HomeDestinosBrasilOnde comer em Paraty: veja dicas

Onde comer em Paraty: veja dicas

Onde comer em Paraty: veja dicas

Opções gastronômicas no destino é o que não faltam. Conheça algumas delas

Por Carolina Maia

Centro Histórico

Sobram opções gastronômicas em Paraty, e das mais variadas. Inspirada na dolce vita, o restaurante Pippo, comandado há seis anos pelo siciliano de mesmo nome (apelido de Giuseppe), incorpora em seus pratos os pescados locais.

Uma das estrelas do menu é o Talharine à Dona Santina, à base de abobrinha, pupunha e camarões com molho de ovas de peixe, que pode ser seguido pela deliciosa Torta Tartufo al Cioccolato como sobremesa. De quebra, você também pode vir a se encantar pela pequena Clara, de 2 anos, a filha de Pippo que às vezes dá pinta por lá.

Já o Thai Brasil é comandado por Marina Schlaghaufer, uma simpática e extrovertida alemã que curiosamente trabalha com gastronomia tailandesa. O restaurante abriu suas portas em 2000 e desde então é muito badalado. Os pratos seguem o estilo da decoração feita pela própria Marina: bem coloridos. E ainda são perfumados e deliciosos. Vale dizer que quem não é muito fã do estilo picante pode pedir versões sem pimenta.

O restaurante Thai Brasil (foto: divulgação)

Quem quiser uma refeição do tipo experiência gastronômica tem na Academia de Cozinha e Outros Prazeres o lugar certo. O simpaticíssimo casal Richard e Yara Roberts (um americano e uma mineira) abre sua casa no Centro Histórico para um jantar para lá de especial. Além da saborosa comida preparada por Yara e as refrescantes caipirinhas de Richard, espere por um ótimo papo, daqueles que fluem naturalmente e que parecem ser de amigos de longa data. Ambos têm muita história para contar, principalmente sobre o amor pela cidade e a gastronomia brasileira.  

Da fazenda para a mesa

 

Do mesmo grupo da Pousada Literária, a Fazenda Bananal, a cerca de 20 minutos do Centro Histórico de Paraty, foi aberta recentemente para visitações. Envolto pela Mata Atlântica, o casarão onde funcionava a sede foi restaurado, o que permitiu manter as características originais de uma fazenda do período colonial. Desde 2015, a Fazenda Bananal é listada como o único Observatório Privado de Aves do Brasil, onde são feitos a identificação e o monitoramento de espécies. Lá também está localizada a trilha indígena dos Guaianás, que ligava Paraty ao Vale do Paraíba e foi reutilizada pelos colonos como o Caminho do Ouro.

Os visitantes podem ainda explorar as plantações da propriedade e a queijaria – que processa todo o leite produzido pelas vacas e cabras criadas na fazenda, além de conhecer a história dos diversos ciclos de produção no Brasil, como o da cana e o da farinha de mandioca. Além da horta orgânica de 5 mil m², com cerca de 60 variedades, há ainda duas agroflorestas produtivas (em breve três), com espécies frutíferas e madeireiras, raízes e legumes.

Restaurante Quintal das Letras

Restaurante Quintal das Letras (foto: divulgação)

Toda a produção vai para os dois restaurantes do grupo (o da própria fazenda e o Quintal das Letras, anexo à Pousada Literária), para os funcionários, para doação e para os hóspedes que, ao final da estada na pousada, são agraciados com uma cesta fresquinha. Um mimo inusitado e sustentável.    

 

 


Clique aqui e veja opções de hospedagem em Paraty!


 

 

Leia também:

Paraty: o que fazer, onde comer e se hospedar

As melhores praias de Paraty

Hotéis e pousadas em Paraty: veja onde ficar

Centro histórico, sítios, cachaça e cerveja em Paraty

Paraty com algo a mais: confira os atrativos além do básico na cidade 

Velejando em Paraty: uma viagem a bordo de um veleiro 

Compartilhar: