HomeDestinosLisboa e suas áreas boêmias: Bairro Alto e Cais do Sodré

Lisboa e suas áreas boêmias: Bairro Alto e Cais do Sodré

Lisboa e suas áreas boêmias: Bairro Alto e Cais do Sodré

O que você não pode perder na noite de Lisboa: Mercado da Ribeira, Rua Cor de Rosa e mais

Por Cristiane Sinatura

Separada do Chiado pela Praça Luís de Camões, a vida noturna corre nas ruas e nos bares do Bairro Alto, onde a graça é pular de bar em bar – ou, melhor dizendo, de tasca em tasca. A animação é um paradoxo em relação à cara antiguinha da região, espremida entre estreitas ruelas de pedra, trilhos de bonde e casarões muito portugueses. Já o Cais do Sodré, à margem do Tejo, era uma típica região portuária decadente, antro de negócios escusos, que foi lindamente renovada para virar reduto de bares, restaurantes e baladas. Bem-vindo à Lisboa boêmia!

 

Mercado da Ribeira

A recauchutada Avenida Ribeira das Naus vem desde o Terreiro do Paço, já dando a deixa sobre a nova cara de toda a região portuária – a via foi transformada em calçadão à beira do Tejo, com direito a praia (mas só pode banho de sol), jardins e terraços para ver o entardecer. Ela vai desembocar no Mercado da Ribeira, que de caidinho passou a endereço favorito dos foodies em Lisboa, depois de uma reforma total. Ao redor de uma ampla área com mesas compartilhadas, há mais de 40 estandes de comidinhas e pratos rápidos, incluindo chefs renomados a preços camaradas. Também marcam presença empórios clássicos como a Conserveira de Lisboa e a Garrafeira Nacional. Saiba mais aqui!
Av. 24 de Julho

 

Mercado da Ribeira

Mercado da Ribeira, Lisboa (foto: divulgação)

 

Miradouros

Dos muitos mirantes de Lisboa, o de Santa Catarina está entre os mais famosos. No alto de uma das colinas da cidade, deixa ver a margem sul do Tejo a partir de uma gostosa pracinha. Também faz sucesso a vista do Jardim de São Pedro de Alcântara – em frente, o hostel The Independente justifica a boa fama dos albergues lisboetas, também com suítes privativas.

 

Hostel The Independence

Hostel The Independence, Lisboa (foto: divulgação)

 

Rua Cor-de-Rosa

Oficialmente é Rua Nova de Carvalho, mas uma intervenção artística pintou o asfalto de rosa e pronto: a via foi informalmente rebatizada. Nas madrugadas, ela é tomada por mesas ao ar livre, onde tilintam copos de ginginha, um licor deveras português à base de ginja (fruta parecida com a cereja). É assim na Pensão Amor (um antigo prostíbulo, agora bar com temática de sexo) e n’O Bom, o Mau e o Vilão, com coquetéis e DJ. Para dançar, recorra às casas Music Box, Europa e Tokyo.

 

Rua Cor-de-Rosa

Rua Cor-de-Rosa, Lisboa (foto: shutterstock)

 

Onde comer no Bairro Alto e Cais do Sodré?

Bacalhau á Brás

Bacalhau á Brás (foto: divulgação)

Chamar o Pavilhão Chinês de bar é reduzi-lo: parece mais um museu de velharias cujo ingresso é pago em forma de drinques. Tudo por conta da curiosa decoração vintage, feita de brinquedos antigos. Em frente ao Miradouro de São Pedro de Alcântara, o The Decadente é um misto de bar e restaurante de receitas regionais modernas. Bairro Alto adentro, a incursão pela noite lisboeta pode continuar em bares como o Foxtrot, bom para coquetéis à meia-luz, ou o Procópio, dono da melhor “sandé” de patê com picles da cidade. Se preferir um jantar sossegado, o restaurante Zapata é simples na medida, servindo a tradicional cozinha lusa: bacalhau à Brás, alheira com batata, polvo à lagareiro…

 

Pavilhão Chinês

Pavilhão Chinês (foto: divulgação)

 

++ ESTIQUE: Amoreiras 360°

Como toda boa metrópole, Lisboa também tem um arranha-céu com mirante no topo. No alto das Torres das Amoreiras, 174 metros acima do nível do mar, a vista panorâmica cobre os principais monumentos da cidade, que podem ser visualizados com lunetas e identificados em mapas. Saiba mais aqui!
Av. Eng. Duarte Pacheco, acesso pelo Amoreiras Shopping Center, € 5

 

Continue lendo sobre Lisboa:

Lisboa, Portugal: guia do que fazer em cada bairro

Baixa Pombalina: centro histórico à beira do Tejo

Chiado: polo cultural e tradicional de Lisboa

Alfama: o bairro mais português de Lisboa

Belém e Alcântara: onde a história de Portugal se concentra

Parque das Nações: o bairro mais moderno de Lisboa, com aquário e teleférico

 

 

Não sabe onde se hospedar? Ache aqui!

The Independente
Com suítes para duas pessoas ou quartos compartilhados super charmosos no Bairro Alto, tem programação de eventos, como  filmes, jantares e música ao vivo.

Vila Galé Ópera
Ao pé da ponte 25 de Abril e próximo a Belém, tem 259 quartos confortáveis, padrão executivo, com temática de música.

Mais sugestões de hospedagem por Lisboa

 

Compartilhar: