fbpx
  • Seu carrinho está vazio.
HomeGiro pelo MundoGastronomiaPoutine: onde comer o prato nacional do Canadá

Poutine: onde comer o prato nacional do Canadá

Poutine: onde comer o prato nacional do Canadá

É impossível viajar pelo Canadá e não dar de cara com o poutine, que surgiu por acaso e virou comida-símbolo do país

Por Paulo Mancha D'Amaro

Você sabia que a Viajar tem grupos gratuitos no WhatsApp e Telegram com dicas, serviços e muitas promoções de destinos no Brasil e no Mundo?
Faça parte desse grupo e comece a planejar a sua próxima viagem!

Entrar no grupo Telegram! Entrar no grupo WhatsApp!

“A necessidade é a mãe da invenção”, afirma o ditado. Em alguns casos, a pressa também. Pelo menos é graças a ela que, reza a lenda, surgiu um dos mais típicos pratos do Canadá: o poutine. Em 1957, o caminhoneiro Eddy Lainesse entrou apressado no restaurante Le Lutin Qui Rit, perto da cidade de Warwick, interior do Quebec. Pediu uma porção de batatas fritas e, vendo uma tigela cheia de queijo picado e uma panela de molho de frango ali por perto, sugeriu ao gerente que jogasse tudo por cima.

O dono do restaurante teria respondido: “Ça va faire une maudite poutine!” (“Isto vai ficar uma maldita bagunça!”). Estava criado, assim, o poutine (“bagunça”, em francês canadense). A mistura de batatas fritas, queijo derretido e molho rapidamente fez sucesso e se espalhou pelo país.

Hoje em dia, há até técnicas especiais de preparo. Por exemplo, as batatas precisam ser grossas e fritas em óleo bem quente (alguns as fritam duas vezes), para manterem-se crocantes mesmo depois de adicionado o molho. Por falar nele, os canadenses o chamam de gravy: é feito à base de frango, vitela ou peru e tem de ser bem denso.

 

Saiba onde experimentar o poutine no Canadá e no Brasil:

Nom Nom Nom Poutine – Toronto, Canadá
Este food truck montado por um chef de Quebec tem bons preços, a despeito do toque refinado de seus poutines. Além da versão tradicional, serve inovações como o Pulled Pork Poutine (8 dólares canadenses), feito com carne de porco desfiada, cozida lentamente em molho mexicano do tipo chipotle.
» 707 Dundas St West, nomnomnom.ca

Canuck’s Poutinerie – São Paulo, SP
Criado por duas amigas – uma canadense e uma brasileira –, este pequeno e simpático restaurante é 100% dedicado ao prato típico de Quebec. Mas há inovações bem exóticas, como o Shimetine (R$ 36), feito com batatas fritas, shimeji, creme de leite com shoyu, vinho branco e estragão.
» R. Tangará, 145, Vila Mariana, canuckspoutinerie.com.br

Poutineville – Montreal, Canadá
Diversos guias de viagem apontam este como o melhor lugar para degustar o poutine em Montreal. Além da versão tradicional, há mais de 15 outras receitas, com ingredientes que vão desde bacon até pimenta jalapeño e guacamole. Mas a fama do lugar vem mesmo do Heart Atack (Ataque Cardíaco), um poutine de seis quilos e meio, com frango, bacon, salsicha, carne moída, presunto, cebola, tomate, cogumelos, pimentas variadas e muçarela. Custa $ 100, mas, obviamente, é para ser dividido…
» 1.365 Ontario East, Montreal, poutineville.com

 

Leia também:

7 programas para curtir a área histórica Quebec

Montreal: o que fazer, onde comer e se hospedar

Vancouver: misto de cidade e natureza no Canadá

Canadá aos extremos: Yukon e Niágara

Como é dormir em um hotel de gelo no Canadá

Canadá nos trilhos: Toronto a Vancouver de trem

 

Que tal transformar o seu cartão de crédito em uma verdadeira fábrica de milhas?
Se você gasta pelo menos R$ 3.000,00 por mês no cartão de crédito e não consegue emitir um bilhete por ano para os EUA com as suas milhas acumuladas, acredite, você não sabe usar o cartão de crédito a seu favor.
Quero te convidar a se tornar especialista no assunto. Aprenda a viajar de graça, entrar em salas vips ao redor do mundo sem pagar nada e fabricar milhas com o nosso time de especialistas. Chegou a hora de você virar o jogo e parar de dar dinheiro aos bancos.

Saiba como viajar de graça e sem enrolação!