fbpx
  • Seu carrinho está vazio.
HomeDestinosAmérica do NorteNova York: o que fazer em Chelsea

Nova York: o que fazer em Chelsea

Nova York: o que fazer em Chelsea

O passeio pelo bairro dá um gostinho de como é ser nova-iorquino. Aqui é para andar sem pressa, fazer um piquenique, deixar as grandes marcas de lado para conhecer lojinhas e restaurantes mais locais

Por Thelma Lavagnoli e Cristiane Sinatura

Você sabia que a Viajar tem grupos gratuitos no WhatsApp e Telegram com dicas, serviços e muitas promoções de destinos no Brasil e no Mundo?
Faça parte desse grupo e comece a planejar a sua próxima viagem!

Entrar no grupo Telegram! Entrar no grupo WhatsApp!

Whitney Museum of American Art

Em um prédio incrível de nove andares na boca do High Line, este museu dedica-se a mostrar a produção artística dos Estados Unidos, com obras do século 20 e contemporâneas, incluindo fotografia, instalações e pinturas. O passeio vale também pelas vistas, principalmente no terraço do café. Confira aqui!
99 Gansevoort St

 

Whitney Museum of American Art

Whitney Museum of American Art (foto: shuttersotck)

 

Chelsea Market

Uma antiga fábrica de biscoitos deu origem a um mercado supercool com dezenas de bares, restaurantes e padarias, além de lojinhas descoladas. Alguns dos nossos favoritos são as rosquinhas doces do Doughnuttery e a comida tex-mex delícia do Los Tacos Nº.1. Uma boa pedida é comprar sua comida ali e seguir para um piquenique no High Line, ali do lado. Confira aqui!
75 9th Ave

 

Chelsea Market

Chelsea Market (foto: shutterstock)

 

High Line Park

O que antes era um viaduto ferroviário abandonado agora é um parque suspenso e uma das áreas verdes mais gostosas da cidade. A oito metros de altura, ele se estende por mais de dez quadras e é decorado por gramados, food trucks e obras de arte. Aberto desde 2009, é um exemplo dos projetos de renovação urbana local. Confira aqui!
Entre Gansevoort St e W 34th St

 

Onde se hospedar em NY?

Innside NoMad: Hotel moderno no Chelsea, seus 313 quartos compactos e funcionais incluem minibar grátis, cafeteira Nespresso e TVs com Bluetooth. Tem academia 24 horas e restaurante do chef Scott Conant.

 

Sleep No More

Antigos galpões foram reformados para dar vida ao McKittrick, um hotel cenográfico inspirado nos anos 1930, com mais de cem ambientes detalhados: tem quartos, bar, salão de festas, bosque e até cemitério. No meio disso tudo, acontece uma releitura sombria e
intrigante de Macbeth, de Shakespeare. Os espectadores usam máscaras e podem circular livremente pelo hotel enquanto os atores protagonizam as cenas ao longo de três horas. Confira aqui!
530 W 27th St

 

Nos arredores: Soho, Greenwich, Tribeca e Meatpacking

O Soho é cheio de butiques caras e lojas de grandes marcas. Já Tribeca era um bairro industrial e hoje virou lar de artistas alternativos, restaurantes finos, galerias modernas, tudo em um ambiente que remete ao século 19. Greenwich Village, mais conhecido como “The Village”, é um dos pedacinhos mais charmosos da cidade, com casas pitorescas, ruas tortuosas que serviram de cenário para Friends e bons restaurantes. Já o Meatpacking District é o núcleo boêmio e com boas opções gastronômicas, como o Gansevoort Market, food hall com várias comidinhas, como as pizzas do Luzzo’s, os ramens do Makito, os ceviches do Mission e os sanduíches do Burger Inc.

 

Leia mais:

Nova York: o que fazer no Chelsea

Nova York: conheça os melhores pontos da Financial District

Nova York: os passeios mais bacanas em Midtown

Nova York: tudo em Upper East Side

Atrações fora da Ilha de Manhattan

 

 

 

 

Que tal transformar o seu cartão de crédito em uma verdadeira fábrica de milhas?
Se você gasta pelo menos R$ 3.000,00 por mês no cartão de crédito e não consegue emitir um bilhete por ano para os EUA com as suas milhas acumuladas, acredite, você não sabe usar o cartão de crédito a seu favor.
Quero te convidar a se tornar especialista no assunto. Aprenda a viajar de graça, entrar em salas vips ao redor do mundo sem pagar nada e fabricar milhas com o nosso time de especialistas. Chegou a hora de você virar o jogo e parar de dar dinheiro aos bancos.

Saiba como viajar de graça e sem enrolação!