fbpx
  • Seu carrinho está vazio.
HomeDestinosLondres: o que fazer em Piccadilly Circus

Londres: o que fazer em Piccadilly Circus

Londres: o que fazer em Piccadilly Circus

Um roteiro passando por Chinatown, Oxford Street, National Gallery e os espetáculos de West End

Por Cristiane Sinatura

Quer ter acesso, em primeira mão, a dicas e curiosidades sobre destinos no Brasil e ao redor do mundo?
Entre para o nosso grupo no WhatsApp ou Telegram e fique por dentro de tudo!

Entrar no grupo Telegram! Entrar no grupo WhatsApp!

Como chegar: estação Piccadilly Circus nas linhas Piccadilly e Bakerloo do metrô

 

Espetáculos

Coroada com uma estátua do deus grego Eros, a praça Piccadilly Circus, na região de West End, é como a Times Square de Nova York, com direito a telões, luzes de néon, lojas e restaurantes. Nos teatros que ocupam as ruas adjacentes, estão em cartaz clássicos como O Rei Leão, O Fantasma da Ópera, Wicked, Os Miseráveis e Mamma Mia!, além do novo Harry Potter and the Cursed Child.

Veja pelo site onde é possível conseguir ingressos com até 60% de desconto.

 

Peça do Harry Potter

Peça do Harry Potter (foto: divulgação)

 

Chinatown • 400 m da estação

Outra estação de acesso: Leicester Square
Embora pequeno, o bairro asiático de Londres é muito vivo, especialmente na Gerrard Street, com estátuas de dragões, templo tipo pagode e portões japoneses. Entre mercadinhos de produtos típicos e consultórios de medicina chinesa, há cerca de 80 restaurantes de culinárias tradicionais, incluindo coreana, malaia e taiwanesa.

 

Chinatown

Chinatown (foto: shutterstock)

 

National Portrait Gallery • 450 m da estação

National Portrait Gallery

National Portrait Gallery (foto: shutterstock)

Outras estações de acesso: Leicester Square e Charing Cross
É a maior coleção do mundo dedicada a retratos, com 200 mil trabalhos desde a Idade Média, de telas a esculturas, evoluindo até fotografia e vídeo. Durante a visita, você vai reconhecer muitas personalidades nas obras, de celebridades britânicas à família real, abrigando aquela que é, provavelmente, a única pintura feita de William Shakespeare em vida, além de uma grande galeria dedicada aos Tudors.

Veja mais informações aqui.

National Portrait Gallery

National Portrait Gallery (foto: shutterstock)

 

National Gallery • 400 m da estação

National Gallery

National Gallery (foto: shutterstock)

Outras estações de acesso: Leicester Square e Charing Cross.
Fundado em 1824 na Trafalgar Square, exibe mais de 2 mil pinturas da Europa Ocidental, desde a Idade Média até o século 20. Ali há trabalhos de Botticelli, Leonardo da Vinci, Rembrandt, Renoir e Van Gogh. E o melhor: a entrada é gratuita, como boa parte dos museus londrinos (só paga £ 4 quem quiser audioguia).

Veja mais informações aqui.

 

National Gallery

National Gallery (foto: shutterstock)

 

Oxford Street • 1,1 km da estação

Outra estação de acesso: Oxford Circus, Bond Street
A mais famosa rua de compras de Londres enfileira cerca de 300 endereços, entre butiques de grifes e lojas de departamentos. Ali está a matriz da Topshop, além de Adidas, Forever 21, GAP, H&M, Mango, Nike, Uniqlo, Urban Outfitters e Zara. A galeria St Christopher’s Place reúne mais opções para comprar e comer ao ar livre.

Veja mais informações aqui.

 

Oxford street

Oxford street (foto: shutterstock)

 

Onde comer em Piccadilly Circus

Colado na Oxfort St, o Argyll Arms é um pub de 1742, considerado patrimônio histórico, onde ainda hoje se vê aqui a divisão de ambientes que separava ricos e pobres. Já a Honest Burgers é uma pequena cadeia local de hamburgueria, sem variações megalomaníacas do infalível pão com carne. Para curtir uma música, o Ronnie Scott’s Jazz Club está na ativa desde 1959 no Soho, com shows ao vivo todas as noites, no esquema “sente–se para jantar/ beliscar/ bebericar”.

 

Onde dormir em Piccadilly Circus

Na ponta da Oxford St, já na beira do Hyde Park, o The Arch é um hotel-butique com 82 quartos gracinhas e restaurante com menu justo, especialmente os “assados de domingo”. Perto da National Gallery, o The Z Hotel tem pegada moderninha, com 112 quartos compactos e funcionais, de bom custo-benefício.

Confira a seguir algumas dicas de hotéis em Piccadilly Circus:

 

 


Soho Stables 

Localizado a apenas 200 metros de Piccadilly Circus, o hotel disponibliza Wi-Fi gratuito e outras comodidades, como cozinha equipada e amenidades para banho de cortesia.

 

Haymarket Hotel

Rodeado por restaurantes e bares, o hotel fica ao lado do Teatro Drury Lane e oferece piscina, academia e spa com diversos tratamentos.

 

Sofitel London St James

Os quartos são amplos e oferecem base para iPod, TV LCD interativa e banheiro com box amplo, roupões de banho, chinelos e produtos de banho de luxo. A localização do hotel é uma boa pedida para viajantes interessados em parquescompras e caminhadas.

 

Hazlitt’s

O hotel boutique 4 estrelas traz móveis de época em seus quartos, que incluem TV de tela plana, frigobar e mesa de trabalho. A propriedade está localizada em uma área para compras, com marcas famosas como Cartier, Hermès, H&M, Zara e Nike

 

Ham Yard Hotel

Situado a apenas 3 minutos de caminhada de Piccadilly Circus, o hotel oferece recepção 24 horas, restaurante, bar e academia, além de terraço, sauna e massagens, as quais podem ser providenciadas à parte.


 

 

 

Clique aqui e confira outras opções de hospedagem em Londres!

 

 

 

Leia também:

Como conhecer Londres em 6 estações de metrô

Estação Camden Town: comprinhas no Camden Market, Amy Winehouse e passeio pelo Regent’s Park

Estações South Kensington: passeios no Victoria and Albert Museum, Natural History Museum e Science Museum

Estação Covent Garden: visitas ao British Museum e London Transport Museum + comidinhas e compras no Covent Garden Market

Estação Westminster: os maiores clássicos londrinos, passando por London Eye, Big Ben, Palácio de Westminster e Abadia de Westminster

Estação London Bridge: visitas ao Shakespeare’s Globe, Tower Bridge, Tower of London e Tate Modern

ESTAÇÕES BÔNUS: compras em Portobello Road Market, voltinhas pelo Museu Madame Tussauds, Sherlock Holmes e pelo Parque Greenwich

 

 

Você já pensou em acumular milhas aéreas suficientes para fazer uma viagem internacional por ano? Aguardar seus voos em qualquer lugar do mundo dentro de uma sala VIP? Ter seguros e proteções no dia a dia a nas viagens? Se você quer ser um viajante profissional, não perca esses dois e-books que a Viajar Pelo Mundo, em parceria com o site Falando de Viagem, prepararam. Chega de pagar por aquilo que você tem direito, está na hora de você conhecer todos os benefícios do seu cartão!

Clique aqui e aproveite!