HomeHospedagemConheça o Txai Resort Itacaré, na Bahia

Conheça o Txai Resort Itacaré, na Bahia

Conheça o Txai Resort Itacaré, na Bahia

O Txai Resort esbanja privacidade e clima zen em seus bangalôs perto do mar

Por Karina Cedeño

Piscina do Txai Resort Itacaré

O silêncio absoluto logo me chamou a atenção. Vim para o lugar certo”, pensei, já que estava mesmo precisando relaxar e me distanciar um pouco do celular e do mundo hiperconectado em que vivemos. O “lugar certo” era o Txai Resort, em Itacaré, na Bahia

hotel estava cheio, mas eu não via ninguém andando por ali, o que me deu a sensação de ter todo aquele lugar exclusivamente para mim. O fato de as 38 acomodações estarem situadas em uma área de 92 hectares colabora para essa impressão de privacidade. 

Txai Resort Itacaré

O Bangalô Luxo do Txai Resort Itacaré (foto: divulgação)

Fiquei hospedada no Bangalô Luxo, com ar rústico emprestado pela madeira no chão, nas paredes e nas portas. Passei três noites numa cama imensa com dossel, e o único barulho que eu ouvia era do mar, o qual eu também conseguia ver da minha varanda – a praia de Itacarezinho fica logo em frente, a poucos minutos de caminhada

O chuveiro externo do Bangalô Luxo

O chuveiro externo do Bangalô Luxo (foto: divulgação)

Isso sem falar no chuveiro externo, rodeado pela Mata Atlântica nativaÉ possível ouvir o canto dos pássaros (há mais de 60 espécies vivendo nos arredores) enquanto você toma banho e também observá-los pelo teto envidraçado. 

As amenidades da L’Occitane dão um toque especial e o frigobar oferece cervejas artesanais (como a de cupuaçu, por exemplo) e vinho chileno. O cuidado com o hóspede aqui é levado a sério: a camareira deixou até mesmo um marcador dentro do meu livro.  

Apartamento luxo do Txai Resort

Apartamento Luxo do Txai Resort Itacaré (foto: divulgação)

Txai também oferece 14 residências, das quais seis podem ser alugadas. Em breve, irá ampliar sua área com mais dez bangalôs e 39 lotes residenciaisNa parte de lazer, há seis piscinas (duas delas para crianças), bibliotecasala de jogos e duas quadras de tênis. 

Piscina do Txai Resort Itacaré

Uma das piscinas do Txai Resort Itacaré (foto: divulgação)

 

 

O Spa do Txai Resort Itacaré

 

O Spa Shamash

O Spa Shamash (foto: divulgação)

Uma escadaria interminável leva ao spa Shamash Healing Space, um dos pontos altos do Txai – literalmente, já que fica no topo de um morro, com vista para a praia e mata ao redor.

O nome do spa vem de um termo da língua dos índios caxinauás, que significa “medicina da floresta”. As massagens são os tratamentos mais pedidos, mas há também rituais, terapias, tratamentos estéticos, piscina aquecida com borda infinita e saunas seca e úmida.

Fiz a massagem Shamash com óleos aromáticosque é profundamente relaxante e também mexe com as emoções (vá aberto e preparado para a experiência). 

A piscina aquecida de borda infinita do spa do Txai Resort Itacaré

A piscina de borda infinita do spa do Txai Resort Itacaré (foto: Karina Cedeño)

 

A gastronomia do Txai

 

A gastronomia do Txai Itacaré

A gastronomia do Txai Itacaré (foto: divulgação)

Quando a fome baterbasta dar um pulo no Restaurante da Praia para almoçar ( opções em bufê ou menu à la carte). As receitas respeitam as tradições da culinária baiana e, para quem é chegado num peixe, recomendo o guaiuba grelhado com palmito pupunha e tomate confit. Também não deixe, em hipótese alguma, de provar o brigadeiro de panela. 

Há ainda o restaurante Orixás, que oferece café da manhã farto e opções de sucos para todos os gostos, além de guloseimas feitas com ingredientes locais (há mel de cacau, por exemplo)O jantar é servido aqui, com uma adega repleta de opções de vinhos sul-americanos e internacionais. Tive a oportunidade de provar o menu degustação preparado pelo chef Juan Pérezcom cinco pratos exclusivos, além da sobremesa.  

 

 

Passeios e projetos sociais

 

Praia do Itacarezinho

A Praia do Itacarezinho fica em frente ao Txai (foto: divulgação)

É possível, ainda, fazer diversos passeios, como trilha pelas praias da região, visita à Cachoeira do Tijuípe e à fazenda de cacau Vila Rosa. Os hóspedes podem conhecer os projetos sociais e ambientais que o hotel realiza. O Instituto Companheiros do Txai contribui para o desenvolvimento das comunidades locais, promove a educação ambiental e conserva a biodiversidade da regiãomonitorando e preservando espécies de tartarugas e pássaros. 

Companheiros do Txai

Comunidades locais favorecidas pelo Instituto Companheiros do Txai (foto: divulgação)

Depois desses três dias hospedada ali, fez muito mais sentido a letra da música de Milton Nascimento que se chama, justamente, Txai – que quer dizer “companheiro na língua indígena caxinauá. “Txai é fortaleza que não cai. Mesmo se um dia a gente sai, fica no peito essa flor”, diz a canção. E é verdade: mesmo ao voltar para São Pauloum pedacinho daquele silêncio permaneceu comigo. 

 

Leia também: 

Prado + Cumuruxatiba: as melhores praias no sul da Bahia

Abrolhos: como visitar o paraíso do mergulho na Bahia

Santa Cruz Cabrália: a Bahia que encantou os alemães

Ilhéus cravo e canela: veja o que fazer na cidade baiana 

 

Compartilhar: