HomeServiçosUso do celular no exterior: tudo o que você precisa saber

Uso do celular no exterior: tudo o que você precisa saber

Uso do celular no exterior: tudo o que você precisa saber

Roaming internacional, compra de chip e uso de celular no exterior são algumas das questões que ainda trazem dúvidas aos viajantes. Confira nossas dicas sobre essas questões e boa viagem

Viajante usando celular em aeroporto

Item indispensável em nosso dia a dia, o celular tem milhares de funções e utilidades em uma viagem. Afinal, ele não apenas guarda documentos e tira fotos, como também é essencial para a comunicação com a família aqui no Brasil ou durante a viagem.

Por isso, as dúvidas mais comuns, principalmente para aqueles que estão indo para o exterior pela primeira vez, são: como vou usar o meu celular durante a viagem internacional? Como farei minhas ligações? Será que para onde vou tem muitos lugares com wi-fi? Vão me deixar usar?

Imaginar ficar sem o celular por dias ou até semanas é quase uma sentença de morte. Por isso, nosso time preparou esse manual rápido e essencial para quem está pensando em viajar para o exterior e não pode ficar um segundo sequer sem comunicação e  – principalmente – gastando fortunas para isso.

 

O que é roaming internacional?

Sem dúvida alguma essa é maior dúvida e o medo dos viajantes. Mas calma, é muito mais simples do que se imagina. Roaming internacional nada mais é do que a entrega do serviço que você contratou aqui no Brasil por uma empresa estrangeira. Ou seja, simplificando, você está pagando em moeda local, no destino, para usar o mesmo serviço que tem aqui no Brasil.

O grande problema do roaming internacional é o valor absurdo que você paga para usar o serviço, por isso, empresas como Claro, Vivo e Tim, por exemplo, já desenvolveram pacotes promocionais, bem mais em conta, para você poder usar o seu plano no exterior. Por isso, vale a pena entrar em contato com a sua operadora para entender as condições de uso.

Fique atento aos planos de roaming internacional

Fique atento aos planos de roaming internacional (foto: shutterstock)

Faça isso antes da viagem, ainda no Brasil, pois quando você chegar ao destino, receberá um SMS ofertando a você o serviço, mas a opção é bem mais cara.

Além disso, em roaming, todas as ligações, até mesmo as recebidas, são cobradas e a utilização dos dados é tarifada de forma diária, o que eleva absurdamente o valor da conta.

Sugerimos (caso não queira ter surpresas) desativar o roaming de dados em seu smartphone durante o voo, o que evita o recebimento de e-mails ou mensagens quando o celular entrar em sinal.

Lembrando que com o roaming do celular desativado, os serviços de ligações e mensagens de texto (SMS) continuam normais, caso alguém entre em contato com você.

Faça uma viagem tranquila e segura. Não deixe de contratar um Seguro Viagem.

Imprevistos acontecem e pode atrapalhar demais a sua viagem. Se aqui no Brasil você tem um seguro saúde para emergências, por que correr o risco de viajar sem uma cobertura? Além disso, você sabia que na Europa alguns países exigem um seguro contratado na imigração e que um simples exame de raio-x nos EUA pode custar até US$ 300?

Faça agora mesmo uma cotação online na Seguros Promo e compare o preço das melhores seguradoras do Brasil. É rápido, fácil e você recebe a cotação na mesma hora. Por exemplo, um seguro básico, para 7 dias na Europa, chega a sair por apenas R$ 72,00*

Principais vantagens:
- Parcelamento em 12x sem juros no cartão de crédito
- Mais barato do que comprado direto em seguradora
- Melhor preço garantido, cobertura de qualquer oferta de seguro viagem;
- Atendimento 24hs em português
- Seguro bagagem
- Seguro contra acidentes pessoais
- Assistência médica e hospitalar
- Seguro para cancelamento e atraso de voos
- Reembolso com despesas médicas e muito mais

* Cotação realizada em março/2020 para uma viagem entre os dias 27/12/2020 e 01/03/2021 para um viajante menor de 68 anos.
Saiba Mais

 

Vale a pena comprar um chip de telefonia quando chegar no destino?

Há alguns anos essa era uma prática muito comum por aqui. Nosso time, nos aeroportos pelo mundo, comprava chip de telefonia local, com pacotes de dados e serviço de ligações disponíveis para já sair falando e se comunicando com o mundo.

Ainda hoje essa é uma prática comum e muito usada por viajantes, que precisam usar dados e de vez em quando fazer ligações. É muito fácil comprar um chip em qualquer lugar do mundo, ainda mais com a popularização do serviço. A maioria dos aeroportos no mundo possuem lojas que vendem esses chips.

Está planejando sua viagem e pensando em alugar um carro? Neste link explicamos como fazer o aluguel do seu veículo

Chip internacional

Comprar um chip pode ser uma boa escolha durante a viagem (foto: shutterstock)

 

Saia do Brasil com o seu chip global em mãos

Hoje em dia o mais comum é nossos jornalistas já saírem do Brasil com o seu chip de celular global em mãos. É também a forma mais utilizada por viajantes e a que mais indicamos para nossos leitores. Conhecidos como Sim Cards Internacionais, os chips funcionam em diversos países através da rede GSM.

Uma infinidade de empresas oferece esse serviço e algumas entregam o chip, dependendo da antecedência da compra, na residência do viajante, antes do embarque. Após testarmos algumas em diversos países ao redor do mundo, atualmente nosso time tem viajado muito com a America Chip.

Com site totalmente em português, a empresa disponibiliza chip, por exemplo, para 5 dias nos EUA, com internet ilimitada, a partir de US$ 36. Para a Europa, pelo mesmo período, são US$ 52. E ainda você recebe seu chip em casa, antes da viagem. Confira aqui.

 

Usando o wi-fi durante a viagem

Quem nunca ficou atrás de um wi-fi para se conectar?

O mundo está cada vez mais evoluído e, sendo assim, parques, restaurantes, casas de shows, hotéis e lojas espalhados pelo mundo oferecem acesso a rede wi-fi de forma gratuita. Porém, o grande problema nesses casos é ficar buscando conexão e migrando de uma para outra para conseguir usar a rede.

Então é possível viajar sem pacote de dados? Sim, mas isso vai depender da paciência e ansiedade de cada viajante. Nem sempre as redes gratuitas estão disponíveis e se você precisar de um mapa, por exemplo, não terá conexão para isso. Por isso é importante ter em mente que, dependo do destino, passar longas horas ou até dias sem conexão é um risco.

Caso você tenha alguma dúvida ou quer saber mais sobre esse tema, deixe o seu comentário aqui em baixo que teremos o maior prazer em te ajudar.

 

Leia também:

Como fazer boas fotos de viagem com o celular

Aluguel de carro: veja como funciona

Como fazer um seguro viagem: tire suas dúvidas 

5 dicas para alugar carro de forma segura

 

Compartilhar: