HomeHospedagemComo é se hospedar no hotel Villa Amazônia, em Manaus

Como é se hospedar no hotel Villa Amazônia, em Manaus

Como é se hospedar no hotel Villa Amazônia, em Manaus

Em um casarão do século 20, o Villa Amazônia é a opção mais charmosa para se hospedar em Manaus, antes ou depois de se aventurar pela floresta

Por Cristiane Sinatura

O jardim com plantas altas não nos deixa esquecer: estamos no meio da Amazônia. Elas rodeiam a linda piscina de pedra natural com bordas infinitas, servindo de vista para todos os quartos. Esse é o coração do Villa Amazônia, primeiro hotel-butique de Manaus que, há dois anos, veio trazer toques de sofisticação aos arredores do Teatro Amazonas. É a opção ideal de pernoite para quem vai ou acabou de fazer uma imersão nos hotéis de selva que rodeiam a cidade – os donos, aliás, são os mesmos do luxuoso Anavilhanas Jungle Lodge.

Herança dos tempos prósperos da borracha, o casarão amarelo do século 20 justifica a fama de “Paris dos Trópicos” que a capital amazonense um dia ostentou. Para virar hotel, o palacete foi restaurado e ganhou adição de um prédio moderno de quatro andares nos fundos – tudo decorado com mobília e objetos de design que remetem a antiquários e à cultura regional.

foto: divulgação

O que antes era o porão hoje abriga a recepção, a sala de estar e o bar de drinques que também serve a piscina. Na parte nova, ficam a academia e os 30 apartamentos, que têm entre 26m² e 38 m²: alguns dão acesso direto à piscina e todos contam com varanda, cama king size, enxoval Trousseau, produtos L’Occitane ou Natura e cafeteira Nespresso. Categorias Superior e Premium ganham ainda mais graça com banheira de imersão.

foto: divulgação

Mais uma vez lembraremos que estamos na Amazônia ao subirmos as escadas do casarão rumo ao bistrô Fitz Carraldo, aberto também a não hóspedes. No café da manhã, reinam açaí, mandioca, tucumã e outros ingredientes amazônicos em suas mais variadas formas, entre pães e bolos caseiros. No almoço e no jantar, as especialidades regionais ganham toques contemporâneos em menu à la carteque muda de tempos em tempos. Pirarucu, tambaqui e tucunaré são alguns dos peixes locais que costumam aparecer acompanhados de releituras de receitas internacionais: o pesto, por exemplo, é de castanha, enquanto o tartar leva banana-da-terra e o crème brûlée ganha perfume com sementes de cumaru. Estamos na Amazônia, afinal…

Villa Amazônia
› R. Dez de Julho, 315, Manaus, AM
› Diárias para casal a partir de R$ 550 com café da manhã ou R$ 790 com meia pensão.
villaamazonia.com

Compartilhar: