HomeDestinosPanamá em várias versões: muito além do óbvio!

Panamá em várias versões: muito além do óbvio!

Panamá em várias versões: muito além do óbvio!

Este pequeno país da América Central quer (e pode) surpreender você, muito além do chapéu e do canal

por Redação

Do Panamá, a maioria conhece o canal, o aeroporto cheio de conexões para os EUA e o Caribe, as compras vantajosas e, claro, o chapéu-panamá (que não é exatamente originário do país, mas do Equador). Mas uma visita prova que há belos cenários na costa e mostra como a capital, a Cidade do Panamá, pode ser associada a tantos outros destinos populares entre nós, brasileiros.

O skyline beirando a água com moldura de palmeiras lembra um pouco Miami; os arranha-céus com um quê futurista aspiram a Dubai; o centro histórico de fachadas coloridas está páreo para a colombiana Cartagena; o trânsito cheio de nós e carros encaixados feito peças de Tetris é uma loucura à la Caracas.

Casco Antiguo / foto: Shutterstock

Há influências vindas de todos os cantos e isso está muito ligado ao famoso Canal do Panamá, do comecinho do século 20. Ele transformou a região em uma ponte entre os oceanos Pacífico e Atlântico, via Mar do Caribe. Por dia, milhares de embarcações atravessam o sistema de câmaras que enchem e esvaziam, em uma das obras mais complexas da engenharia. Já o aeroporto de Tocumen tornou-se ponto de escala para quem vai seguir viagem para outros lugares do continente americano sem olhar para trás, realidade que, aos poucos, o país está conseguindo mudar.

Panamá Histórico

Pelo menos dois dias, já permitem conhecer o passado da capital nacional. Explorar Panamá Viejo é uma boa para ver as ruínas do que foi a primeira Cidade do Panamá, mantidas como no século 17. Depois que depósitos de pólvora explodiram em 1671, restos da igreja matriz, do convento e da cadeia sobreviveram aos dias de hoje e o trecho foi reconhecido como patrimônio da humanidade.

Mas essa não é a única área histórica da capital, afinal se ali há ruínas, na área conhecida Casco Antiguo, as construções ganham mais charme a cada dia. E mostram a influência colonial espanhola, que marca a arquitetura caribenha em forma de sobrados coloridos, com varandas de madeira floridas. E ali é que se forma aquele retrato meio Cartagena. A associação, aliás, faz sentido, já que o Panamá foi parte da Colômbia até 1903, quando recebeu apoio dos EUA para se libertar.

Catedral Metropolitana / foto: Shutterstock

Ali, destaca-se a Catedral Metropolitana, do século 18, que passou um bom tempo abandonada até ser restaurada em 2003 – algo que garantiu um aspecto “camuflado” à fachada, com pedras em diferentes tons. Ela fica na Plaza de la Independencia, a típica praça de cidade pequena – com direito a coreto. Nos arredores, o Museo del Canal Interoceánico retoma o tempo das travessias marítimas quando ainda não havia o canal e mostra a construção do complexo.

Panamá moderno
Do Casco Antiguo, tem-se uma curiosa vista da parte moderna. Um constraste interessante de uma cidade que cresceu, virou centro financeiro da América Central e agora tem um skyline comparável ao de grandes cidades do mundo: pelo menos 30 prédios extra-altos arranham o céu da Cidade do Panamá. além disso, ali, no distrito financeiro, também é comum encontrar cassinos desde 1997, quando o jogo foi legalizado no país. Vale uma caminhada por ali, sem rumo, para ver como a cidade é cheia de contrastes.

Vista da parte moderna / foto: Shutterstock

 

Panamá paraíso

E quem visita o país ainda tem tempo de usufruir daquela imagem de cartão-postal com areia branquinha e água azul-esverdeada. No Panamá, esse retrato de sonho ganha vida, por exemplo, na zona Playa Blanca. A uma hora e meia da capital, o Hotel Royal Decameron Golf, Beach Resort y Villas é um all-inclusive democrático, para esquecer da vida ou, então, trazer aquela sensação de aventuras às férias. Tem área reservada na praia, estrutura para a prática de esportes aquáticos (windsurfe, caiaque, botes de pedal, snorkeling e veleiros), campo de paintball e tobogã com três pistas, de 70, 60 e 13 metros. Diárias para casal, a partir de US$ 248. bit.ly/decameron-panama

Royal Decameron Golf, Beach Resort y Villas / foto: divulgação

 

Panamá das compras

E se o Panamá fez sua fama em cima das compras, não foi à toa. Muita gente fala da zona franca, onde não há cobrança de impostos. Ela fica em Colón, cidade distante uma hora da capital e de fato vale a pena para quem compra no atacado. Tudo o que for comprado ali tem que ser despachado para o aeroporto (ou navio), onde o cliente deve retirar suas compras antes de partir.  Mas é muito mais fácil – e não menos vantajoso – limitar-se aos shoppings da Cidade do Panamá. Não são poucas opções, mas o Allbrook Mall é bastante popular, com 500 lojas entre marcas conhecidas e outras locais. Já o Multiplaza é o shopping de luxo, reunindo grifes internacionais.

 

Compartilhar: