fbpx
  • Seu carrinho está vazio.
HomeGiro pelo MundoDicasComo tirar o certificado de mergulho?

Como tirar o certificado de mergulho?

Como tirar o certificado de mergulho?

Para praticar mergulho em diversos países, é essencial apresentar um documento internacional. Saiba como garantir o seu!

Por Thelma Lavagnoli

Você sabia que a Viajar tem grupos gratuitos no WhatsApp e Telegram com dicas, serviços e muitas promoções de destinos no Brasil e no Mundo?
Faça parte desse grupo e comece a planejar a sua próxima viagem!

Entrar no grupo Telegram! Entrar no grupo WhatsApp!

O que é o certificado de mergulho?

Para mergulhar em qualquer lugar do mundo, é preciso apresentar um certificado internacional de mergulho. Isso porque o documento atesta que o viajante sabe utilizar os equipamentos e lidar com imprevistos. A certificação básica já é suficiente e dá para obter aqui mesmo, no Brasil. Entretanto, em muitos destinos, é possível fazer o curso durante a própria viagem.

Pré-requisitos

Basicamente, o aluno precisa ter mais de 10 anos, boa saúde física e saber nadar. Por isso, quem tem algum problema de saúde deve apresentar à escola um atestado médico com liberação para a prática da atividade.

Qual certificado escolher?

A opção certa para a maioria dos turistas é a Open Water Diver, emitida pela Professional Association of Diving Instructors (Padi). O nível é básico, contudo, já permite mergulhar em mais de 186 países a até 18 metros de profundidade. Além disso, sem necessidade de supervisão, apenas com acompanhamento de outro mergulhador certificado – não necessariamente um instrutor. Além desse atestado, existem mais de outras 30 especialidades, como mergulho noturno ou em cavernas, por exemplo. Vale lembrar que as credenciais de mergulhadores são vitalícias, ou seja, não precisam ser renovadas.

Escolas de mergulho no Brasil oferecem certificados para a prática, bem como equipamentos de mergulho (foto: shutterstock)

Escolas de mergulho no Brasil oferecem certificados para a prática, bem como equipamentos de mergulho (foto: shutterstock)

Equipamentos

Em primeiro lugar, os alunos precisam adquirir equipamentos como máscara,  respirador (snorkel) e nadadeiras. Escolas como a Scuba Point, por exemplo, vendem os itens a partir de R$ 260. A instituição costuma oferecer o restante, como cilindro, colete equilibrador e roupa de neoprene, que, depois, podem ser alugados nas próprias empresas que oferecem saídas de mergulho.

Curso de mergulho

Dividida em três partes, a duração do curso varia, começando com aulas teóricas para aprender regrinhas básicas. Em seguida, é hora de entrar na água: por dois a cinco dias, o instrutor apresenta os conceitos necessários para a prática em uma piscina. É ali que se aprende a usar o cilindro, regular o equipamento, solucionar problemas, tirar a água da máscara e compartilhar material, se necessário. Para finalizar, é preciso fazer de quatro a cinco mergulhos em águas abertas (o chamado check-out), ou seja, no mar, com um instrutor certificado.

Certificado de mergulho

Logo após o check-out, o aluno pode, enfim, solicitar a emissão do certificado internacional. Segundo a empresa Master Dive, após completar o treinamento, efetua-se o pagamento da taxa – cerca de R$ 197, mas o valor pode variar. A emissão em até 7 dias úteis é mais barata, mas sai por R$ 240 em até 1 dia útil.

Onde fazer o curso de mergulho e quanto custa?

Scuba Point – The Diving Experience: a partir de R$ 350, R. Pio XI, 641, São Paulo.
Aqualander: a partir de R$ 1750, R. Dona Germaine Burchard, 389, São Paulo.
Master Dive: a partir de R$ 790, R. Vera Cruz, 1 – Arraial do Cabo, Rio de Janeiro.
Colonial Diver: a partir de R$ 1.790 (com saídas no mar), Av. Brasil, 1.751, Ilhabela (SP).
Águas Claras: a partir de R$4.800 (com saídas no mar), Al. Boldró, s/no, Fernando de Noronha (PE).

 

Novos destinos, novos sonhos e novas possibilidades… Com certeza a sua próxima viagem está no nosso App. Confira, compre, planeje e viaje. Clique aqui!

 

Leia também:

Fernando de Noronha: o que fazer, onde comer e dormir

Porto de Galinhas: férias o ano inteiro

Dois roteiros pelo Espírito Santo: praia

República Dominicana: roteiro além de Punta Cana

Que tal transformar o seu cartão de crédito em uma verdadeira fábrica de milhas?
Se você gasta pelo menos R$ 3.000,00 por mês no cartão de crédito e não consegue emitir um bilhete por ano para os EUA com as suas milhas acumuladas, acredite, você não sabe usar o cartão de crédito a seu favor.
Quero te convidar a se tornar especialista no assunto. Aprenda a viajar de graça, entrar em salas vips ao redor do mundo sem pagar nada e fabricar milhas com o nosso time de especialistas. Chegou a hora de você virar o jogo e parar de dar dinheiro aos bancos.

Saiba como viajar de graça e sem enrolação!