HomeDestinosO que fazer em Roma, Itália – Dia 2

O que fazer em Roma, Itália – Dia 2

O que fazer em Roma, Itália – Dia 2

O que fazer e onde comer passando por Castel Sant’Angelo, Panteão e Campo de’ Fiore

Por Cristiane Sinatura

Hoje é dia de bater perna para ver alguns dos monumentos e das praças mais celebrados de Roma. O roteiro pode seguir a ordem proposta, mas também pode começar no Monumento a Vittorio Emanuele II (perto da estação Colosseo do metrô) e terminar no Castel Sant’Angelo. Ambos têm vistas lindas para fechar o dia, principalmente ao pôr do sol.

Como chegar de metrô: estação Lepanto ou Ottaviano (linha A)

 

Você sabia que viajar ao exterior sem um seguro pode acarretar problemas, além de gastos extras? Saiba mais  

Aproveite para comprar seu seguro aqui, com descontos especiais. A Seguros Promo oferece atendimento em português 24h

 

Castel Sant’Angelo

É triunfal a chegada ao mausoléu do imperador Adriano, que também já foi fortaleza papal e prisão: atravessando o Rio Tibre, a ponte do século 2º ganhou graça com as esculturas de anjos feitas pelo onipresente Gian Lorenzo Bernini. O agora museu expõe cerâmicas, esculturas, quadros e armas, mas os destaques são dois: a vista do alto do castelo e a luxuosa Sala Paolina, cheinha de afrescos. Passagens secretas que levam até o Vaticano podem ser vistas em passeios guiados.

castelsantangelo.beniculturali.it, € 14. Tours guiados acrescentam € 5 ao valor do ingresso

 


Dica de ouro: você conhece o Omnia Vatican Card? É um ingresso que oferece entrada gratuita e rápida para o Coliseu, Museus do Vaticano, Capela Sistina e Basílica de São Pedro. Além disso, ele evita a necessidade de pegar filas, otimizando o tempo da sua viagem. Válido para 3 dias de passeio, o cartão também inclui um passe de excursão com várias paradas, um cartão de viagem pelo centro de Roma e um mapa. Ou seja, tudo para facilitar sua viagem. Os valores podem ser pagos em boleto ou em 10 vezes sem juros! Clique aqui para comprar o seu!


 

Panteão

O mais bem preservado templo da Roma Antiga foi construído pelo imperador Adriano há quase 2 mil anos. Chama atenção sua cúpula de 43 metros de altura com entrada de luz natural. Como igreja cristã desde o século 7º, guarda os túmulos do pintor Rafael e do rei Vittorio Emanuele II.

pantheonroma.com, grátis. Tour guiado: € 18

 

foto: shutterstock

Piazza Navona

A comprida praça construída sobre um antigo estádio romano tem seu centro marcado pela fonte Quattro Fiumi. Obra de Bernini erguida em 1651, ela representa quatro grandes rios – Ganges, Danúbio, Prata e Nilo. Ao redor da esplanada, há uma série de restaurantes e cafés com mesas ao ar livre.

 

foto: shutterstock

Onde se hospedar em Roma

La Griffe

Ficamos hospedados neste hotel, localizado perto da estação de Termini. Gostamos dos seus quartos modernos e muito espaçosos (alguns com hidromassagem, aliás), além de academia e sauna privativas. No mais, o restaurante no terraço tem vista bacana. Portanto, prepare o celular para as fotos. Via Nazionale, 13. Clique aqui e faça sua reserva.

 

Starhotels Michelangelo

Esta foi uma de nossas hospedagens na viagem e consideramos a localização privilegiada, já que o hotel fica próximo ao Vaticano. Para completar, este quatro estrelas tem quartos confortáveis e renovados, alguns com vista para a cúpula da basílica, por exemplo. Aproveite, então, para fazer os passeios a pé. Villa della Stazione San Pietro, 14. Saiba mais e faça sua reserva aqui.

 

Hotel Villa San Pio

O hotel é tão perto do Coliseu, que dá para ir caminhando. Está também a 10 minutos a pé da estação de metrô Circo Massimo. Os hóspedes contam, ainda, com estacionamento gratuito, wi-fi, aluguel de bikes e, por fim, alguns dos quartos possuem banheira de hidromassagem. Via di Santa Melania, 19. Reserve aqui.

 

The Hive Hotel

Localizado a 30 quilômetros do Aeroporto Internacional de Fiumicino, o hotel também está a apenas 300 metros da Basílica de Santa Maria Maior. Os quartos oferecem banheiro privativo com chinelos, produtos de banho e secador de cabelo. No restaurante, por sua vez, há pratos das culinárias italiana e chinesa. Via Torino, 6. Reserve aqui.

 

Best Western Plus Hotel Spring House

Próximo ao Vaticano, o hotel possui sauna e academia, além de TV via satélite e wi-fi gratuito. Por fim, o bar do Spring House, por sua vez, serve bebidas, petiscos e aperitivos durante todo o dia e, na recepção do hotel, há jornais gratuitos. Via Mocenigo, 7. Reserve aqui.

 

Hotel Quirinale

Situado em um prédio histórico do século XIX, o hotel também está conectado à Ópera de Roma através de uma passagem em seu pátio arborizado. Distante apenas 20 minutos do Coliseu, o Quirinale também oferece café da manhã continental. Sendo assim, prepare-se para degustar a variedade do menu. Via Nazionale, 7. Reserve aqui.

 

Hotel Fontanella Borghese

Localizado no centro histórico de Roma, o hotel dispõe de quartos com televisão LCD, canais via satélite e ar-condicionado. Além disso, a recepção (aberta 24h por dia), oferece serviços de reserva de bilhetes para museus, além de dar muitas informações turísticas úteis. Largo Fontanella Borghese, 84. Reserve aqui.

 

Hostels em Roma

New Generation Hostel Santa Maria Maggiore

O hostel está situado a apenas 300 metros da Basílica de Santa Maria Maior e dispõe de quartos com banheiro privativo e beliches em dormitórios compartilhados com armários individuais. Com wi-fi gratuito, o hostel também oferece cozinha de uso comum, lanchonete e lounge de TV. Reserve aqui.

 

Hostel Mosaic

Localizado a apenas 500 metros da estação de trem Roma Termini, o hostel dispõe de quartos com wi-fi gratuito, mesa de trabalho e banheiro privativo com chuveiro. Além disso, os hóspedes podem desfrutar de um café da manhã no conforto do dormitório. Via dei Quattro Cantoni, 36. Reserve aqui.

 

Hostella Female Only

Destinado exclusivamente a mulheres, este hostel está situado a 1,6 km da Universidade Sapienza. Os quartos são equipados com ar-condicionado e banheiro compartilhado. Para completar, diariamente, é servido um café da manhã italiano. Via Gaeta, 70. Reserve aqui.

 

Busque mais opções de hotéis em Roma: 



Booking.com

 

 

Campo de’ Fiore

De manhã, a praça abriga o mercado mais famoso da cidade, com muitas barracas vendendo legumes, azeites, massas e temperos bacanas de trazer para casa. À noite, é tomada pelo movimento de bares e restaurantes.

 

foto: shutterstock

Largo di Torre Argentina

Há quem chame este espaço de “santuário dos gatos”, dada a quantidade de felinos que hoje se escondem entre as ruínas de templos romanos. Mas a História diria que aqui, antigo terreno do Teatro de Pompeu, é o exato local onde Júlio César foi assassinado.

 

Monumento a Vittorio Emanuele II (Il Vittoriano)

O colossal edifício branco é uma homenagem ao primeiro rei da Itália unificada, no século 19. Em frente à Piazza Venezia, sua base abriga alguns museus, enquanto um elevador panorâmico leva ao terraço, onde as vistas são simplesmente lindas. Além do Fórum e do Coliseu, dá para ver a grandiosidade do Mercado de Trajano, que, na Roma Antiga, era uma espécie de shopping com cerca de 150 lojas vendendo de tudo.

bit.ly/vittorio-viajar, elevador: € 10

 

foto:shutterstock

Onde almoçar na região?

No Campo dei Fiori, a Obicà Mozzarella Bar é uma rede de comida italiana, mas bem autêntica. Ali também fica a Forno, dona da melhor pizza quadrada de Roma, só com molho de tomate. Para pizza redonda, tem a Baffeto, perto da Piazza Navona. Nos arredores, fica ainda a Osteria Da Fortunata, para pratos tradicionais, e o Open Baladin, para um dos melhores hambúrgueres da cidade, com cerveja artesanal. Ao lado do Panteão, o Armando é um dos poucos realmente autênticos, famoso pelo carbonara – mas reserve antes!

Que tal alugar um carro para encurtar as distâncias em sua viagem? Uma boa dica é alugar com a RentCars, que oferece os melhores preços. Clique aqui e confira

 

À noite: passeie pelo bairro Testaccio

Como chegar de metrô: estação Piramide (Linha B)

Ao redor de uma pirâmide construída há mais de 2 mil anos, o antigo bairro operário de Roma hoje é reduto de quem quer comer bem, em lugares como o fofo Ketumbar e o raiz Flavio al Velavevodetto. A área vem passando por uma bela repaginada: o velho matadouro, por exemplo, agora dá lugar ao museu de arte contemporânea Macro. Curioso notar, ainda, o Monte Testaccio, uma montanha artificial que se formou com o acúmulo de cerâmicas quebradas na Roma Antiga – sua base hoje é repleta de bares e restaurantes.

 

foto: shutterstock

Veja mais:

Dia 3: Villa Borghese, Piazza di Spagna, Fontana di Trevi, San Lorenzo 

Dia 4: Vaticano, Gianicolo, Trastevere

Extras: passeios diferentes para quem tem mais dias

 

Compartilhar: