HomeDestinosO que fazer em Roma, Itália – Dia 1

O que fazer em Roma, Itália – Dia 1

O que fazer em Roma, Itália – Dia 1

Atrações e restaurantes para passar um dia na região do Coliseu, Fórum e Palatino

Por Cristiane Sinatura

Se todos os caminhos levam a Roma, uma vez na capital italiana todos os caminhos levarão ao Coliseu e seus arredores. Por isso, é quase inevitável começar o roteiro pela região que concentra o ápice da história romana. Programe-se com antecedência para evitar filas: o ingresso que combina Coliseu + Fórum+ Palatino pode ser comprado pela internet com horário marcado para entrar (o que não elimina a espera para passar pelo detector de metal). Quem tem mais tempo na cidade pode dividir a visita, já que o bilhete vale para dois dias, mas nós julgamos um dia suficiente para cobrir o trio.

Como chegar de metrô: estação Colosseo (Linha B)

Coliseu

O anfiteatro para 70 mil pessoas foi construído a partir do ano 72 pelo imperador Vespasiano. Para imaginar os embates sanguinários com gladiadores, animais, bigas e barcos que ocorreram ali até o século 5º, você pode visitar as arquibancadas, os corredores do segundo nível e as exposições arqueológicas – o áudio/videoguia pode ser de grande ajuda. Outra opção é fazer o tour com guia oficial, que agiliza a entrada em uma fila exclusiva e dura cerca de 45 minutos. Para ver mais, há passeios guiados que levam à arena, aos níveis superiores e aos subterrâneos, onde ficavam jaulas e elevadores.

coopculture.it/en/colosseo, € 14 (inclui Fórum e Palatino, válido por dois dias). Tours guiados acrescentam € 5 ao valor do ingresso; audioguia acrescenta € 5,50

 

foto: shutterstock

Fórum

Este aglomerado suntuoso de ruínas ao redor da Via Sacra foi outrora o centro vital do império. Para entender melhor, contrate um tour guiado ou um audioguia – caso contrário, você pode ficar bem perdido, mesmo com as placas (pouco) informativas. Com essa ajudinha, fica mais fácil visualizar templos (alguns convertidos em igrejas), tribunais (então chamados de basílicas), arcos triunfais (como o de Tito, que inspirou o de Paris), a reconstruída Curia (sede do Senado) e as estátuas das virgens vestais.

Mesmo ingresso do Coliseu.

 

foto: shutterstock

Monte Palatino

Na histórica colina onde nasceu o Império Romano, os gêmeos Rômulo e Remo teriam sido encontrados e alimentados por uma loba. Para além das lendas, esse foi também o bairro preferido da aristocracia – por isso, hoje se veem muitas ruínas de palácios de imperadores, casas de patrícios, jardins e aquedutos (de novo, o audioguia pode ajudar). Preservando afrescos originais, as casas que seriam do imperador Augusto e sua esposa Lívia estão atualmente fechadas ao público. Já o Museu Palatino expõe achados arqueológicos escavados na área, como afrescos e esculturas.

Mesmo ingresso do Coliseu.

 

foto: shutterstock

Museus Capitolinos

Outra colina vizinha ao Fórum, o Capitolino abriga dois palácios que expõem um riquíssimo acervo de arte clássica iniciado no século 15. As esculturas são os itens mais populares – vide os pedaços que um dia formaram a enorme estátua do imperador Constantino e a icônica loba de bronze amamentando os gêmeos Rômulo e Remo. A ala de pinturas tem trabalhos de artistas como Ticiano, Tintoretto e Caravaggio. Encaixe no roteiro se sobrou tempo ou se você for um rato de museu, mas mesmo que não vá visitar, vale uma passada para ver a Piazza del Campidoglio, obra de Michelangelo.

museicapitolini.org, € 15

 

foto: shutterstock

Domus Aurea (nos finais de semana)

Desde o começo de 2017, o público pode participar de uma nova experiência multimídia nas ruínas que um dia foram o palácio do imperador Nero. Com óculos de realidade virtual, é possível “ver” como eram os ambientes da luxuosa residência, repleta de ouro e mármore. Os tours guiados acontecem apenas aos sábados e domingos.

bit.ly/domus-viajar, € 16

 

foto: shutterstock

Onde almoçar perto do Coliseu?

Pertinho do Coliseu, o Merulana Café fica aberto 24 horas com clima de pub, cervejas, hambúrgueres e fish ’n’ chips, mas também massas. Autêntico point romano, o Panella é onde muito italiano toma café, compra pão, almoça, faz aperitivo. Mais para os lados do Circo Massimo, o Rosso tem desde bufê até pratos mais gourmet.

À noite: curta o bairro de Monti

Mesmo colado ao epicentro turístico de Roma, este bairro vizinho ao Coliseu ainda consegue preservar ares bastante autênticos e boêmios. Ele é cortado pela Via Cavour, que vai dar na estação de trem Termini e engloba ainda a Basílica de Santa Maria Maggiore, uma das mais importantes de Roma. Mas a graça está mesmo nas ruelas com cara de vilarejo e na movimentada praça Madonna dei Monti. O novo “bairro da moda”, potencial sucessor de Trastevere, rende também um passeio bacana durante o dia, quando estão abertos butiques e brechós descoladinhos, além de ser uma ótima região para se hospedar. À noite, aposte em um japonês do jeito que se come no Brasil – o Temakinho está super em alta e faz lembrar de casa. Ou para um jantar italiano, o Pasta Chef é simples e ganha pela massa bem-feita a € 7.

foto: shutterstock


Leia mais:

Dia 2 : Castel Sant’Angelo, Panteão, Piazza Navona, Campo de’ Fiore, Testaccio 

Dia 3: Villa Borghese, Piazza di Spagna, Fontana di Trevi, San Lorenzo 

Dia 4: Vaticano, Gianicolo, Trastevere

Extras: passeios diferentes para quem tem mais dias

 


Onde se hospedar em Roma

Onde se hospedar em Roma

La Griffe: Perto da estação de Termini, tem quartos modernos e muito espaçosos, alguns com hidromassagem, academia e sauna privativas. O restaurante no terraço tem vista bacana. Via Nazionale, 13.

Starhotels Michelangelo: perto do Vaticano, este quatro estrelas tem quartos confortáveis e renovados, alguns com vista para a cúpula da basílica. Villa della Stazione San Pietro, 14.

Veja outras opções de hospedagem em Roma aqui!


Vai para Roma? Já possui Seguro Viagem?
O buscador do VitalCard cota os melhores preços e planos para você, oferecendo parcelamento e atendimento rápido ao cliente.


Alugue um carro em Roma
Encontre as melhores ofertas das locadoras de uma só vez! Acesse o RentCars e encontre a opção que atenda à sua necessidade. Com atendimento em português, eles parcelam em até 12x no cartão e ou com desconto no boleto.

Compartilhar: