fbpx
  • Seu carrinho está vazio.
HomeGiro pelo MundoCruzeirosTudo sobre o Odyssey of The Seas, novo navio da Royal Caribbean

Tudo sobre o Odyssey of The Seas, novo navio da Royal Caribbean

Tudo sobre o Odyssey of The Seas, novo navio da Royal Caribbean

A temporada de cruzeiros está de volta – e a todo vapor! Saindo da Flórida e navegando pelo Caribe, o novo Odyssey of The Seas leva atrações repletas de tecnologia para o alto-mar

Por Rodrigo Cunha

Odyssey of The Seas
Você sabia que a Viajar tem grupos gratuitos no WhatsApp e Telegram com dicas, serviços e muitas promoções de destinos no Brasil e no Mundo?
Faça parte desse grupo e comece a planejar a sua próxima viagem!

Entrar no grupo Telegram! Entrar no grupo WhatsApp!

A estreia do Odyssey of The Seas, novo navio da Royal Caribbean, estava inicialmente prevista para 2020. Em virtude da pandemia, porém, o lançamento acabou sendo postergado para o verão americano de 2021, quando o gigante de quase 400 metros de comprimento chegou ao porto de Fort Lauderdale, na Flórida, para navegar pelo Caribe. E, assim, embarquei nele, munido de teste negativo de covid (PCR ou antígeno) e certificado de vacinação, além de máscara e álcool em gel.

Em itinerários de seis a oito noites, o navio de 16 deques passa por Aruba, Curaçao, Grand Cayman, Cozumel e por uma ilha privativa da Royal Caribbean. A capacidade é para 5.489 passageiros, atualmente reduzida por conta da pandemia. Por fim, outra medida a bordo para garantir o mínimo de distanciamento social é o bloqueio de assentos nas áreas de alimentação e também a troca dos botões normais dos elevadores por dispositivos acionados por aproximação.

Piscina do Odyssey of The Seas

Piscina do Odyssey of The Seas (foto: divulgação)

 

Odyssey of the Seas

Odyssey of The Seas (foto: divulgação)

 

Cabine do Odyssey of The Seas

Cabine do Odyssey of The Seas (foto: Rodrigo Cunha)

 

Entretenimento a bordo 

O ponto alto do Odyssey é, certamente, o entretenimento. Se no passado os grandes destaques a bordo dos navios de cruzeiro eram piscinas e cassinos, hoje eles são quase coadjuvantes, ofuscados por atrações de alta tecnologia, como, por exemplo, o simulador de surfe FlowRider e o RipCord by iFly, um túnel de vento em que os hóspedes, usando um macacão especial, aproveitam a sensação de voar em uma espécie de paraquedismo indoor.

E não para por aí, já que mais doses de frio na barriga estão garantida no Sky Pad, um trampolim combinado com óculos de realidade virtual. E tem ainda a icônica cápsula de observação North Star, que se projeta para fora do navio, a 91 metros de altura, proporcionando uma linda vista panorâmica em pleno alto-mar. Outra área bem concorrida é a arena Seaplex, que se divide em duas funções. Uma delas é como pista para carrinhos de bate-bate, um clássico dos parques de diversões que, certamente, provoca riso nos pequenos e nostalgia nos adultos. O outro uso da arena é como ginásio de esportes, com tabela de basquete, marcação de pickleball (jogo similar ao tênis) e mini traves de futebol. Enquanto isso, junto à arena, o Playmakers Sports Bar & Arcade serve petiscos, hambúrgueres, cervejas artesanais e uma variedade de drinques. Enfim, há opções para todos os paladares.

 

Atrações para crianças e adultos

À noite, é imperdível conferir as produções interativas que acontecem no Two70, uma espécie de teatro de última geração, onde a
arte e a tecnologia, o real e o imaginário se confundem. O investimento nesse único espaço foi tanto, aliás, que superou o gasto total do primeiro navio construído pela Royal Caribbean. Pudera: o teatro, que foge do formato convencional de palco e plateia, é rodeado de telões que se movem de acordo com o espetáculo, misturando real e digital. Além do Two70, o navio conta com o Royal Theater, esse sim um teatro normal, onde brilham musicais do estilo Broadway.

A criançada, por sua vez, tem à disposição parede de escalada, fliperama, atividades nas piscinas infantis e jogos inusitados. Bons exemplos são a sinuca com bola de futebol e tabuleiros gigantes de dama e xadrez, espalhados por todo o deque das piscinas.

Sky Pad

Sky Pad (foto: divulgação)

 

Tabuleiro de xadrez

Tabuleiro de xadrez gigante (foto: divulgação)

 

Seaplex

Seaplex (foto: divulgação)

 

Parque aquático infantil

Parque aquático infantil (foto: divulgação)

 

Opções gastronômicas mil

No Odyssey of the Seas não existe monotonia nem para o paladar. Afinal, são 16 lugares para comer, entre cafés e restaurantes, incluídos no pacote de alimentação contratado ou com custo à parte. O Main Dining Room é o restaurante principal, com opções à la carte de almoço e jantar. Já o Windjamme, próximo ao deque das piscinas, funciona em sistema de bufê (servido pelos funcionários), com ilhas temáticas de diferentes tipos de comida internacional.

O El Loco Fresh, por sua vez, é um mexicano nota 10, com pratos como tacos, burritos e carnitas, enquanto as pizzas ao estilo de Nova York ficam por conta do Sorrento’s. Enquanto isso, comidinhas rápidas e café são a pedida no Starbucks (pago à parte), no The Café @Two70 e no Café Promenade. Já o Coastal Kitchen, que tempera a culinária mediterrânea com toques da Califórnia, é exclusivo para hóspedes da categoria Suíte Junior ou membros do Pinnacle Club (o programa de fidelidade da Royal Caribbean).

 

Mais restaurantes e bares

Também há os restaurantes especiais, que funcionam em dias específicos, sob reserva. Tanto o Izumi, especializado em sushi, como o Giovanni’s Table, italiano com toques contemporâneos, costumam abrir no almoço em dias de navegação. Para o jantar, além dos dois, o Teppanyaki é sucesso garantido, com a clássica experiência de comer ao redor da chapa japonesa, onde os chefs fazem verdadeiros malabarismos durante o preparo dos pratos. Já os apaixonados por carnes podem visitar o Chop’s Grille, que é praticamente uma missão, enquanto o Wonderland Immaginative aposta em pratos inventivos. Para encerrar a viagem, a sugestão para o jantar é a experiência Chef’s Table, a mais VIP do navio, com menu degustação servido para poucas pessoas

Além disso, os bares completam o leque de entretenimento e gastronomia a bordo, como, por exemplo, o Bionic, onde os drinques são feitos por barmen robôs, o English Pub, inspirado em Londres, e o Boleros, de temática latina. Ainda nessa pegada de “cidade flutuante”, o navio conta com uma versão própria de shopping, no deque 5, onde estão as lojas de joias, acessórios e artigos para o dia a dia em geral. Spa e academia garantem, respectivamente, o corpo relaxado e a consciência leve.

Depois de aproveitar tudo isso, nada melhor que descansar na cabine – no Odyssey, há menos opções internas e mais da categoria com varanda. Ou seja, maior espaço e conforto, inclusive no banheiro. É para dormir feliz e realizado, por finalmente estar a bordo de um navio de cruzeiro outra vez.

Giovanni’s Table

Giovanni’s Table (foto: divulgação)

 

Restaurante Teppanyaki

Restaurante Teppanyaki (foto: divulgação)

 

Uma parada na na CocoCay Perfect Day

A parada na CocoCay Perfect Day, ilha privativa da Royal Caribbean, é um diferencial dos cruzeiros da companhia pelo Caribe. À primeira vista, ainda da varanda da cabine, a sensação é de chegar em um enorme parque de diversões, colorido, cheio de tendinhas, com toboáguas, piscina e praia. Para curtir o dia ali, algumas atividades são pagas, como, por exemplo, o aluguel de caiaque, snorkel e jet-ski. Por outro lado, quem busca exclusividade pode comprar o acesso ao Coco Beach Club, com restaurante, tendas e serviço de atendimento diferenciado.

Outra atração com entrada à parte é o parque aquático (US$ 100 por pessoa), com diversos toboáguas – alguns bem radicais, aliás –, piscina de onda e áreas para descanso. Entretanto, não precisa gastar nada para ficar nas quatro praias ou na generosa piscina. A parte de alimentação também está incluída. Afinal, a ilha é uma “extensão” do navio, então os pacotes de comida e bebida valem também em terra firme, nos três restaurantes, nas estações de sorvete e nos bares espalhados pela ilha.

CocoCay

CocoCay (foto: Rodrigo Cunha)

 

CocoCay

CocoCay (foto: Rodrigo Cunha)

 

Viagem a convite de Royal Caribbean.

 

Já escolheu a sua próxima viagem de férias? Então clique aqui e adquira já o app da Viajar pelo Mundo. Com certeza ele te ajudará a planejar melhor a sua viagem, fugindo das roubadas e aproveitando o melhor de cada destino. Confira!

 

 

Leia também:

Como é viajar no Symphony of the Seas

 

 

Que tal transformar o seu cartão de crédito em uma verdadeira fábrica de milhas?
Se você gasta pelo menos R$ 3.000,00 por mês no cartão de crédito e não consegue emitir um bilhete por ano para os EUA com as suas milhas acumuladas, acredite, você não sabe usar o cartão de crédito a seu favor.
Quero te convidar a se tornar especialista no assunto. Aprenda a viajar de graça, entrar em salas vips ao redor do mundo sem pagar nada e fabricar milhas com o nosso time de especialistas. Chegou a hora de você virar o jogo e parar de dar dinheiro aos bancos.

Saiba como viajar de graça e sem enrolação!