HomeHospedagemNavio Marina: ao sabor do mar

Navio Marina: ao sabor do mar

Navio Marina: ao sabor do mar

O navio da Oceania Cruises roda o mundo apostando em experiências gastronômicas a bordo

Por Cristiane Sinatura

Para muitos viajantes, comer bem deixou de ser um luxo supérfluo e passou a ser requisito digno de investimento. Especialmente para um público exigente, com mais “bala na agulha”, o navio Marina, lançado em 2011 pela Oceania Cruises, é uma aposta certeira. Aqui, a comida é a grande estrela, junto com um leque variado de itinerários pouco convencionais que, ao longo da temporada, cobrem Europa, Caribe, Índico e América do Sul.

Supervisionada pelo chef-celebridade francês Jacques Pépin, a oferta foodie é generosa: são dez restaurantes/ cafés que servem de bolos e sanduíches a pratos à la carte e menu degustação – quase tudo incluído no pacote de hospedagem, sem necessidade de assento marcado nem horário predeterminado (mas reservar é aconselhável). Pépin assina seu próprio cardápio no restaurante Jacques, inspirado nas brasseries de Paris e de sua cidade natal, Lyon.

Na Toscana, funcionários italianos importam suas receitas de família em uma justa homenagem à Bota. Já o Red Ginger causa frisson com sabores e ambiente fusion, mesclando influências da Tailândia, do Japão e do Vietnã. No Polo Grill, as carnes na churrasqueira só não brilham mais porque competem com a decoração exclusiva da marca Ralph Lauren.

Também há experiências especiais, que os hóspedes podem agendar com taxa extra. O La Reserve é um espaço intimista, no qual um jantar de sete etapas é harmonizado com vinhos selecionados por consultores da revista Wine Spectator. No Privée, é possível alugar uma sala privativa para degustar um menu exclusivo para dez pessoas, que inclui kobe beef, lagostas, foie gras, caviar e trufas.

Quem não estiver satisfeito em apenas comer, pode colocar a mão na massa no Bon Appétit Culinary Center, cozinha com várias estações de trabalho, em que chefs profissionais ensinam a preparar receitas italianas, francesas, cubanas, turcas e mais. As aulas custam US$ 69.

Outro diferencial no Marina é a valorização da arte. O navio conta com uma bela coleção exposta em seu interior – inclusive com trabalhos de Picasso e Miró. As peças são tema de um tour guiado de 28 paradas, que os passageiros podem fazer sozinhos, com audioguias emprestados na recepção. Aqueles mais “prendados” podem, ainda, participar de workshops gratuitos no Artist Loft.

Uma das súites do navio Marina (Foto: divulgação)

Uma das súites do navio Marina (Foto: divulgação)

A capacidade do navio é para 1.250 hóspedes e quase todas as cabines contam com varanda privativa, começando nos 22 m² dos Deluxe Staterooms (com cama queen size, banheira e amenities Bvlgari) até os 232 m² das três Owner’s Suite.

Todas as acomodações tipo suíte contam com embarque prioritário, acesso a lounge exclusivo e serviço de mordomo. De uso comum, completam o lazer a bordo cassino, biblioteca com cafeteria Illy, spa, piscina climatizada, hidromassagem, música ao vivo nos bares e espetáculos no teatro.

Compartilhar: