fbpx
  • Seu carrinho está vazio.
HomeDestinosSalamanca: cidade verde e moderna na Espanha

Salamanca: cidade verde e moderna na Espanha

Salamanca: cidade verde e moderna na Espanha

Moderna e tradicional ao mesmo tempo, a cidade universitária de Salamanca encanta com a arquitetura, especialmente nas fachadas de suas duas catedrais vizinhas

Você sabia que a Viajar tem grupos gratuitos no WhatsApp e Telegram com dicas, serviços e muitas promoções de destinos no Brasil e no Mundo?
Faça parte desse grupo e comece a planejar a sua próxima viagem!

Entrar no grupo Telegram! Entrar no grupo WhatsApp!

Concluídos os dias em Madri, o melhor programa é continuar explorando a região de Castilla y León montando base na bela cidade universitária de Salamanca, distante três horas da capital, seja em ônibus, trem ou carro. Com um mínimo de quatro dias inteiros (cinco num cenário ideal), dá para conhecer o principal e ainda fazer dois bate-voltas deliciosos – Segóvia e Ávila–, visitando três cidades tombadas pela Unesco de uma vez só.

A cidade universitária mais famosa da Espanha consegue ser moderna e tradicional ao mesmo tempo. Inclusive nas manifestações artístico-religiosas, que vão desde as antigas procissões da Semana Santa a arrojados festivais, como o Festival de Artes de Castilla y León, por exemplo. Além disso, sua arquitetura é apaixonante. Isso porque não apenas apresenta uma deliciosa variedade de estilos, mas a maioria de seus edifícios foi construída com a pedra arenosa de Villamayor, que ganha coloração quase dourada quando banhada pelo sol.

A “cidade das duas catedrais” tem nelas seu maior símbolo e principal cartão-postal: ambas são construídas lado a lado, grudadas, mas absolutamente diferentes. Do lado de fora, só é possível distingui-las pelo diferente estilo arquitetônico de suas torres; por dentro, no entanto, as diferenças são enormes e vale muito a pena visitá-las.

Roteiro por Salamanca

Em primeiro lugar, para começar a entender bem a cidade, vale subir nas torres da catedral. Lá no alto há um pequeno museu sobre a história local e a vista mais espetacular de Salamanca, com a ponte romana e o rio. Dali fica fácil explorar a pé – afinal, quase tudo é muito perto, a uma curta caminhada de distância.

Em seguida, das catedrais, basta um pulinho para chegar a outro marco: a fachada da histórica universidade. No Patio de Escuelas, todos os dias, turistas contorcem seus pescoços em busca da mítica figura de la rana. Na rebuscada fachada, é preciso refinar o olhar para encontrar a curiosa rã sobre o crânio de uma caveira. Reza a lenda que o turista que a vê terá sorte na vida.

Um passeio pelo centro antigo inclui uma visita ao imponente Convento de San Esteban, aberto à visitação. O local é onde Colombo teria convencido o clero a pedir financiamento ao rei para sua jornada que terminaria com a chegada às Américas. Ademais, vale conhecer também a La Clerecía, a igreja da Universidade Pontifícia (a segunda de Salamanca); a Casa de las Conchas, um centro de cultura de arquitetura gótica e curiosas conchas na fachada; e, enfim, o Convento de las Dueñas, que até hoje vende quitutes preparados pelas freiras (as gemas espanholas são os doces mais vendidos).

Por fim, o passeio termina na Plaza Mayor, considerada por muitos a praça mais bonita da Espanha e do mundo. Quadrada e fechada por edifícios diferentes estilos, que abrigam lojas, cafés, restaurantes, hotéis e até a prefeitura, é ponto de encontro diário de turistas, moradores e estudantes. Explore a praça de dia, mas não deixe de vê-la à noite: iluminada e sempre cheia de vida, consegue ser ainda mais bonita!

Casa de las Conchas, Salamanca

Casa de las Conchas (foto: shutterstock)

Cidade verde e contemporânea

Com ampla oferta de praças e parques, Salamanca é também um convite ao ócio nos dias de tempo bom. O parque à beira do Rio Tormes é um dos principais. Ali, tem amigos e casais fazendo piqueniques, famílias entretendo suas crianças (tem pedalinho e caiaque no rio) e esportistas se exercitando. Outros parques gostosos na cidade – principalmente para quem viaja com niños– são Los Jesuítas, La Aldehuela e o Bosque de Olmos Secos.

Além disso, Salamanca é também cheia de museus, que variam do folclórico Museu Taurino ao delicioso art déco Casa Lis, do Museu da Guerra Civil ao ultracontemporâneo DA2. Este último no melhor estilo do londrino Tate Modern. Isso tudo entre compras nas lojas da Calle Toro e da Calle Mayor, pechinchas no El Rastro aos domingos e muitas, muitas tapas. Aliás, impressionante a quantidade de bares de tapas servindo quitutes deliciosos acompanhando vinhos e cervejas por preços módicos, a partir de € 2 pela dupla. A Calle Van Dyck, por exemplo, repleta de estabelecimentos do gênero, é um excelente local para isso. Ademais, a oferta gastronômica de Salamanca é riquíssima e inclui até mesmo um restaurante com estrela Michelin, o badalado Victor Gutierrez, do chef homônimo.

Pela cidade, antigos distritos têm provado um fôlego novo, como o bairro do Oeste, que hoje começa a ter uma pegada assim como a do madrilenho Chueca. A área está cheia de bares e espaços culturais (como o descolado La Salchichería) e virou terreno fértil para elaborados grafites, fachadas redesenhadas e outras formas de arte de rua. O ideal é chegar na Plaza del Oeste e explorar as ruas do bairro a partir dali. Dessa forma, dá para ver que, mais do que nunca, a mistura do antigo com o contemporâneo é mesmo a cara de Salamanca.

Tapas em Salamanca, Espanha

Tapas (foto: shutterstock)

Hospedar

Tryp Salamanca: A poucas quadras da Plaza Mayor, tem quartos espaçosos e funcionais, com bom café da manhã. Calle Hoces del Duratón, 1 Para conferir fotos e diárias, clique aqui!

Parador Salamanca: Parte da mais tradicional rede hoteleira espanhola, fica num edifício histórico às margens do Rio Tormes. Tem belos quartos com vista para o rio e as catedrais e ótimo restaurante. Calle Teso de la Feria, 2. Para conferir fotos e diárias, clique aqui!

Comer

Bambu: Tapas excelentes e baratíssimas ao lado da Plaza Mayor. Calle del Prior, 4, restaurantebambu.es.

Victor Gutierrez: Único restaurante da cidade estrelado no Michelin. Calle Empedrada, 4, restaurantevictorgutierrez.com/.

 

Fuja das roubadas em sua viagem. Nosso time de especialistas viaja o mundo em busca de dicas e do que existe de melhor em cada destino. Já escolheu ou está em dúvida para onde viajar? Nós te ajudamos, clique aqui!

 

Leia também:

Escapadas na Espanha: Toledo, Ávila e Segóvia

Tradição e gastronomia em Sevilha, Espanha

As belezas de Granada, na Espanha

O que fazer de graça em Madri

Que tal transformar o seu cartão de crédito em uma verdadeira fábrica de milhas?
Se você gasta pelo menos R$ 3.000,00 por mês no cartão de crédito e não consegue emitir um bilhete por ano para os EUA com as suas milhas acumuladas, acredite, você não sabe usar o cartão de crédito a seu favor.
Quero te convidar a se tornar especialista no assunto. Aprenda a viajar de graça, entrar em salas vips ao redor do mundo sem pagar nada e fabricar milhas com o nosso time de especialistas. Chegou a hora de você virar o jogo e parar de dar dinheiro aos bancos.

Saiba como viajar de graça e sem enrolação!