HomeDestinosRota do vinho pelo Vale de Casablanca, no Chile

Rota do vinho pelo Vale de Casablanca, no Chile

Rota do vinho pelo Vale de Casablanca, no Chile

O melhor do vinho chileno em um roteiro por quatro vinícolas da região

Por Cristiane Sinatura

Vinícola Catrala

Em menos de uma hora de carro de Santiago do Chile, a paisagem árida ganha vida com parreiras e mais parreiras ao longo da Ruta 68. Trata-se do Vale de Casablanca, famoso por suas uvas Chardonnay e Sauvignon Blanc, que rendem ótimos vinhos brancos.

A produção por aqui é recente – cerca de 30 anos –, mas já conquistou boa fama por conta da geografia privilegiada: a proximidade do oceano e da cordilheira torna as condições ideais para a maturação das uvas. Você pode contratar tours de um dia para conhecer a chamada Rota do Vinho de Casablanca ou alugar um carro para fazê-la por contra própria, terminando a viagem em Valparaíso. Outra ideia, ainda, é passar uma noite nos hotéis de charme que algumas vinícolas oferecem, como a Matetic e a Vinãmar. Nós visitamos quatro propriedades, com perfis diferentes, mas todas com garantia de bons brindes.

 

Estancia El Cuadro
(A 78 km de Santiago)

 

Vinícola El Cuadro

Vinícola El Cuadro

Mais que uma vinícola, é um centro de lazer e eventos, com uma série de atividades que vão além do vinho em si. Com duração de uma a seis horas, as visitas guiadas passam pelo Museu do Vinho, que mostra como era a produção no início do século 20, e pelo Jardim de Cepas, onde um especialista fala sobre as 26 variedades de uvas ali cultivadas, terminando com degustação. Podem incluir, ainda, passeio pelo vinhedo em carruagem importada do Palácio de Versalhes(!), apresentações equestres comandadas por um huaso (o “cáuboi” chileno) e almoço no restaurante da propriedade. A lojinha vende os rótulos da casa, como o El Acierto Syrah e o 77 Pinot Noir, além de produtos artesanais típicos do Chile. Tours: de 13 mil a 58 mil pesos (R$ 61 a R$ 272), elcuadro.cl

 

 

Casas del Bosque

(A 79 km de Santiago)

 

Casas el Bosque

Vinícola Casas el Bosque

Nascida em 1993, produz, por ano, mais de 1 milhão de garrafas de vinhos premiados internacionalmente. Tem ótima estrutura para receber turistas, com degustações e tours que percorrem os vinhedos, a bodega e o armazém dos barris. Os visitantes podem, ainda, fazer seu próprio vinho, armar um piquenique, participar da poda e da colheita, cozinhar com o chef da casa e andar de bicicleta pelas vinhas. O destaque fica por conta dos restaurantes El Tanino e Casa Mirador – este último, no alto de uma colina de vista incrível, tem menu degustação por 45 mil pesos (R$ 212, incluindo vinhos).
Tours: de 16,5 mil a 28 mil pesos (R$ 77 a R$ 132), casasdelbosque.cl

 

 

La Recova

(A 92 km de Santiago)

 

Vinícola La Recova

La Recova

Sinta-se em casa: esta pequena vinícola é tocada pelo gaúcho David Giacomini, que, dividido entre o Chile e o Brasil desde criança, se desfez de um apartamento em São Paulo para ter seu próprio vinhedo no Vale de Casablanca. Trabalhando como engenheiro em Santiago, ele se dedica todas as noites e nos finais de semana à produção artesanal de rótulos Sauvignon Blanc (por ano, são 10 mil garrafas). David recebe os visitantes em sua própria casa, uma propriedade com vistas emocionantes – especialmente no espaço das degustações e dos almoços, sempre acompanhados de bom papo. De quebra, os vinhos comprados ali podem ser entregues no Brasil.
Tours: de 14 mil a 35 mil pesos (R$ 66 a R$ 165), turismo@larecovawines.com

 

 

Catrala
(A 96 km de Santiago)

 

Vinícola Catrala

Vinícola Catrala

Nesta vinícola “butique”, a produção relativamente pequena e orgânica – 165 mil garrafas por ano – confere um toque intimista ao tour guiado, que cobre desde as plantações até o engarrafamento. Mas o grande diferencial fica por conta da vegetação ao redor: a reserva natural de La Campana-Peñuelas, protegida pela Unesco e responsável por aprimorar as condições térmicas do vinhedo. As visitas podem incluir uma curta trilha pelos bosques, além de almoço típico com churrasco. Durante a degustação, a guia Macarena Martínez explica o processo biodinâmico adotado pela família proprietária – em que uma série de elementos da natureza, até mesmo as fases da lua, é levada em conta na agricultura e na produção.
Tours: de 15 mil a 66 mil pesos (R$ 70 a R$ 310), catrala.cl

 

Viagem a convite do Turismo do Chile

 

Festas e eventos no Vale de Casablanca

Todo fim de abril, a época da colheita da uva é celebrada com uma série de atividades no vale. Além de passeios especiais nas próprias vinícolas, a cidadezinha de Casablanca recebe em sua praça central a Festa da Vindima, que, como uma quermesse, reúne barracas de comida, artesanato e, claro, vinho – o tíquete para degustação custa a partir de 6 mil pesos (três rótulos). Também acontecem apresentações artísticas e eventos temáticos, como a pisa da uva e a premiação da rainha da vindima.

 

 


Clique aqui e veja mais opções de hospedagem em Vale de Casablanca!


 

 

Leia também:

Roteiro de dois dias em Santiago, no Chile

Guia do Chile: adquira o seu aqui!

10 passeios para fazer no Deserto do Atacama, no Chile

Valle Nevado: a estação de esqui do Chile que mais atrai brasileiros

Pucón: a capital chilena das atividades outdoor

Compartilhar: