fbpx
  • Seu carrinho está vazio.
HomeDestinosBrasil35 experiências no Rio Grande do Norte

35 experiências no Rio Grande do Norte

35 experiências no Rio Grande do Norte

Conheça as principais atrações no estado do Rio Grande do Norte

Por Cristiane Sinatura, João Brunhara e Karina Cedeño

Você sabia que a Viajar tem grupos gratuitos no WhatsApp e Telegram com dicas, serviços e muitas promoções de destinos no Brasil e no Mundo?
Faça parte desse grupo e comece a planejar a sua próxima viagem!

Entrar no grupo Telegram! Entrar no grupo WhatsApp!

Tem praia tranquila em São Miguel do Gostoso para curtir o pôr do sol, tem passeio com emoção nas Dunas de Genipabu para os aventureiros. E, claro, tem toda a badalação da Praia de Pipa. No Rio Grande do Norte é assim: tem opções de atrativos para todos os perfis de viajantes. Natal, a capital do estado, está entre os destinos mais procurados – e ensolarados! – do Brasil. E não é à toa, afinal, a cidade oferece um leque de praias dos mais variados tipos, feirinhas de artesanato e o melhor da gastronomia potiguar, com muito camarão! Mas o Rio Grande do Norte vai muito além de Natal e mostra aos viajantes um riquíssimo legado histórico. Alvo de disputas entre colonizadores europeus nos séculos passados, o estado guarda pontos turísticos que expressam a influência da coroa portuguesa no Brasil.

1. Fotografar a Fortaleza dos Reis Magos

Um dos pontos turísticos mais ricos em história em Natal, a Fortaleza (ou Forte) dos Reis Magos começou a ser construída antes mesmo da fundação da própria cidade. Seu nome vem da data em que foram erguidas as primeiras estacas da estrutura: 6 de janeiro de 1598, Dia de Reis. Localizado na Praia do Forte, o monumento passou por uma grande reforma e vai voltar a funcionar como um museu sobre a colonização do Rio Grande do Norte.

2. Visitar o Museu da Rampa

Inaugurado no final de 2018, o Museu da Rampa foi construído nos anos 1930 para receber os hidroaviões da época, que precisavam pousar na água e contavam com uma rampa para serem retirados do Rio Potengi. Hoje, o prédio histórico em Natal abriga um acervo que conta sobre o início da aviação no Brasil e a participação na Segunda Guerra Mundial.

3. Ir ao Aquário de Natal

O Aquário de Natal é um lugar que vai entreter a criançada com as curiosidades e informações sobre a vida marinha. Lá dá para ver tubarões, cavalos-marinhos e diversos outros tipos de peixes. Além do aquário, há também um minizoo, que abriga as mais variadas espécies de animais, como jaguatiricas, macacos, hipopótamos, pinguins e aves.

4. Virar o ano com Réveillon Santé

São cinco dias de festa para fechar o ano na capital do Rio Grande do Norte, regados a shows com artistas famosos como Ivete Sangalo, Claudia Leitte, Alinne Rosa, entre outros. Os baladeiros têm direito a open bar premium e ainda podem curtir o show pirotécnico na hora da virada.

5. Curtir a folia fora de época do Carnatal

O carnaval fora de época é uma boa alternativa para quem não aguenta esperar até fevereiro e quer curtir a folia antes mesmo de o ano acabar. Realizado no início de dezembro, o Carnatal do Rio Grande do Norte traz muitos trios elétricos e camarotes exclusivos com shows de artistas renomados.

6. Curtir a emoção dos bugues em Genipabu

Que tal um passeio cheio de adrenalina nas dunas? O Parque Turístico Ecológico Dunas de Genipabu oferece essa experiência para até quatro pessoas por bugue. Dá para embarcar com a família nessa aventura e ainda admirar as belíssimas paisagens em meio à imensidão das dunas. Aproveite para fazer muitas fotos nesse cenário e, após o passeio, não deixe de se banhar nas águas calmas da Praia de Genipabu. Ah, e se quiser algo mais tranquilo, é só pedir “sem emoção” ao seu bugueiro! A 10 km de Natal.

7. Aprender mais no Museu Trampolim da Vitória

Além de praias paradisíacas, Parnamirim, na região metropolitana de Natal, guarda em sua história uma participação essencial na Segunda Guerra Mundial. O local, que teve pontos estratégicos usados como base militar pelos Estados Unidos, conta por meio de museus os eventos do século 20. No Centro Cultural Trampolim da Vitória, na cidade de Parnamirim, os visitantes podem aprender sobre a relação do Rio Grande do Norte com o início da aviação e a Segunda Guerra Mundial, além da origem do município. A 20 km de Natal.

8. Conhecer o maior cajueiro do mundo

Você sabia que o maior cajueiro do mundo fica no Rio Grande do Norte? Localizada na Praia de Pirangi, no litoral sul do estado, a árvore tem aproximadamente 8.500 m² e produz cerca de 70 mil cajus anualmente. Os números são tão impressionantes que foram parar no Guinness World Records. A 24 km de Natal.

Praia de Pirangi, RN

Maior cajueiro do mundo (foto: shutterstock)

9. Mergulhar em Maracajaú

Passeio imperdível para os amantes do ecoturismo, os Parrachos de Maracajaú são barreiras de corais que, na maré baixa, formam piscinas naturais com águas cristalinas, nas quais você pode fazer snorkel ou mergulho com cilindro para observar a vida marinha. A 51 km de Natal.

10. Curtir um day use na nascente do Rio Catolé

Passar o dia no Shui Brasil, em um bangalô privativo rodeado por natureza às margens do Rio Catolé, é uma dica imperdível para curtir momentos tranquilos no Rio Grande do Norte. Aproveite o day use para relaxar nas piscinas naturais com águas cristalinas e degustar um delicioso almoço, enquanto ouve o canto dos pássaros e sente os aromas dos jardins floridos da propriedade. A 72 km de Natal.

11. Fazer arvorismo e tirolesa em Pipa

Superar os próprios limites em meio à mata é uma das experiências mais interessantes que podem ser vividas em Pipa. O arvorismo oferece atividades em diferentes graus de dificuldade, além de um intenso contato com a natureza. Não perca a oportunidade de se aventurar também na tirolesa e sentir o vento no rosto com uma vista deslumbrante para as praias da região de Pipa. A 84 km de Natal.

12. Relaxar nos parrachos de Rio do Fogo

As belas formações de recifes de corais são o grande atrativo deste destino localizado no litoral norte do estado. Aproveite para relaxar com a família nas piscinas naturais com águas calmas e cristalinas. Antes de fazer o passeio, lembre-se de conferir a tábua das marés, pois é só na maré baixa que se formam piscinas naturais. A 72 km de Natal.

13. Badalar no Réveillon Let’s Pipa

Imagine passar a virada do ano em meio à natureza exuberante de Pipa? É essa memória inesquecível que o Let’s Pipa proporciona. O evento garante seis dias de festa em esquema open bar, com a oportunidade de combinar o réveillon a outras experiências no destino, como passeio de barco e pôr do sol em clubes exclusivos. A 84 km de Natal.

14. Fechar o dia na Praia de Pipa

A Praia de Pipa, queridinha da cidade de Tibau do Sul, tem o lugar perfeito para admirar o pôr do sol. É o Sunset Bar, que fica no alto da Pousada Mirante de Pipa. Há seis mirantes no local, cada um com altitude diferente, e você pode conhecê-los à medida que vai subindo os degraus. É bacana também assistir aos shows ao vivo que acontecem no palco principal. A 84 km de Natal.

Praia no Rio Grande do Norte

Praia de Pipa (foto: divulgação)

15. Escalar na Serra Caiada

Considerada o principal pico de escalada do Rio Grande do Norte, a Serra Caiada tem 285 metros de altitude e oferece vias para todos os perfis, desde os iniciantes até os experts. A maior parte delas conta com proteção fixa. A 86 km de Natal.

16. Fazer um passeio de chalana

A bordo de um barco tipo chalana, você curte um passeio tranquilo pelo braço de mar da Barra de Cunhaú, na região de Pipa. O barco conta com estrutura para alimentação, oferecendo petiscos e bebidas e, de quebra, o final do tour pode ser coroado com um lindo pôr do sol. É possível fazer esse passeio de modo privativo, reservando a chalana só para o seu grupo, e incluir no roteiro paradas para banho na Ilha da Restinga. A 88 km de Natal.

17. Fazer a trilha da Mata da Estrela

Com 14 km de extensão, a Trilha da Mata da Estrela, localizada na Baía Formosa, é rodeada por uma exuberante vegetação de Mata Atlântica. Quem chega ao final da trilha logo avista uma curiosa lagoa de coloração escura, conhecida como Lagoa da Coca-Cola. O tom da água se deve à presença de ferro e iodo no solo e à pigmentação das raízes das árvores. Perto da Praia de Pipa, o local é muito procurado por turistas que acreditam que as águas da lagoa têm poderes curativos e rejuvenescedores. A 98 km de Natal.

18. Ver um filme na praia em Gostoso

A Mostra de Cinema de São Miguel do Gostoso reúne o que há de melhor no cenário de filmes nacionais e internacionais, dando destaque à diversidade de vozes e às produções mais recentes. Tudo isso em uma “sala” de cinema ao ar livre, localizada na Praia do Maceió. A 101 km de Natal.

19. Despedir-se do sol na Praia de Tourinhos

Não há nada mais romântico do que ver o pôr do sol e, no Rio Grande do Norte, o lugar ideal para essa experiência é a Praia de Tourinhos, que fica no vilarejo de São Miguel do Gostoso. Dizem, inclusive, que esse pôr do sol é um dos mais bonitos do Brasil. Aproveite também para banhar-se no mar, que tem poucas ondas, e saborear os petiscos vendidos nas barraquinhas na areia. A 108 km de Natal.

20. Fazer rapel e pêndulo no Agreste Potiguar

Se você é aventureiro e adora uma adrenalina, não pode perder a experiência de flutuar em um pêndulo a mais de 300 metros de altura no Agreste Potiguar. Localizada no Parque Estadual da Pedra da Boca, na divisa entre o Rio Grande do Norte e a Paraíba, a atividade é combinada com uma trilha e um rapel. A 113 km de Natal.

21. Jantar no restaurante Pedra do Sapo

É no Eco-Lounge Pedra do Sapo que você encontra um restaurante diferente e bem interessante para jantar, afinal, ele está localizado diante de uma rocha em forma de sapo (daí o nome). Aproveite o clima em meio à natureza da Serra de São Bento para pedir um vinho e degustar petiscos, pizzas, drinques e muito mais. De quebra, ainda dá para curtir shows de música ao vivo. A 117 km de Natal.

22. Visitar o Museu do Sertanejo

Na cidade de Acari, o museu reúne objetos pessoais, armas, ferramentas de trabalho, instrumentos musicais, artesanato e muitos outros itens que representam os costumes e a história do povo sertanejo. Classificado como Patrimônio Histórico-Cultural da cidade, o espaço funciona em um prédio centenário e é um dos pontos turísticos mais visitados da cidade. A 269 km de Natal.

23. Explorar o Geoparque Seridó

No município de Parelhas, é possível visitar o Geoparque Seridó, que, além de oferecer contato direto com a natureza, também guarda importantes registros pré-históricos brasileiros. No geossítio, os visitantes podem aprender sobre as formações rochosas que originaram a Pedra da Boca, utilizada como abrigo por povos pré-históricos, responsáveis por deixar vestígios como câmaras mortuárias e pinturas rupestres. A 225 km de Natal.

24. Percorrer o Corredor Cultural

Localizado na Avenida Rio Branco, em Mossoró, o corredor tem dois quilômetros de extensão e reúne diversos espaços de apresentações culturais e gastronomia. Shows musicais, feirinhas de artesanato, apresentações teatrais, recitais, entre outros eventos, podem ser conferidos nesse lugar, que costuma reunir milhares de pessoas aos nais de semana. A 286 km de Natal.

25. Fazer um passeio de barco em Galinhos

A fim de relaxar longe da muvuca? A península de Galinhos é uma ótima pedida para fazer um tranquilo passeio de barco. Um dos mais recomendados na região é o do Júnior Tubarão, que oferece três roteiros com belíssimas vistas de praias desertas, manguezais e salinas, além de servir refeição a bordo. Aproveite o passeio enquanto degusta frutos do mar e ostras colhidas na hora. A 160 km de Natal.

Passeio de barco

Galinhos (foto: shutterstock)

26. Conhecer o Museu da Resistência

Virgulino Ferreira da Silva, o cangaceiro Lampião é, com certeza, uma das personalidades mais conhecidas da história do Brasil, principalmente do Nordeste. Em Mossoró, é possível conhecer o Memorial da Resistência, criado para homenagear aqueles que lutaram contra a tentativa de invadir a cidade pelo bando de Lampião em 1927, liderados pelo prefeito Rodolfo Fernandes. A 286 km de Natal.

27. Dançar quadrilha em Mossoró

É em Mossoró, a maior cidade do interior do Rio Grande do Norte, que o São João pega fogo. Considerada um dos principais destinos para festas juninas do Brasil, a cidade realiza um evento de grandes proporções nessa época do ano. Além da tradicional quadrilha, recebe shows, apresentações teatrais, feira de artesanato e comidas típicas, tudo destacando as tradições nordestinas. A 286 km de Natal.

28. Pular o Carnaval de Caicó

O carnaval da cidade de Caicó é considerado o terceiro maior do Nordeste brasileiro, cando atrás apenas de Salvador e de Recife/Olinda. Sua principal atração é o tradicional bloco Ala Ursa, também conhecido como bloco do Magão. Caracterizado também por sua orquestra de frevo e os bonecos gigantes, o carnaval ali reúne milhares de foliões e diversos estilo musicais. A 307 km de Natal.

29. Ir ao Festival de Martins

A cidade de Martins, no interior do estado, reúne milhares de pessoas anualmente em seu Festival Gastronômico e Cultural. Como o nome já diz, a programação conta com a participação de restaurantes, lanchonetes, food trucks, vinícolas e cervejarias, além de lojas de artesanato e livrarias, Para completar, tem apresentações culturais de teatro, dança e música. A 377 km de Natal.

30. Visitar as rendeiras da Vila de Ponta Negra

As rendeiras de Ponta Negra, em Natal, produzem peças como blusas, vestidos, bolsas, toalhas, entre outras. Elas criam seus produtos com os bilros, objetos de madeira nos quais as linhas são enroladas para fazer os traçados. Quem visita Ponta Negra pode participar da Zoada dos Bilros, encontro promovido pelas rendeiras para integrar os visitantes à história e à prática da renda. Durante a visita, você pode experimentar o balanço dos bilros e ter uma vivência de como é o trabalho das rendeiras.

31. Provar a ginga com tapioca

Esta delícia potiguar consiste no peixe ginga frito em azeite de dendê, que vira recheio da tapioca, feita com goma de mandioca e coco. A iguaria tem uma presença tão forte na gastronomia local que já é Patrimônio Cultural Imaterial do Rio Grande do Norte. E pode ser encontrada com facilidade no Mercado Público da Redinha, em Natal, e também em várias praias da cidade.

32. Experimentar todas as receitas com camarão

Não tem como falar no Rio Grande do Norte sem mencionar os pratos com frutos do mar. A começar pelo camarão, que é protagonista na mesa potiguar (termo que, por sinal, quer dizer “comedor de camarão” em tupi). Ele pode ser encontrado em diversas versões: de salina, de mar aberto, de rio, entre outras. Experimente o camarão no abacaxi e no jerimum para ter uma experiência gastronômica de dar água na boca. Há, também, muitos pratos feitos com lagosta, polvo e até arraia (o caldo de arraia, por exemplo, é delicioso!)

33. Provar a paçoca de pilão

Para preparar este prato, a carne seca deve ser “pisada” no pilão até chegar a uma consistência similar à desada. Depois, deve-se adicionar uma farinha torrada e pronto: a paçoca já pode ser servida como acompanhamento das refeições. O prato é tão popular no estado que tem até um restaurante com o seu nome, o Paçoca de Pilão, localizado na Praia de Pirangi.

34. Comer um espetinho de lagosta na praia

Durante um dia relaxando na praia, nada melhor do que degustar um espetinho de lagosta temperado na medida certa. Há muitas barracas que oferecem o petisco, que ca ainda melhor acompanhado de uma cerveja ou suco preparado com frutas tropicais, como o caju, a manga e o cajá, muito fáceis de serem encontradas no Rio Grande do Norte.

35. Deliciar-se com a carne de sol na nata

Esta é uma das estrelas dos pratos nordestinos. Feita com manteiga da terra, nata fresca, cebola roxa e molho branco, a delícia fica ainda mais especial quando acompanhada de farofa e feijão verde. Há muitos restaurantes que servem a iguaria, principalmente na Praia de Ponta Negra, em Natal.

 

CAPITAL: Natal

NAS REDES: visiteriograndedonorte.com.br, @visiteriograndedonorte

MELHOR ÉPOCA: A temperatura média anual do estado é de 27 °C. Em Natal, conhecida como Cidade do Sol, são 300 dias de sol por ano (exceto de março a julho, que é a época de chuvas). Mesmo no inverno, as temperaturas não costumam ficar abaixo dos 25 °C. No litoral potiguar, predomina o clima tropical úmido, com temperaturas que chegam aos 32 °C, enquanto no interior a predominância é do clima semiárido, com períodos de seca e temperaturas mais elevadas, que podem chegar aos 35 °C.

COMO CHEGAR: Pelo Aeroporto Internacional de Natal/Governador Aluízio Alves e pelo Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Natal

ONDE FICAR

NATAL

Wish Natal: De frente para a praia, o hotel conta com dois restaurantes, dois bares, piscinas, academia, spa e clube infantil. Os quartos dão vista para o mar ou o Parque das Dunas. Diárias a partir de R$ 577.

Vogal Luxury Beach Hotel & Spa: É linda a vista para o mar a partir dos quartos e suítes. Entre os destaques, está o restaurante francês com toque da culinária potiguar. O spa, aberto ao público, oferece diferentes tipos de massagem, enquanto a área fitness dispõe de personal trainer e aulas de ioga e alongamento. Para relaxar, dá para aproveitar as piscinas externas e o serviço de praia pé na areia. Diárias a partir de R$ 990.

Rifóles Praia Hotel & Resort: Com temática de navio pirata, o resort é perfeito para famílias, já que conta com equipe de recreação, cinco piscinas e cinema. A praia e o Morro do Careca enfeitam o panorama. Diárias a partir de R$ 462.

REGIÃO DE PIPA

Paua Hotel Boutique: Situada em cima do Chapadão, com vista para a Praia do Amor, esta charmosa pousada oferece bangalôs amplos, piscina e spa com serviços de estética e massagens. O restaurante serve pratos com tempero nordestino e pode ser cenário para um romântico jantar com música ao vivo. Diárias a partir de R$ 546.

 

Portugal, Mônaco, República Tcheca, México, Especial Resorts e muito mais. Nós temos um app perfeito para você planejar o seu próximo destinos de férias. Confira aqui!

 

Leia também:

Conheça o Projeto Nordeste Arretado

140 experiências para curtir no Nordeste

35 experiências em Alagoas

35 experiências em Pernambuco

35 experiências na Paraíba

Que tal transformar o seu cartão de crédito em uma verdadeira fábrica de milhas?
Se você gasta pelo menos R$ 3.000,00 por mês no cartão de crédito e não consegue emitir um bilhete por ano para os EUA com as suas milhas acumuladas, acredite, você não sabe usar o cartão de crédito a seu favor.
Quero te convidar a se tornar especialista no assunto. Aprenda a viajar de graça, entrar em salas vips ao redor do mundo sem pagar nada e fabricar milhas com o nosso time de especialistas. Chegou a hora de você virar o jogo e parar de dar dinheiro aos bancos.

Saiba como viajar de graça e sem enrolação!