros exemplos, são alguns dos artefatos expostos. 
bit.ly/bangcoc-museunacional, THB 200 

 

Tha Maharaj  

 

Tha Maharaj

Tha Maharaj (foto: Shutterstock)

Antigas lojas foram restauradas para dar lugar a este shopping a céu aberto à beira do rio, com restaurantes, cafeterias, butiques e centros culturais espalhados em, nada mais, nada menos do que sete prédios. Por isso, é bom ter tempo de sobra para explorar o local.

E, por que não, usá-lo como ponto de partida para um tour guiado a pé de duas horas e meia pelas ruas históricas do centro velho de Bangcoc (THB 500)? Além disso, há a opção a bordo de um tuk-tuk, passando por 15 pontos turísticos da região (THB 399, tuktukhop.com)
thamaharaj.com 

Que tal conhecer Bangcoc de carro? Então alugue com quem oferece os melhores preços. Clique aqui e confira as opções da RentCars

 

4. Wat Arun 

 

Wat Arun

Wat Arun (foto: Shutterstock)

Um dos templos mais impressionantes de Bangcoc, o Templo da Aurora foi erguido no século 19, quando a capital do reino foi transferida de Ayutthaya para a região de Bangcoc. 

Sua torre central (oficialmente uma estupatem 76 metros de altura e é decorada com conchinhas e porcelanas chinesas que parecem brilhar com a luz do sol, ficando especialmente bonita no fim de tarde e, depois, iluminada à noite. Caso não esteja fechada para obras, dá para subir a íngreme escadaria para chegar ao topo da construção. 

THB 50 (necessário respeitar regras de vestimentas) 

 

 

Wat Pho 

 

Wat Pho

Estátua do Buda Reclinado (foto: Shutterstock)

Perto do Grande Palácio, enfim, este templo abriga a famosa estátua do Buda Reclinado, que se estende por 46 metros de comprimento e 15 de altura, revestidos em ouro.

Por isso, enquadrar tudo na foto é um verdadeiro exercício de contorcionismo (e de paciência, afinal, há um grande amontado de gente tentando o melhor ângulo – que fica na ponta dos pés, aliás).

Atrás da estátua, você pode comprar moedas para jogar em cada uma das 108 tigelinhas, simbolizando as ações que levaram Buda à perfeição – o tilintar do metal faz as vezes de trilha sonora.

O templo também abriga uma famosa escola de massagem tailandesa (aliás, você pode fazer uma a partir de THB 260) e é conhecido como a primeira universidade pública do país.

Além disso, suas paredes contam mais de 1.300 inscrições sobre medicina, história e ciências, com estátuas espalhadas pelo jardim reproduzindo os princípios da massagem tailandesa. watpho.com, THB 100 (necessário respeitar regras de vestimentas).

 

 

5. Pak Khlong Talat 

 

Mercado de flores  

 

Mercado de Flores

Mercado de Flores (foto: Shutterstock)

Antigamente um mercado de peixes, agora é o maior centro de flores da capital, muito usadas nos rituais budistas diariamente pela população. A visita é curiosa para ver a impressionante variedade e, claro, os belos arranjos. 

 

Yodpiman River Walk 

Este shopping corre por 300 metros à beira do rio, reunindo 50 restaurantes e lojas, com uma espécie de calçadão elevado ao ar livre. Imagine, então, a variedade gastronômica oferecida neste lugar. Entre as opções para comer, destacam-se tailandês Mango Tree e o italiano Duo Cocina, entre outras opções.
yodpimanriverwalk.com 

 

Museum Siam 

Em um antigo palácio, é um museu interativo sobre a história e a cultura da Tailândia e suas relações com países vizinhosvalendo-se de exposições criativas baseadas no conceito de “brincar e aprender”. museumsiam.com, THB 200 

 

 

6. Ratchawongse 

 

Chinatown (Yaowarat) 

 

Chinatown de Bangcoc

Chinatown (foto: Shutterstock)

Reduto da comunidade chinesa em Bangcocé um miolinho caótico com mercadinhos, restaurantes e lojas de ouro, além de ervas medicinais, temperos e chás

De noite, por exemplo, uma grande feira toma as ruas com mesinhas ao ar livre, churrasqueiras a todo vapor e carrinhos vendendo comidas típicas (de macarrão frito a pato laqueado, incluindo espetos de insetos, larvas e escorpiões). Então, vale a pena dedicar um bom tempo a este lugar.

 

Wat Mangkon Kamalawat 

O primeiro templo chinês de Bangcoc foi erguido em 1871. Além de refletir a cultura de Chinatown com elementos budistas, taoístas e confucionistas, é palco para celebrações do ano-novo chinês e do festival vegetariano, o qual acontece em setembro-outubro. 

 

Sampeng Market  

Antigo mercado de rua chinês, agora tem de tudo, incluindo roupas, bijuterias, utensílios de cozinha e brinquedos em barracas espremidas entre vielas. 

 

7. Lhong 1919 

 

 

Lhong 1919

Lhong 1919 (foto: Shutterstock)

Este projeto revitalizou velhos galpões chineses do século 19, mantendo suas características originais. Agora eles abrigam escritórios, galerias de arte e restaurantes. 

 também um templo chinês, alguns cômodos residenciais com decoração original, paredes com grafites, food trucks e, sim, música ao vivo. facebook.com/lhong1919 

 

 

8. River City 

 

River-City-bangcoc

River City (foto: reprodução/site River City)

Este sofisticado shopping à beira-rio concentra lojas de antiguidades, galerias de artebutiques de roupa, joalherias e restaurantes, entre outras atrações. 

Como se não bastasse, é também ponto de partida para cruzeiros noturnos com jantar – alguns roteiros levam, inclusive, até as ruínas de Ayutthaya.
rivercitybangkok.com 

 

9. Sathorn 

 

Lebua Hotel  

 

Sky Bar e Restaurante Sirocco

Sky Bar Restaurante Sirocco

Situado em um arranha-céu, um dos hotéis mais famosos de Bangcoc abriga em seu topo uma área chamada The Dome, com alguns dos melhores endereços para comer e beber na cidade (que tem, aliás, preços igualmente nas alturas). 

Entre os bares mais altos do mundo, a 250 metros do chãoo Sky Bar ganhou o mundo como cenário de Se Beber Não Case II. Tem até coquetel criado especialmente para o elenco do filme, o Hangovertini. 

 ainda o Sirocco, restaurante ao ar livre com menu mediterrâneo, o sofisticado Mezzalunacom duas estrelas Michelin, o asiático Breeze, o bar de coquetéis artesanais Distil e o bar de uísque Alfresco 64Para frequentar os ambientes, porém, o dress code é estrito: nada de roupas esportivas, chinelos ou, para homens, regatas e shorts. 

 

10. Asiatique 

(a partir das 16h40)

 

 

Asiatique

Asiatique (foto: Shutterstock)

Uma das áreas mais divertidas e gostosas para curtir o fim de tarde e o começo da noite em Bangcoc é este complexo de lazer, que ocupa os galpões portuários de uma antiga companhia do século 19. 

Feito um mercado noturno, só que em versão mais charmosa, abriu em 2012 com mais de 1.500 lojas de todos os tipos, desde suvenires até artigos de decoração. Ou seja, opções de presentes não faltam.

Entre os 40 restaurantes, há cozinha tailandesa e internacional, além de bares, barraquinhas de comida e sorveterias.

Tudo isso acompanhado, enfim, por um calçadão à beira-rio, com 300 metros de extensão. Ali ficam, também, a Asiatique Sky, roda gigante com 60 metros de altura, e uma casa de espetáculos com shows de cabaré e lutas de muay thai. Por isso, opções de entretenimento não faltam.
asiatiquethailand.com 

 

Viagem a Bangcoc a convite do Escritório de Turismo da Tailândia.

 

Quer fugir dos perrengues durante a viagem? Selecionar os melhores pontos turísticos com dicas de especialistas que já visitaram os destinos? Por muito menos que um cafezinho em Paris você garante uma viagem especial e inesquecível. Confira aqui!

 

Leia também:

Tudo sobre a Tailândia

5 dicas de passeios para fazer na Tailândia

Norte da Tailândia: conheça Chiang Mai e Chiang Rai

De Phuket a Koh Lipe: roteiro pelas praias da Tailândia

Que tal transformar o seu cartão de crédito em uma verdadeira fábrica de milhas?
Se você gasta pelo menos R$ 3.000,00 por mês no cartão de crédito e não consegue emitir um bilhete por ano para os EUA com as suas milhas acumuladas, acredite, você não sabe usar o cartão de crédito a seu favor.
Quero te convidar a se tornar especialista no assunto. Aprenda a viajar de graça, entrar em salas vips ao redor do mundo sem pagar nada e fabricar milhas com o nosso time de especialistas. Chegou a hora de você virar o jogo e parar de dar dinheiro aos bancos.

Saiba como viajar de graça e sem enrolação!