HomeDestinosAmérica do SulManual para se divertir no Beto Carrero World

Manual para se divertir no Beto Carrero World

Manual para se divertir no Beto Carrero World

Com novo show de carros e atrações para todas as idades, o parque Beto Carrero World ganha ainda mais ibope em tempos de dólar alto

Por Tarcila Ferro

Aberto há quase três décadas, o parque Beto Carrero World, situado na cidade litorânea de Penha, em Santa Catarina, continua a fisgar o viajante do Brasil e de países vizinhos com uma mescla entre brinquedos clássicos e atrações regadas a alta tecnologia. A última aposta do complexo foi o lançamento do Hot Wheels Epic Show, que traz os famosos carrinhos Hot Wheels em tamanhos reais. O show sincroniza filme e apresentação de carros, motos e até caminhões que saltam de rampas e fazem manobras bem arriscadas em uma arena de 30 mil m², para uma plateia de quase 3 mil pessoas. A apresentação é muito bem montada e executada, além de reunir ação, risco e surpresa – elementos infalíveis para prender a atenção do público.

A atração entrou na grade regular de shows e traz novos ares ao maior parque de diversões da América do Sul, que em 2017 recebeu mais de 2 milhões de visitantes. Preparamos um batidão que vai ajudar na organização da sua viagem:

 

Quantos dias são necessários para conhecer o Beto Carro World?

Programe-se para ir dois dias. A diferença de preço não é alarmante (em média, um dia custa R$ 135, e dois, R$ 215) e com mais tempo é possível curtir mais atrações. Considere que em um dia de movimento o tempo de espera na fila pode chegar a duas horas.

 

Visão de cima do Parque

Visão de cima do Parque (foto: divulgação)

 

Preço dos ingressos e horários de funcionamento

Pessoas entre 10 e 59 anos costumam pagar R$ 135, passaporte para um dia. Menores que essa faixa etária pagam R$ 120, e acima de 61, R$ 80. Estudantes com carteirinha pagam meia entrada e aniversariantes do dia entram de graça. Em períodos de alta temporada (meses de férias e feriados), o parque abre todos os dias da semana. Fora essa época, ele funciona de quinta a domingo, das 8h às 18h.

 

Onde estacionar

No parque há um estacionamento bem grande que cobra R$ 50 por dia. Porém, ao redor há diversos outros lugares que cobram metade desse valor. Eles ficam abertos até o fechamento do complexo.

 

Fast Pass: ter ou não ter?

Em dias em que o parque está muito cheio vale a pena investir a partir de R$ 90 por pessoa, além do valor do ingresso, para conseguir acesso aos brinquedos por filas exclusivas. Porém, ele cobre oito atrações: Crazy River, Raskapuska, Dino-Magic, Betinho Carrero 4D, Auto Pista, Star Mountain, Fire Whip e Big Tower, podendo repetir uma vez cada uma delas. As filas do Crazy River, Fire WhipStar Mountain costumam ser bem generosas e o uso do Fast Pass é sempre bem-vindo. Quem está com crianças pequenas pode considerar também, já que, vamos combinar, fila e crianças são duas coisas que nem sempre se dão bem.

 

Fire Whip

Fire Whip (foto: divulgação)

 

 

Show “Excalibur”: compre antes

Compre antes todas as atrações extras que o visitante deseja fazer podem ser compradas pelo site com antecedência. No caso do Excalibur, que costuma lotar, é recomendado adquirir os ingressos antes. Apesar de não ser barato (R$ 70 por pessoa com bebidas pagas à parte), o show traz duelos, lutas entre cavaleiros e costuma empolgar, principalmente as crianças. O cenário que remete às arenas da Idade Média também ajuda a entrar no clima. Já a comida é bem básica: arroz, batata frita, carne em tiras ou frango e salada.

 

Show Excalibur

Show Excalibur (foto: divulgação)

 

Onde se hospedar perto do Beto Carrero World?

A cidade de Penha vive e respira o Beto Carrero World. Para dar conta dos viajantes que chegam de diversas partes do país e também do exterior (argentinos e uruguaios são visitantes frequentes), a oferta hoteleira é simples, porém generosa. Em muitos casos, as pousadas ficam a poucos metros e dá para ir a pé. Quem deseja mais conforto e conciliar diversão com praia e passeios, o melhor é ficar em Balneário Camboriú, a 48 quilômetros. Ali é o endereço do charmoso hotel Infinity Blue, que fica na Praia dos Amores, em um trecho de areia praticamente particular.
Diárias a partir de R$ 1.114 para casal e uma criança de até 5 anos com pensão completa (Av. Rui Barbosa, 1.000). Já se a ideia é ficar coladinho ao parque, a Pousada Vila Açoriana é honesta, com chalés que acomodam bem quatro
pessoas e um café da manhã gostoso. Fica a um quilômetro do parque. Diárias a partir de R$ 150 (Av. São João, 216, Praia de Armação do Itapocorói).

 

Onde comer no Beto Carrero World?

Há uma grande praça de alimentação que fica na tenda próximo à entrada do parque. Ali, além de ter um carrossel em estilo veneziano (aqueles lindos de dois andares superiluminados), o espaço reúne cerca de 20 pontos entre lanchonetes, restaurantes por quilo, sorveteria e fast-food. Reserve cerca de R$ 25 se optar por lanche e R$ 35 se preferir uma refeição. Quem não quiser comer na praça central pode experimentar a lanchonete da área do Hot Wheels, com combos de hambúrgueres ou prato pronto (salada, arroz, fritas e filé de frango, R$ 38). Já na área temática de Madagascar fica a Circus Plaza, que reproduz os vagões de um trem de circo – cada um deles é um espaço para comprar lanches ou guloseimas.

 

Restaurante e loja Hot Wheels

Restaurante e loja Hot Wheels (foto: divulgação)

 

Shows no Beto Carrero World

As atrações estão espalhadas em diversas áreas temáticas, entre elas Velho Oeste, Vila Germânica, Ilha dos PiratasMadagascar, Hot Wheels – cada uma com suas atrações relacionadas. Fora os brinquedos, os visitantes devem se programar para ver os shows, que acontecem todos os dias, em horários definidos, e sem custo adicional. Confira quais estão em cartaz:

 

Madagascar Circus Show

Os personagens do filme Madagascar 3 são as estrelas desse espetáculo que acontece em um palco inspirado em uma arena circense e envolve música, dança e acrobacias. São mais de 30 artistas entre bailarinos, profissionais de circo e até bikers que fazem manobras durante a apresentação. Cabem 1.800 pessoas no teatro e o show acontece sempre às 14h (com a chance de apresentação extra em dias mais movimentados). Para garantir sua vaga, procure chegar 20 minutos antes.

 

Madagascar Circus Show

Madagascar Circus Show (foto: divulgação)

Blum

Baseado no fundo do mar, a produção foca em animais e seres marinhos e empolga pelas cenas de malabarismo e acrobacias. Começa às 16h.

 

O Sonho do Caubói

Inicia às 18h, horário em que o parque está fechando. A história faz uma homenagem a Beto Carrero e mostra um caubói que chega para salvar uma cidade de malfeitores. O desempenho do cavalo que acompanha o personagem principal é um dos destaques.

 

Hot Wheels Epic Show

Recém-inaugurado, o espetáculo prende a atenção com altas manobras feitas pelos carrinhos Hot Wheels em tamanhos reais. Em dias de muita procura, o show tem duas apresentações durante a tarde. Verifique no site quais são os horários no dia da sua visita.

 

Atrações do Beto Carrero World

> Radicais

 

Fire Whip

Medo define essa atração. É sem dúvida o brinquedo mais radical do parque, principalmente porque as pernas vão soltas e parece que você vai sair voando a qualquer momento. A montanha-russa tem cinco loopings, é invertida (em alguns trechos anda de ré) e a velocidade chega a quase 100 km/h.

 

Star Mountain

Já faz o estilo mais comum de montanha-russa, com carrinhos e dois loopings. É rápida e chega a 80 km/h. No ponto mais alto bate 35 metros de altura.

 

Big Tower

A sensação de queda livre é o que dá arrepios nesse brinquedo clássico. A Torre tem cem metros de altura, o equivalente a um prédio de 30 andares, e na queda a velocidade chega a 120 km.

 

> Para crianças grandinhas

Tigor Mountain

A Tigor costuma ser a primeira experiência em uma  montanha-russa para muitas crianças, pois tem tamanho mínimo de 1,10 metro. Tem uma subida no começo que dá frio na barriga da criançada, depois o carrinho dispara a 50 km/h e fica a 15 metros de altura. A volta é bem rápida e não há quedas fortes.

 

Tchibum

Tchibum (foto: divulgação)

 

Tchibum

Esta montanha-russa na água leva os visitantes para um passeio a 15 metros de altura com queda a 80 km/h em um tanque de água. Molha bem!

 

> Menores de 4 anos

Crazy River

Um dos melhores brinquedos para os pequenos, permitido para crianças a partir de 80 centímetros de altura. Ele é tematizado com os personagens de Madagascar, o que aumenta a euforia da garotada. Nas barquinhas que descem o rio agitado cabem até seis pessoas (então vai a família toda) e os rodopios e os jatos d’água deixam a atração bem divertida.

 

Ferrovia dinoMagic

Esse passeio de trenzinho é legal para conhecer mais sobre a história de Beto Carrero. Os trilhos passam próximo à Área dos Primatas, onde vivem chimpanzés e orangotangos, entra por um trecho grande de Mata Atlântica, passa por uma caverna de dinossauros e segue tranquilo até começar uma encenação de um assalto. Tudo acaba bem quando Beto Carrero e seu cavalo Faísca aparecem.

 

Betinho Carrero 4-D

É um simulador engraçadinho que mostra cenas de uma viagem espacial. Sacoleja um pouco, motivo pelo qual as crianças menores são colocadas na frente, nas cadeiras que não mexem.

 

Raskapuska

É a famosa montanha encantada em que um barquinho navegando passa pelos cenários que representam datas comemorativas e cidades turísticas.

 

> Pagos à Parte

O visitante pode fazer um passeio de helicóptero sobrevoando o parque e seu entorno (cinco minutos, R$ 190), alugar um carrão esportivo para dar uma volta na vizinhança (Camaro ou Mustang, a partir de R$ 90), passear de kart (R$ 50) e visitar a casa mal-assombrada Portal da Escuridão (R$ 25).

E tem mais Carrossel, zoológico com mais de mil animais (girafas, camelos, leões e muito mais), caverna para
achar o tesouro dos piratas, aldeia indígena, carrinho bate-bate, elefantinho voador…

 

Como chegar no Beto Carrero World

O aeroporto mais perto do parque é o de Navegantes, distante 12 quilômetros. Quem vai de carro a partir de São Paulo viaja cerca de seis horas e meia e percorre quase 600 quilômetros. Para fazer essa viagem, caímos na estrada com o Audi Q3. A versão que escolhemos foi a Black Edition 1.4 TFSI, automático de seis marchas. Um modelo turbo e muito forte na estrada e o melhor: flex, rodando tanto com álcool como gasolina. Estávamos em dois adultos e duas crianças e muita bagagem no porta-malas – couberam bem duas malas grandes e uma média. Bancos de couro, sensores de chuva, volante multifuncional, câmera de ré e o sistema start-stop, que desliga o motor a cada parada no trânsito, diminuíram o peso de ficar quase sete horas sentado dirigindo. No tanque cabem 64 litros. Fizemos uma média de 10,5 km/L, e em boa parte do trajeto com piloto automático ligado. De vez em quando fazíamos uso também dos shift paddles, que são as trocas de marchas atrás do volante. Foi uma boa média para um carro que pesa mais de 1.400 quilos. Essa versão custa R$ 184.990.

 

Compartilhar: