HomeDestinosCardiff: o que fazer na capital do País de Gales

Cardiff: o que fazer na capital do País de Gales

Cardiff: o que fazer na capital do País de Gales

Castelo históricos, ficção com Doctor Who e alta gastronomia, saiba o que fazer em Cardiff

Por Cristiane Sinatura

Oficialmente, Gales não tinha uma capital até 1955 – foi quando Cardiff, a maior cidade do país, subiu ao posto, ganhando junto o título de “capital mais jovem da Europa”. A mesma descrição poderia se referir, também, ao clima que paira sobre os seus pubs e suas ruas – principalmente a Mary e a High Streets, famosas pelo comércio. Em um fim de semana, não é raro ver grupos de meninas em despedidas de solteira e bandos de torcedores entornando suas pints.

Esporte, afinal, é assunto sério por aqui: Cardiff ficou especialmente movimentada nestes últimos dias, já que sediou, em 3 de junho, a final da Champions League. Com teto retrátil, o Millennium Stadium – também conhecido como Principality – foi inaugurado para a Copa do Mundo de Rúgbi em 1999 e hoje serve às duas modalidades. Quem tiver interesse, aliás, pode fazer um tour guiado pelas dependências, indo dos vestiários ao camarote reservado à Família Real na arquibancada.

 

Interior do castelo

Interior do castelo (foto: divulgação)

 

Além da popularidade do futebol, há outros motivos pelos quais Cardiff não nos deixa esquecer que estamos no Reino Unido. Em alguns pontos, a semelhança física com Londres (que está a menos de três horas de trem) permite que a cidade interprete a capital britânica na ficção, como nos seriados Sherlock Holmes e Doctor Who, ambos da BBC. Um dos cenários mais populares resume muito bem o passado local: o Castelo de Cardiff, que reúne, na mesma propriedade, uma fortaleza normanda, uma mansão vitoriana e um conjunto de muralhas romanas.

Visitar o complexo é, portanto, a primeira tarefa na lista do turista. O ingresso inclui audioguia, mas quem quiser se aprofundar pode contratar passeios com acompanhamento de especialistas. O mais abrangente, House Tour, dura 50 minutos, mas também há um itinerário específico para ver as locações televisivas. Em qualquer opção, a parte mais interessante é a ala dos apartamentos, desbunde gótico nascido da imaginação do Marquês de Bute, um dos homens mais ricos no século 19. Queixos automaticamente caem quando se veem os tetos deslumbrantes dos cômodos, cheios de detalhes temáticos: tem a sala árabe, a sala do tempo e a sala dos contos de fadas, além do salão de banquetes, a biblioteca, o quarto de dormir e o banheiro cheio de modernidades para a época… Tampouco podem passar despercebidas as muralhas, que abrigam esconderijos da Segunda Guerra em seu interior.

 

Castelo Cardiff

Castelo Cardiff (foto: divulgação)

Cardiff: terra de Doctor Who, Road Dahl e estrelas Michelin

A relação com Doctor Who, aliás, vai além do castelo. A importância da série por aqui é tanta que existe até uma atração temática, a Doctor Who Experience, com cenários, figurinos e memorabília. A parte triste para os fãs é que o endereço deve fechar as portas ainda este ano – não há data nem detalhes, mas, pelo site, há ingressos à venda somente até o dia 7 de julho.

 

Waler Millium

Wales Millenium (foto: divulgação)

 

Saindo da ficção, o personagem mais ilustre de Cardiff talvez seja o escritor Roald Dahl, autor de livros como A Fantástica Fábrica de Chocolate. No ano passado, celebrou-se o centenário de seu nascimento com exposições especiais, espetáculos e desfiles. Em sua homenagem, há uma praça em Cardiff Bay, um complexo de lazer à beira da baía. As antigas docas hoje dão lugar a bares, restaurantes, lojas, calçadões e barcos turísticos. Também estão ali alguns edifícios icônicos, como a casa de espetáculos Wales Millennium Center, a icônica sede do parlamento nacional, a arena do time de hóquei Cardiff Devils e a Igreja Norueguesa, que Dahl costumava frequentar com sua família.

E no quesito gastronomia, Cardiff está bem representada: o restaurante James Sommerin trouxe, em 2017, a primeira estrela Michelin para as redondezas, servindo ingredientes frescos em menus degustação customizáveis na vizinha Penarth. Outra experiência muito interessante é o restaurante Chapel 1877 que, de fato, funciona em uma igreja do século 19, no centro – o cardápio tem desde chá da tarde até jantar de sete etapas. Igualmente histórico, o Goat Major é o pub mais antigo de Cardiff, aberto em 1813 na High Street. Bom lugar para combinar uma pint e uma pie, dupla das mais britânicas – porque em Gales, toda boa história, seja lenda, filme, série ou realidade, precisa ter um final épico.

 

Leia mais:

País de Gales: de carro entre Snowdonia e Cardiff

País de Gales: como e o que visitar em Snowdonia

 

 

Onde se hospedar no País de Gales?

Betws-Y-Coed – The Royal Oak
Na boca do parque nacional de Snowdonia, ocupa uma antiga hospedaria em estilo vitoriano, com quartos aconchegantes.

Portmeirion
Reproduzindo uma vila mediterrânea de influência italiana, tem acomodações tipo chalé e um prédio principal com quartos convencionais.

Cardigan – The Cliff Hotel & Spa
de frente para a baía de Cardigan, afastado do centro, tem 70 quartos simples, porém espaçosos e funcionais, que estão passando por renovação.

St. Davids – Twr y Felin
perto do centrinho e rodeado por paisagem bucólica, este hotel design ocupa um antigo moinho e tem 21 suítes sofisticadas, com obras de arte por toda a propriedade.

Cardiff – Clayton Hotel
hotel de perfil executivo, a menos de 15 minutos a pé do castelo, com quartos compactos e práticos.

 

 

Compartilhar: