HomeDestinosRepública Dominicana: roteiro além de Punta Cana

República Dominicana: roteiro além de Punta Cana

República Dominicana: roteiro além de Punta Cana

A República Dominicana é um país cheio de encantos. Neste post, selecionamos algumas opções de destinos que vão além de Punta Cana

Por Tarcila Ferro

Praia na República Dominicana

A República Dominicana é uma espécie de curinga quando o assunto é viagem para o Caribe. Isso porque ela basicamente preenche requisitos básicos para quem está em busca de um destino de verão.

Ou seja, empolga com seu preço acessível, belas praias e voos curtos. Além disso, foi graças à ilha que o termo all-inclusive se espalhou mais rápido do que pólvora no jargão turístico mundial. Em especial em Punta Cana, o balneário na ponta leste da ilha que virou sinônimo de férias pé na areia e com tudo incluído.

Há quem passe cinco, sete dias só na dobradinha praia-resort, há quem mescle com passeios pelo restante da ilha, deixando a viagem mais completa e recompensadora. A seguir, selecionamos várias sugestões.

Praia na República Dominicana

Praia na República Dominicana (foto: shutterstock)

República Dominicana: começando por Punta Cana

Há um voo direto partindo de São Paulo para Punta Cana, com duração de sete horas. A Gol realiza a rota três vezes por semana. A Latam oferta voo direto de Brasília ou com escalas partindo de outras cidades. A Copa Airlines faz conexão no Panamá.

Em Punta Cana, a escolha de onde ficar não é pautada pela praia, mas sim pelo hotel. Afinal, por ali há pelo menos 160 quilômetros de praias e mais de 40 resorts (a conta sobe ainda mais considerando que há diversos hotéis sob uma mesma bandeira).

Aliás, as enseadas pouco se diferenciam entre si – a água é azul e com algas (dependendo da época, estão em maior quantidade) e há muitos banhistas. Em suma, é apenas o nome que vai mudando conforme se avança pela orla: Uvero Alto, Macao, Arena Gorda, Bávaro, Cabezade Toro e Punta Cana são as principais.

Contornando as praias, os resorts se apinham à beira-mar. Em comum, todos têm seu próprio pedaço de areia e funcionam como grandes complexos autossuficientes formados por centenas de quartos, dezenas de restaurantes e bares, diversas piscinas, além de spa, balada e opções de entretenimento para crianças e adultos.

 

Opções de hotéis em Punta Cana

Hotel Las Flores

Localizado em Bávaro, o hotel oferece serviço de quarto, caixa eletrônico e serviço de câmbio. Está situado a 2,7 km da Arena Gorda, a 24 km das lagoas de água e a 25 km da Playa Juanillo. Todos os quartos dispõem de ar-condicionado, TV de tela plana com canais a cabo, geladeira, cafeteira, chuveiro, secador de cabelo e mesa de trabalho. Reserve aqui 

 

NH Punta Cana

Com quartos para não-fumantes, academia e serviço de quarto disponível 24 horas por dia, o hotel também oferece wi-fi gratuito em suas habitações. está situado a 20 km do Aeroporto Internacional de Punta Cana e seus quartos contam com ar-condicionado, TV via satélite, cofre, frigobar e cafeteira. Reserve aqui 

 

Bungalows Los Manglares Beach & Spa

O hotel está situado numa área privativa de Bávaro e dispõe de estacionamento público gratuito, piscinas ao ar livre e uma área de praia exclusiva com espreguiçadeiras e guarda-sóis. Os quartos possuem área de estar ou jantar com TV a cabo e os hóspedes podem relaxar nas áreas de estar mobiliadas ao ar livre, com cachoeiras e gazebos de massagem. Além disso, a propriedade conta com academia, spa, aulas de yoga e estúdio de dança. Reserve aqui

 

Hostal San Francisco de Asis 

Distante apenas 10 minutos do centro da cidade de carro, o hotel dispõem de quartos com ar-condicionado, TV de tela plana, frigobar e área de estar. Os banheiros privativos, por sua vez, incluem chuveiro e toalete. Reserve aqui

Gazebo em praia de Punta Cana

Gazebo em praia de Punta Cana (foto: shutterstock)

 

Precisa de um carro em sua viagem à República Dominicana? Alugue aqui, com os melhores preços

 

Hospedagem na Praia de Bávaro

No destino, fiquei hospedada na Praia de Bávaro, no complexo gigantesco da rede Bahia Príncipe. É uma divisão hoteleira do Grupo Piñero, que reúne em sua área sete hotéis, 24 piscinas e dezenas de restaurantes. Esse resort all-inclusive está a 25 minutos distante do aeroporto.

Para andar por ali, cinco linhas de carrinhos elétricos cobrem toda a área do complexo levando, desde a hora que o Sol nasce, os hóspedes para a praia e para diferentes partes da propriedade.

Além disso, o bacana é que parte dos hotéis partilha de seus espaços comuns, incluindo restaurantes à la carte e bufês, bares e piscinas. Em resumo, isso quer dizer que você pode jantar em restaurantes diferentes todas as noites e nadar em uma piscina diferente todo dia (mas é preciso checar as regras de compartilhamento de cada resort).

Praia do Bávaro

Praia do Bávaro (foto: shutterstock)

Opções para famílias com crianças

O mais afastado da praia é o Grand Bahia Principe Turquesa, distante um quilômetro. Mais simples e mais econômico dos sete, é certamente uma boa opção para famílias, mas isso não só por conta do preço, mas pelo parque aquático infantil que entretém as crianças boa parte do tempo (diárias a partir de US$ 79).

Outra opção para quem viaja com os filhos é ficar no Fantasia, ou seja, um hotel-castelo que é um verdadeiro parque de diversões na praia. Os pontos fortes são as atividades voltadas para os pequenos: o play aquático é um dos destaques da piscina. Portanto, tudo no Fantasia é pensado para a criançada. Dessa maneira, até o visual da comida tem um apelo infantil e lúdico (diárias a partir de US$ 118).

Merece destaque também o Luxury Bahia Principe Ambar, o hotel cinco estrelas do complexo dedicado apenas para adultos, que passou por repaginação total. Foram construídas 114 novas suítes no conceito swimup, ou seja, com acesso direto para uma piscina privativa e individual. Imagina só acordar, abrir a sacada e já pular direto na água? (Diárias começam em US$ 132).

Entretanto, se a ideia é buscar por mais agito, a sugestão é ficar no vizinho Grand Aquamarine, também só para adultos, porém com um público mais jovem. Ali há DJ no lobby, oficinas de coquetelaria, banhos de espuma na piscina e muitas festas temáticas (diárias a partir de US$ 90).

O que fazer fora dos resorts

Punta Cana tem o incrível número de 50 mil habitantes e uma vida que respira fora dos resorts. Portanto, para fazer passeios bem próximos, as opções ficam por conta dos tours de catamarã pela costa e os passeios de buggy pela praia do Macao, que passa por estradas cheias de lama e para em plantações de café.

Além disso, outra opção é o Dolphin Explorer, um gigante aquário no mar. À noite, a famosa balada caribenha Coco Bongo tem uma filial na cidade e segue a mesma linha das demais, mesclando balada com show.

Gran Bahia Principe Esmeralda

Gran Bahia Principe Esmeralda (foto: Tarcila Ferro)

 

República Dominicana: Cayo Levantado

O próximo destino que selecionamos é Cayo Levantado. São 312 km de Punta Cana até a Península de Samaná, de onde é preciso pegar um barco-táxi (cerca de € 15 para fazer a travessia). Da marina de Samaná partem táxis aquáticos e lanchas privadas todos os dias rumo ao Cayo Levantado, que fica a cinco quilômetros de distância.

O que fazer em Cayo Levantado

Conforme o barco se aproxima, o cenário vai ganhando contornos de ilhota perdida no meio do Oceano Atlântico. Ao chegar, os visitantes encontram uma praia de areia clara, coqueiros e mar azul. Uma parte da ilha é de acesso livre e a outra é de uso exclusivo dos hóspedes do resort Luxury Bahia Principe Cayo Levantado, único do pedaço.

Quem vai só passear encontra uma praia com espreguiçadeiras (não é preciso pagar para usar), serviço de bar, banheiros e uma série de barraquinhas vendendo produtos típicos. Portanto, rende muito bem como passeio de meio ou de um dia inteiro.

Já os hóspedes encontram um resort cinco estrelas e all-inclusive integrado à natureza da ilha. São 268 quartos com vistas deslumbrantes para o mar, spa, seis restaurantes e duas piscinas. As diárias saem a partir de US$ 150 por pessoa na baixa temporada.

Praia em Cayo Levantado

Praia em Cayo Levantado (foto: Tarcila Ferro)

República Dominicana: Santo Domingo

Em seguida, o próximo destino é Santo Domingo, que fica a 191 km de Punta Cana. Mesmo que seja um bate-volta cansativo, conhecer Santo Domingo é parte importante da experiência na ilha. A capital também recebe voos da Copa, com escala no Panamá.

Sem praias de cartão-postal, a capital da ilha conquista os visitantes por sua face cultural. Afinal, a história da República Dominicana começou a ser escrita em 1492, com a chegada de Cristóvão Colombo à América.

Certo de que aportava nas Índias, o navegador acabou junto com sua esquadra “descobrindo” o que então viria a se chamar Novo Mundo. Sendo assim, Santo Domingo acabou se tornando a cidade mais antiga das Américas.

Puerta del Conde

Puerta del Conde em Santo Domingo (foto: shutterstock)

O que fazer em Santo Domingo

Seu centro histórico amuralhado reúne mais de 100 monumentos da época da conquista espanhola. A entrada na zona colonial pode ser feita pela Puerta de San Diego, de 1540, que dá acesso à Plaza España. Ali fica o Alcázar de Colón, palacete em que viveu a família de Colombo. Hoje é um museu com cerca de 20 salas abertas para visitação e onde estão expostos objetos do século 16.

A praça é rodeada por bares e restaurantes como o Angelo, de comida italiana, que ganhou fama por vender a ideia de que ali foi a casa do famoso corsário Francis Drake.

O forte são as massas e os frutos-do-mar, mas a parada vale mais pela localização em frente à praça e por funcionar dentro de um belo casarão colonial. Escolha uma mesinha no terraço ou na calçada e peça uma Presidente, a famosa cerveja local.

Em seguida, conheça a Calle de las Damas, a rua de pedra mais antiga das Américas, que ganhou esse nome por conta do velho hábito da esposa de Colombo, dona Maria de Toledo, de andar por ali com suas damas de companhia.

A rua também é o endereço da Fortaleza Ozama, do começo do século 16, marcando o início da colonização espanhola. Sua torre de 19 metros é serpenteada por uma escadaria em caracol. A vista para o Rio Ozama, o porto e a cidade é certamente a recompensa para quem sobe.

O giro histórico pela capital continua até o Parque Colón, importante praça que ostenta uma estátua do navegador, e endereço também da Catedral Santa Maria la Menor, de 1540. Em frente, a charutaria Cohiba é o lugar para garimpar um dos suvenires mais clássicos do país.

 

Dicas de hotéis em Santo Domingo 

 

Barceló Santo Domingo

O hotel está localizado na parte antiga de Santo Domingo e fica a apenas 25 minutos de carro do Aeroporto Internacional Las Americas. os quartos oferecem wi-fi gratuito e os hóspedes podem se divertir no cassino, seja nos jogos de mesa ou nas máquinas caça-níqueis. Reserve aqui.

 

Renaissance Santo Domingo Jaragua Hotel & Casino

A propriedade está localizada na Avenida Malecón, com vista privilegiada para o mar do Caribe. Seus quartos contam com wi-fi gratuito, TV a cabo, frigobar e geladeira. Além disso, há academia, balcão com aluguel de carros, serviço de concierge e loja de presentes no local. Reserve aqui

 

Napolitano Hotel

A poucos minutos do centro comercial de Santo Domingo, o Napolitano Hotel oferece restaurante com culinária internacional, além de transfer até o Aeroporto Internacional de Las Américas, distante 35 minutos de carro do hotel. Os hóspedes podem desfrutar, também, do spa e da piscina ao ar livre com espreguiçadeiras. Reserve aqui

 

Hotel Tropicana

Para quem tem foco na gastronomia, o hotel dispõe de 2 restaurantes que servem cozinha nacional e internacional, além de outros restaurantes abertos o dia todo, que estão localizados 5 km do Hotel Tropicana. Os quartos oferecem wi-fi gratuito e o hotel também dispõe de uma casa noturna, para animar as noites caribenhas. Reserve aqui

 

Plaza España

Plaza España (foto: shutterstock)

Mais atrações em Santo Domingo

Coladinho está o Museo del Ámbar que explica o processo de como a resina de âmbar faz com que fósseis de milhares de anos sejam encontrados conservados. Além disso, é um bom lugar para compras de bijus feitas com larimar, pedra azul, símbolo do país, e com o próprio âmbar.

Logo depois, passe pelo Malecón: o calçadão à beira-mar que rende uma gostosa caminhada. Aliás, se der tempo, estique até o Faro de Colón, onde, acredita-se, estão os restos mortais de Cristóvão Colombo. Assunto polêmico, vale dizer, já que Havana e Sevilha também reivindicam esse título para si.

 

República Dominicana: Playa Rincón

Para chegar na Playa Rincó é necessário ir até Península de Samaná, já que é de lá partem as lanchas rumo à praia. São 312 km de distância, três horas de percurso, sendo uma hora e cinquenta minutos de carro até Samaná, depois 45 minutos de lancha e mais 45 minutos de jardineira em um percurso com alguns solavancos. Portanto, saia cedo para conseguir aproveitar o dia. Além disso, alguns hotéis de Punta oferecem o passeio por € 160 em média.

Playa Rincón

Playa Rincón (foto: Tarcila Ferro)

O que fazer na Playa Rincón

A praia mais bonita da República Dominicana (na nossa humilde opinião) atende pelo nome de Playa Rincón. É por esse motivo que vale a pena todo o rolê para chegar até ela. Afinal, é uma praia praticamente intocada e que traduz aquilo que esperamos do Caribe.

São cinco quilômetros de faixa de areia clara, salpicada por coqueiros e alinhada com um mar que ora puxa para os tons esverdeados, ora para o azul beirando o turquesa. Mais do que a cor da água, Rincón é um delicioso contraponto a Punta Cana exatamente pela tranquilidade: sobra espaço na areia e no mar.

A face sul é a melhor para banhos de sol e mergulhos com snorkel; o lado norte é mais agitado e com ondas. Muitos passeios até a praia já incluem almoço em um dos simples restaurantes locais.

A comida de aparência modesta introduz a culinária típica da ilha, como La Bandera, prato mais tradicional do país feito com arroz, feijão, frango (carregado no coentro) e salada de abacate com repolho, ou o mangú, semelhante a um purê de banana. Aliás, para completar o menu tropical, lagostas para serem devorada com a mão. Certamente uma delícia!

Playa Rincón

Playa Rincón (foto: Tarcila Ferro)

Próximo destino: Parque Nacional Los Haitises

São 312 km de Punta Cana até a Península de Samaná, de onde saem os barcos de passeio (preços a partir e US$ 60). As embarcações partem do atracadouro e navegam cerca de duas horas.

Com toda certeza, o Parque Los Haitises é uma joia dominicana, formado por mais de 1.600 km² de área que somam quase 60 cayos, três cavernas, mangues e diversas espécies de aves e plantas.

O passeio é feito de barco, navegando em meio às ihotas de pedra forradas de vegetação. Sendo assim, é possível descer para conhecer a caverna de San Gabriel e a Cueva de la Linea, com muitas inscrições rupestres nas paredes feitas pelos antigos povos indígenas.

Parque Los Haitises

Parque Los Haitises (foto: shutterstock)

 

Não vá à República Dominicana sem contratar um seguro viagem. Adquira o seu aqui, com desconto

Aproveite e leia aqui por que viajar sem seguro viagem pode ser um risco

 

 

República Dominicana: Isla Saona

São 70 km de Punta Cana até Bayahibe, de onde saem os catamarãs para Saona (preços a partir de US$ 100, passeio com almoço). Depois de embarcar, o barco leva cerca de duas horas para chegar. Durante o trajeto é só alegria, pois o barco vira uma pista de dança com os dominicanos ensinando merengue e bachata aos turistas.

Apesar de ser o passeio mais famoso da República Dominicana, o excesso de visitantes ofuscou parte do seu brilho. Mas de qualquer forma, se tiver tempo e dinheiro para mais esse tour, faça-o.

Ao chegar na ilha já perto da hora de comer, o visitante vai poder dar um mergulho e se esticar na areia. O restaurante com chão de areia serve peixes e frutos do mar de maneira bem informal. No meio da tarde, é hora de embarcar em uma lancha em direção à Palmilla, uma piscina natural de águas realmente transparentes. Ali, estrelas do mar são concorridas para fotos.

 

Leia também:

6 destinos paradisíacos para sua viagem de férias

Jamaica: um Caribe cheio de personalidade

Aruba: praias de água turquesa no Caribe

O que fazer em Curaçao, no Caribe

Compartilhar: