fbpx
  • Seu carrinho está vazio.
HomeDestinosLondres: o que fazer em Westminster

Londres: o que fazer em Westminster

Londres: o que fazer em Westminster

Um roteiro na principal região turística de Londres, passando por Big Ben, Parlamento, Palácio de Buckingham e London Eye

Por Cristiane Sinatura

Quer ter acesso, em primeira mão, a dicas e curiosidades sobre destinos no Brasil e ao redor do mundo?
Entre para o nosso grupo no WhatsApp ou Telegram e fique por dentro de tudo!

Entrar no grupo Telegram! Entrar no grupo WhatsApp!

Como chegar: estação Westminster nas linhas Circle, District e Jubilee do metrô

Big Ben • Logo ao lado da estação

Assim que você deixar a estação, seu olhar será imediatamente conduzido ao alto, para enquadrar a torre de 96 metros acima do Rio Tâmisa. Dominada pelo mais britânico dos relógios, ela guarda um sino de 13 toneladas – esse, sim, é que atende pelo nome de Big Ben, e não a torre em si. Ela, há cinco anos, foi batizada de Elizabeth Tower, em homenagem aos 60 anos da coroação da rainha.

Veja mais informações aqui.

 

Big Ben

Big Ben (foto: shutterstock)

 

Palácio de Westminster • 290 m da estação

O Big Ben vigia a sede do Parlamento, prédio erguido no século 19 às margens do rio – mas sua origem vem desde a Idade Média, quando era residência real. Com audioguia ou guias credenciados, os visitantes podem ver o Salão Central, onde as duas câmaras do Parlamento se encontram; o Queen’s Robe, em que a rainha veste a coroa e seus trajes antes de comparecer a uma sessão; a Câmara dos Comuns e a dos Lordes; e o Westminster Hall, o cômodo mais antigo do complexo, do século 11. Entrada a partir de £ 18,50.

Veja mais informações aqui.

 

Palácio de Westminster

Palácio de Westminster (foto: shutterstock)

 

Abadia de Westminster • 300 m da estação

Fundada há mais de mil anos, a igreja gótica é famosa por sediar coroações e casamentos reais – o último foi o de William e Kate, em 2011. Também guarda túmulos ilustres, como os de Isaac Newton e Charles Darwin, além de 17 monarcas, entre eles, Henrique VII e Elizabeth I. Observe o trono de madeira usado nas coroações desde 1308. Para ir com foco, procure os tours guiados de uma hora e meia (£ 5, além do ingresso) ou baixe o audioguia grátis no seu celular. Entrada: £ 20

Veja mais informações aqui.

 

Abadia de Westminster

Abadia de Westminster (foto: shutterstock)

 

Palácio de Buckingham • 1,2 km da estação

Outras estações de acesso: St James’s Park e Green Park.
O que antes era uma mansão aristocrata passou por uma bela recauchutada para tornar-se residência da monarquia em 1837. Hoje, súditos e turistas podem visitar o palácio de julho a outubro, quando se abrem 19 aposentos conhecidos como State Rooms, entre eles a sala do trono e o grandioso Salão Branco, que serve para recepcionar convidados oficiais. Pagas à parte, complementam o passeio a Picture Gallery, com obras de Rembrandt e Da Vinci, e a Queen’s Gallery, com exposições temporárias dos tesouros reais. Sem necessidade de ingresso, é possível assistir à troca da guarda, que, de abril a julho, acontece diariamente às 11h30 e, no restante do ano, de segunda, quarta, sexta e domingo. Do palácio parte a The Mall, uma avenida cerimonial que, conectada à Trafalgar Square, é usada para desfiles e ocasiões festivas. Para chegar até Buckingham desde a estação de Westminster, vá caminhando pelo St James’s Park. Entrada a partir de £ 23, com audioguia.

Veja mais informações aqui.

 

Palácio de Buckingham

Palácio de Buckingham (foto: shutterstock)

 

Churchill War Rooms • 500 m da estação

Neste bunker da Segunda Guerra Mundial, o primeiro-ministro britânico Winston Churchill ditava ordens contra as investidas do Eixo. As salas foram mantidas como eram na época, com fotos, vídeos e áudio. Faz parte dos Imperial War Museums, que engloba ainda o IWM London (exposição gratuita sobre guerras) e o navio-museu HMS Belfast (£ 16).

Veja mais informações aqui.

 

Churchill War Rooms

Churchill War Rooms (foto: shutterstock)

 

London Eye • 350 m da estação

Outra estação de acesso: Waterloo
Atravessando o Tâmisa, a roda-gigante de 135 metros de altura permite um amplo panorama em voltas de 30 minutos – a vista alcança até 40 quilômetros adiante em dias claros, com áudio explicativo sobre os pontos de destaque. O ingresso inclui ainda a London Eye 4-D Experience, que usa recursos multissensoriais para contar a história da cidade. Podem-se comprar bilhetes combinados para visitar, no mesmo complexo, o Sea Life Aquarium, com mais de 500 espécies em 14 áreas temáticas, e a Shrek’s Adventure!, uma atração inspirada no ogro verde, que mescla encenações ao vivo, cenários dos filmes e efeitos especiais.

Veja mais informações aqui.

 

London eye

London eye (foto: divulgação)

 

Onde comer em Westminster?

Dentro da Abadia de Westminster, nos antigos armazéns onde os monges estocavam alimentos, o Cellarium tem cafés da manhã e almoços muito britânicos, especialmente aos domingos, quando prepara os famosos assados. A poucos passos do Parlamento, o The Cinnamon Club sofistica a culinária indiana, tão onipresente em Londres, com pratos à la carte e menus degustação.

 

Onde dormir em Westminster?

O cinco estrelas Guoman Royal Horseguards fica a oito minutos de caminhada do Big Ben, à parte do burburinho. Em um prédio histórico, tem 280 acomodações, entre quartos pequenos e suítes luxuosas. Para orçamentos mais enxutos, o Hub by Premier Inn, perto da Abadia de Westminster, oferece quartos bem compactos, mas práticos e tecnológicos.

 

Leia mais:

 

Estação Camden Town: comprinhas no Camden Market, Amy Winehouse e passeio pelo Regent’s Park

Estações South Kensington: passeios no Victoria and Albert Museum, Natural History Museum e Science Museum

Estação Covent Garden: visitas ao British Museum e London Transport Museum + comidinhas e compras no Covent Garden Market

Estação Piccadilly Circus: musicais, Chinatown, National Portrait Gallery e National Gallery

Estação London Bridge: visitas ao Shakespeare’s Globe, Tower Bridge, Tower of London e Tate Modern

ESTAÇÕES BÔNUS: compras em Portobello Road Market, voltinhas pelo Museu Madame Tussauds, Sherlock Holmes e pelo Parque Greenwich

 

 

Você já pensou em acumular milhas aéreas suficientes para fazer uma viagem internacional por ano? Aguardar seus voos em qualquer lugar do mundo dentro de uma sala VIP? Ter seguros e proteções no dia a dia a nas viagens? Se você quer ser um viajante profissional, não perca esses dois e-books que a Viajar Pelo Mundo, em parceria com o site Falando de Viagem, prepararam. Chega de pagar por aquilo que você tem direito, está na hora de você conhecer todos os benefícios do seu cartão!

Clique aqui e aproveite!