fbpx
  • Seu carrinho está vazio.
HomeDestinos5 dias em Londres: o que fazer

5 dias em Londres: o que fazer

5 dias em Londres: o que fazer

Por Cristiane Sinatura

Quer ter acesso, em primeira mão, a dicas e curiosidades sobre destinos no Brasil e ao redor do mundo?
Entre para o nosso grupo no WhatsApp ou Telegram e fique por dentro de tudo!

Entrar no grupo Telegram! Entrar no grupo WhatsApp!

Confira um roteiro de 5 dias por Londres e o que fazer em cada um deles.

 

Dia 1

 

London Eye

À beira do Tâmisa, a roda-gigante de 135 metros de altura permite um amplo panorama em voltas de 30 minutos, com áudio explicativo sobre os pontos de destaque. O ingresso inclui ainda a London Eye 4-D Experience, que usa recursos multissensoriais para contar a história da cidade.

londoneye.com, a partir de £ 27

London Eye

London Eye (foto: shutterstock)

 

Big Ben e Palácio de Westminster

Atualmente em reforma, a torre do sino Big Ben vigia a sede do Parlamento. O palácio erguido no século 19 às margens do rio, onde ficava a residência real durante a Idade Média, abre para visitas com audioguia ou guias credenciados. Podem-se ver o Salão Central, onde as duas câmaras do Parlamento se encontram; o Queen’s Robe, em que a rainha veste a coroa e seus trajes antes de comparecer a uma sessão; e o Westminster Hall, o cômodo mais antigo do complexo, do século 11.

parliament.uk/visiting, a partir de £ 19,50

Big Ben

Big Ben (foto: shutterstock)

 

Abadia de Westminster

Fundada há mais de mil anos, a igreja gótica é famosa por sediar coroações e casamentos reais, como o de William e Kate, em 2011. Também guarda túmulos ilustres, de Isaac Newton ao da rainha Elizabeth I. Ali fica o trono de madeira usado nas coroações desde 1308. Há tours guiados de uma hora e meia (£ 5, além do ingresso) ou audioguia grátis para baixar no celular.

westminster-abbey.org, £ 20

Abadia de Westminster (foto: shutterstock)

 

Palácio de Buckingham

Residência real desde 1837, abre para visitas de julho a outubro. Os chamados State Rooms incluem a sala do trono, a sala de música (usada para batizados reais, como o do príncipe William) e o grandioso Salão Branco, que serve para recepcionar convidados oficiais. Pagas à parte, complementam o passeio a Picture Gallery, com obras de Rembrandt, Da Vinci e Van Dyck, e a Queen’s Gallery, com exposições temporárias dos tesouros reais. Em frente ao palácio, acontece a troca da guarda, diariamente às 11h30 no verão; no restante do ano, de segunda, quarta, sexta e domingo.
bit.ly/buckingham-viajar, a partir de £ 26,50

Palácio de Buckingham

Palácio de Buckingham (foto: Visit Britain)

 

Dica
O Oyster Card dá acesso a todo o transporte público de Londres (incluindo ônibus, trens urbanos e barcos). Você paga £ 5 de caução para adquirir o cartão nas máquinas das estações e carrega com o valor que desejar. Independentemente de quantas viagens forem feitas no dia, o gasto não passará de £ 7.

 

DIA 2

 

British Museum

Gratuito, o museu cobre 2 milhões de anos da história humana, com alas dedicadas a diversas civilizações. Destacam-se a Pedra de Roseta, chave para decifrar os hieróglifos egípcios; as esculturas do Partenon, trazidos do templo grego localizado na Acrópole de Atenas; e uma coleção de múmias egípcias. O museu é gigante, então pode ser uma boa fazer os tours gratuitos eye-openers, que cobrem diferentes galerias. Já o audioguia custa £ 7.

britishmuseum.org

British Museum / foto: shutterstock

 

 

Covent Garden Market

A parada do almoço pode ser no complexo formado por três mercados. O Apple Market e o East Colonnade têm produtos para casa, doces, artesanato, joias, artigos de couro… Já o Jubilee Market muda de acordo com o dia, indo de antiguidades a roupas. No meio de tudo, há uma série de restaurantes, cafés e docerias.

coventgarden.london

Covent Garden Market

Covent Garden Market (foto: shutterstock)

 

National Gallery ou National Portrait Gallery

Dominando a Trafalgar Square, a National Gallery exibe mais de 2 mil pinturas da Europa Ocidental, desde a Idade Média até o século 20. Ali há trabalhos de Botticelli, Leonardo da Vinci, Rembrandt, Renoir e Van Gogh. Outra opção é visitar a vizinha National Portrait Gallery, a maior coleção do mundo dedicada a retratos, de celebridades britânicas aos da família real. Ambos os museus são grátis.

nationalgallery.org.uk, npg.org.uk

National Gallery

National Gallery (foto: shutterstock)

 

Oxford Street

A mais famosa rua de compras de Londres enfileira cerca de 300 endereços, entre butiques de grifes e lojas de departamentos. Ali está a matriz da Topshop, além de H&M, Mango, Zara e muitas outras. A galeria St Christopher’s Place reúne mais opções para comprar e comer ao ar livre.

oxfordstreet.co.uk

Oxford street

Oxford street (foto: shutterstock)

 

Chinatown

Embora pequeno, o bairro asiático de Londres é muito vivo, especialmente na Gerard Street. Entre mercadinhos de produtos típicos e consultórios de medicina chinesa, há cerca de 80 restaurantes de culinárias tradicionais, incluindo coreana, malaia e taiwanesa, boas ideias para o jantar.

Chinatown, Londres

Chinatown (foto: shutterstock)

 

Piccadilly Circus

Depois de jantar, vai bem assistir a um dos musicais na região de West End, nos arredores da reluzente Piccadilly Circus, a Times Square londrina. Por ali estão em cartaz clássicos como O Rei Leão, O Fantasma da Ópera, Wicked, Os Miseráveis e Mamma Mia!. Pelo site tickets.london, é possível conseguir ingressos com até 60% de desconto.

Picadilly Circus

Picadilly Circus (foto: shutterstock)

 

DIA 3

 

 The Shard

Como uma pirâmide de vidro, o prédio mais alto da Europa Ocidental alcança 309 metros. Nos andares 69 e 72 (este último a céu aberto), o mirante The View from The Shard permite ver até 65 quilômetros à frente. Além disso, o arranha-céu tem restaurantes, bares, cafeterias e um hotel Shangri-La.
theviewfromtheshard.com, £ 30

The Shard

O The Shard é o prédio mais alto de Europa (foto: shutterstock)

 

Tate Modern

Gratuito, o museu de arte moderna e contemporânea ocupa o velho galpão de uma companhia elétrica, com trabalhos de Cézanne, Matisse, Picasso, Dalí, Warhol e muitos outros. Um novo prédio anexo, de arquitetura ousada, abriga exibições temporárias. Tem ainda mirante com vista panorâmica – bem em frente, do outro lado do rio, veem-se a cúpula da St Paul’s Cathedral, de 1711, onde o príncipe Charles e Lady Di se casaram, e a moderna Millenium Bridge, ponte exclusiva para pedestres.

tate.org.uk

Tate Modern (foto: shutterstock)

 

Borough Market

A pausa para o almoço ganha graça neste reduto gourmet, que tem origens em um mercado do século 13. Hoje há mais de cem bancas de produtos locais, como sidras, queijos, pães, temperos e azeites, além de coisinhas típicas de vários países, da Etiópia à França. Barracas servem comidas para viagem, como paella, ostras e sanduíches, enquanto restaurantes com serviço de mesa, como o Fish!, preparam pescados e frutos do mar. Funciona especialmente de quarta a sábado (e fecha aos domingos).
boroughmarket.org.uk

Borough Market

Borough Market (foto: shutterstock)

 

 

Tower Bridge

A ponte neogótica de 1894 tem 45 metros de altura, levantando suas estruturas para permitir a passagem de navios. As torres abrigam uma exibição que explica sua história e seu sistema de abertura, com direito a visita à antiga sala de máquinas a vapor.

towerbridge.org.uk, £ 8,80

Tower Bridge

Tower Bridge (foto: shutterstock)

 

Tower of London

Atravessando o Tâmisa pela Tower Bridge, a fortaleza construída há mil anos já foi palácio, casa da moeda e prisão. Ali aconteceram várias execuções, como as das rainhas consortes Ana Bolena e Catarina Howard, ambas condenadas pelo próprio marido, o rei Henrique VIII. Hoje, os visitantes vêm ver os tesouros da família real, guardados pelos soldados beefeaters. Estão expostas ali muitas joias, como a coroa de platina da Rainha-Mãe e a Coroa Imperial do Estado, usada por Elizabeth II em poucas ocasiões ainda hoje. Além disso, também há seção de armas e armaduras, cobrindo 500 anos de história.

hrp.org.uk/tower-of-london, £ 25

Tower of London

Tower of London (foto: shutterstock)

 

DIA 4

 

Victoria and Albert Museum

Gratuito, o V&A celebra 3 mil anos de design e artes com trabalhos vindos de diversas partes do mundo. Em quase 150 galerias, tem cerâmicas, tapeçarias, armas, vasos, joias, roupas, estátuas e móveis, com boa ênfase em civilizações orientais. Destaque para as British Galleries, dedicadas ao design britânico de 1500 a 1900, e a Design Since 1946, com objetos icônicos das últimas décadas, como tênis Nike, walkman Sony, computador Apple…
vam.ac.uk

Victoria and Albert Museum

Victoria and Albert Museum (foto: shutterstock)

 

Natural History Museum ou Science Museum

Escolha o próximo museu de acordo com os seus interesses (ambos gratuitos). No Natural History, a natureza brilha em suas mais variadas formas, incluindo itens coletados por Charles Darwin. Os visitantes chegam ansiosos para ver o Tiranossauro Rex animatrônico rugindo, que é o destaque da ala dedicada às ossadas e réplicas de dinossauros. Também faz sucesso o modelo de baleia-azul na seção dos mamíferos. Já o Science Museum, interativo, cobre ciências e tecnologia em sete andares. Tem máquinas da Revolução Industrial, bomba da Segunda Guerra Mundial, módulo de comando da Apollo 10, computadores de 1959, aeronaves, robôs e teatro 3-D com simulador de voo (pago à parte).

nhm.ac.uk, sciencemuseum.org.uk

Natural History Museum

Natural History Museum (foto: shutterstock)

 

 Kensington Gardens e Hyde Park
Os jardins do Palácio de Kensington são famosos pelo parquinho infantil que faz as vezes de memorial para a princesa Diana, pela estátua de Peter Pan, pelos Italian Gardens e pela galeria de arte Serpentine. A área faz fronteira com o Hyde Park, o maior parque real da cidade, que começou como campo de caça para a nobreza. Estão ali a fonte-memorial de Lady Di e o Speaker’s Corner, onde qualquer pessoa pode fazer discursos – Marx, Lenin e Orwell já soltaram o verbo ali.

 

Palácio de Kensington
O palácio do século 17 foi a residência da monarquia até que George III resolveu se mudar para Buckingham – hoje, é o endereço oficial de William e Kate. Tem uma ala aberta ao público, que inclui King’s Apartments e os aposentos criados para a rainha Maria II. Exposições temporárias estão incluídas no ingresso, como a que celebra os 200 anos de nascimento da rainha Vitória (nascida no palácio) e a que exibe desenhos de roupas usadas pela princesa Diana, que também viveu ali.

hrp.org.uk/kensington-palace, £ 17,50

Palácio de Kensington

Palácio de Kensington (foto: shutterstock)

 

DIA 5

 

Cutty Sark

O barco veleiro de 1869 percorreu os mais famosos portos do mundo, transportando carregamentos de chá entre a China e a Inglaterra e depois lã australiana. Transformado em museu, conta a história dessa rota e exibe réplicas das cabines dos marinheiros, incluindo a do capitão e a sala de comando.

rmg.co.uk, £ 13,50

Cutty Sark

Cutty Sark (foto: shutterstock)

 

National Maritime Museum

Retratando a história naval da Inglaterra, exibe modelos de navios, instrumentos de navegação e obras de arte com temática marítima. O casaco que Lord Nelson usava ao ser atingido por uma bala fatídica na Batalha de Trafalgar está exposto aqui. A seção Londres Marítima mostra a evolução da cidade ao longo dos séculos – note o painel que a retrata em 1845.
rmg.co.uk, grátis

National Maritime Museum

National Maritime Museum (foto: shutterstock)

 

Greenwich Market

Este mercado coberto de 1737 garante o almoço com sua seleção de streed food servida em barraquinhas ou então refeições de verdade em bares e restaurantes ao redor. O misto de tendas e lojas fixas combina artesanatos, antiguidades, roupas, bijuterias e muito mais.
greenwichmarket.london

Greenwich Market

Greenwich Market (foto: shutterstock)

 

Queen’s House

O palacete foi construído no século 17 para a rainha consorte Anne. Por dentro, seus destaques são o chão de mármore preto e branco do Great Hall, original de 1635, e a Tulip Stairs, uma escadaria em espiral com flores esculpidas no gradil. Hoje abriga obras de arte, enquanto placas informativas situam a antiga função de cada cômodo. A peça mais famosa é o Retrato da Armada da rainha Elizabeth I, nascida nos terrenos do palácio.

rmg.co.uk, grátis

Queen’s House

Queen’s House (foto: shutterstock)

 

 Royal Observatory

No alto de uma colina do Greenwich Park, o observatório foi fundado pelo rei Charles II em 1675. Duzentos anos depois, definiu-se ali a longitude oficial que divide nosso planeta em Ocidente e Oriente e que serve de referência para os fusos horários. O chamado Meridiano de Greenwich é representado com uma linha no chão e os visitantes podem se fotografar com um pé em cada lado da Terra. Uma série de instrumentos históricos estão expostos na Flamsteed House, antiga residência dos astrônomos reais, incluindo telescópios. A vista do terraço é belíssima. Ao lado, o planetário Peter Harrison tem vários filmes sobre o sistema solar (£ 10).

rmg.co.uk, £ 14,40

Royal Observatory

Royal Observatory (foto: shutterstock)

 

Dica
O jeito mais interessante de chegar a Greenwich é a bordo do barco Thames River Bus, incluído no Oyster Card. Saindo dos píeres de Embankment, Blackfriars e Tower, entre outros, o trajeto cobre vários pontos famosos à margem do Tâmisa

 

Para mais informações sobre viagens à Grã-Bretanha, visite www.visitbritain.com

 

Já baixou o App da Viajar pelo Mundo? Nele você encontra as últimas 24 edições da revista, além dos guias especiais. Assinaturas a partir de R$ 6,90! Baixe uma edição de graça para você conhecer! Disponível para IOS e Android. Clique aqui para baixar!

 

Leia também:

Explorando a Inglaterra pelos passos de Shakespeare 

Como conhecer Londres em 6 estações de metrô

9 dicas de atrações para curtir em Londres

Você já pensou em acumular milhas aéreas suficientes para fazer uma viagem internacional por ano? Aguardar seus voos em qualquer lugar do mundo dentro de uma sala VIP? Ter seguros e proteções no dia a dia a nas viagens? Se você quer ser um viajante profissional, não perca esses dois e-books que a Viajar Pelo Mundo, em parceria com o site Falando de Viagem, prepararam. Chega de pagar por aquilo que você tem direito, está na hora de você conhecer todos os benefícios do seu cartão!

Clique aqui e aproveite!