fbpx
  • Seu carrinho está vazio.
HomeNotíciasNova Zelândia celebrará ano novo Maori em live

Nova Zelândia celebrará ano novo Maori em live

Nova Zelândia celebrará ano novo Maori em live

O evento contará a história do aglomerado de estrelas Matariki e terá também a participação de convidados especiais

Por Karina Cedeño

Estrelas na Nova Zelândia
Quer ter acesso, em primeira mão, a dicas e curiosidades sobre destinos no Brasil e ao redor do mundo?
Entre para o nosso grupo no WhatsApp ou Telegram e fique por dentro de tudo!

Entrar no grupo Telegram! Entrar no grupo WhatsApp!

Além da virada de ano tradicional no dia 31 de dezembro, a Nova Zelândia costuma celebrar também o Ano Novo Maori, que segue o Calendário Lunar Maori, chamado de Maramataka. Sendo assim, entre os meses de junho e julho, um aglomerado de estrelas aparece no céu do país, fenômeno que é chamado de Matariki  e marca o encerramento do antigo ano lunar e o início do novo.

Pela primeira vez, a Nova Zelândia irá celebrar o Ano Novo Maori em uma live, que será transmitida hoje (20/07) , às 14:30 (horário local do Brasil). O evento terá como anfitrião Israel Dagg, ex-jogador de rugby e personalidade da Nova Zelândia, que contará mitos e lendas sobre o Matariki.

A live contará também com a participação de Victoria Campbell, estudiosa de astronomia maori, e do navegador neozelandês Piripi Smith.

Portanto, a Nova Zelândia convida a todos para se unirem ao redor do mundo e olharem para o céu, reconhecendo o ano que passou, em um momento de reflexão e esperança.No Brasil, a live poderá ser assistida pela página oficial do Facebook da Nova Zelândia, hoje, dia 20 de julho, às 14h30 (horário de Brasília). A transmissão será feita diretamente de Takapō/Lake Tekapo, na ilha sul do país.

 

 

Mais sobre o Matariki

Ele é conhecido mundialmente pelo nome Plêiades, que significa “Olhos de Deus”. A olho nu, o aglomerado parece ter apenas algumas poucas estrelas, entretanto contém centenas delas, sendo um dos aglomerados mais brilhantes do céu, mesmo estando a cerca de 443 milhões de anos-luz de distância.

Na Nova Zelândia, esse acontecimento astronômico pode ser observado normalmente por volta de junho e julho, quando o Matariki se eleva no céu do nordeste do país. Por estar conectado a um calendário lunar, a data de celebração do Ano Novo Maori muda a cada ano.

 

Rituais e oferendas

A celebração desse momento é antiga e cheia de festividades. No passado, por exemplo, eram realizados rituais com fogueiras e oferendas para despedir-se dos mortos, honrar antepassados ​​e celebrar a vida. Hoje em dia, as pessoas se reúnem para lembrar seus antepassados, compartilhar comida, cantar, contar histórias e tocar música.

As pipas, por sua vez, desempenham um papel importante na cultura maori, principalmente durante o inverno, quando são transportadas para representar o início do Matariki. A pipa maori é chamada de manu tukutuku ou manu aute. Na celebração do Matariki, o povo Maori empina pipas como um meio de se comunicar com aqueles que faleceram, conectando o céu e a terra.

Para ver esse aglomerado de estrelas na Nova Zelândia é preciso de uma luneta direcionada à direção nordeste. O Matariki fica ao norte da constelação Tautoru, ou cinto de Orion, e pode ser visto de qualquer lugar do mundo.

O fenômeno sempre foi muito importante para o povo maori, que associava períodos bons para plantio, colheita e caça ao fato de o aglomerado de estrelas aparer brilhante pela manhã, marcando o que seria então uma estação produtiva. Além disso, também ajudou as navegações de waka hourua (canoas de casco duplo). As equipes usavam as estrelas e aglomerados para guiá-los por grandes distâncias pelo Oceano Pacífico.

Estrelas no céu da Nova Zelândia

Estrelas no céu da Nova Zelândia (foto: divulgação)

 

Conheça o significado de cada estrela do Mataraki:

Matariki

O nome não é usado apenas para descrever todo o aglomerado de estrelas, mas também uma estrela específica do grupo. Matariki, então, é a estrela que significa reflexão, esperança, a conexão com o meio ambiente e a reunião de pessoas. Além disso, também está conectada à saúde e bem-estar.

Pōhutukawa

Essa é a estrela reacionada àqueles que faleceram. Sendo assim, ela nos incentiva a reservar um tempo para lembrá-los e a reconhecer o impacto deles em nossas vidas.

Tupuānuku

Trata-se da estrela conectada com tudo o que cresce no solo para ser colhido como alimento. “Tupu” significa “crescer” e “nuku” é a versão abreviada de “Papatuanuku” e significa “terra”. Tupuānuku nos encoraja a considerar cuidadosamente o que estamos colocando em Papatūānuku (na terra) e em que quantidades.

Tupuārangi

Está conectada a alimentos que vêm do céu, como pássaros, ou frutos e bagas das árvores, por exemplo.

Waitī

Está ligada a todos os corpos de água doce e às fontes de alimento que são sustentadas por essas águas. Waitī vigia nos ambientes de água doce, como os wa (rios), roto (lagos), kūkūwai (pântanos) e waipuna (nascentes). Portanto, ela nos incentiva a ouvir e a aprender com as histórias que as águas têm para contar.

Waitā

Associada ao oceano e às fontes de alimento que vêm dele. Waitā encoraja a respeitar as áreas costeiras e oceanos e tratar seus habitantes como os taonga (tesouros) que são.

Waipuna-ā-Rangi

Acolhe as águas do céu de inverno em todas as suas formas, como ua (chuva), ua nganga (granizo) e hukarere (neve). Ela vê como essas águas contribuem para o ciclo saudável da terra e também os efeitos quando elas não chegam.

Ururangi

É a estrela conectada aos ventos. É amiga íntima de te whānau puhi (a família do vento) – incluindo Hauraro (o vento norte), Tonga (o vento sul), Hauāuru (o vento oeste) e Marangai (o vento leste). Por fim, incentiva a conhecer bem essa família, abraçar sua força e se preparar para todos os desafios.

Hiwa-i-te-Rangi

É a estrela dos desejos, que ajuda a reconhecer esperanças, sonhos e aspirações para o próximo ano. Dá coragem para sempre se manter firme aos objetivos e a procurar oportunidades para vê-los realizados.

Quer ler mais sobre a Nova Zelândia? Então clique aqui e compre a Revista Viajar Pelo Mundo com uma matéria especial sobre o destino, que traz tudo sobre Auckland, Nelson e Wanaka em um roteiro completinho escrito por um de nossos jornalistas que viajou para lá! Clique aqui, compre a sua e boa leitura!

 

 

Leia também:

Nova Zelândia: a terra de Senhor dos Anéis

8 atrações para levar as crianças na Nova Zelândia

Você já pensou em acumular milhas aéreas suficientes para fazer uma viagem internacional por ano? Aguardar seus voos em qualquer lugar do mundo dentro de uma sala VIP? Ter seguros e proteções no dia a dia a nas viagens? Se você quer ser um viajante profissional, não perca esses dois e-books que a Viajar Pelo Mundo, em parceria com o site Falando de Viagem, prepararam. Chega de pagar por aquilo que você tem direito, está na hora de você conhecer todos os benefícios do seu cartão!

Clique aqui e aproveite!