HomeDestinosHistória e cultura em São Luís do Maranhão

História e cultura em São Luís do Maranhão

História e cultura em São Luís do Maranhão

Única cidade brasileira fundada por franceses, a capital maranhense é um berço cultural

Por Marcos Martins

São Luís do Maranhão é uma cidade que rende muitas particularidades e merece alguns avisos aos visitantes de primeira viagem. Isso porque o destino empolga muito mais por sua história do que pelas praias. A capital do Maranhão está aí para provar que nem só de praia vive o Nordeste. Pois bem, a história é o grande tempero desta viagem e tudo começa na época de sua “descoberta”, em 1612. Curiosamente, São Luís é a única capital brasileira fundada por franceses.

O biquinho para pronunciar Saint Louis, nome dado em homenagem ao monarca francês Luís XII, caiu em desuso tempos depois, quando foi invadida pelos holandeses e, posteriormente, colonizada pelos portugueses. Não demorou muito para os lusos começarem a mudar a cara da cidade, construindo belos sobrados e casarões que podem ser admirados até hoje no centro histórico da capital. Várias dessas construções foram Tombadas pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade.

Casarões do Centro Histórico (Foto: Rafael Neddermeyer)

Casarões do Centro Histórico (Foto: Rafael Neddermeyer)

São mais de 3.500 construções que evidenciam as heranças portuguesas. Ao caminhar pelas ruas de pedra, têm-se clara ideia do passado que os anos não apagaram. Mesmo com um processo de restauração que anda e para, e que, nos últimos anos, mais parou do que andou, o conjunto arquitetônico ainda é a grande joia da cidade.

A Rua Portugal, por exemplo, exibe a maior concentração de residências revestidas por azulejos do Brasil. O material passou a cobrir a fachada das casas e acabou virando a marca de São Luís. É comum notar, também, que as casas seguem alinhadas com o nível das ruas e grudadas umas às outras. Já os telhados seguem o estilo “duas águas” (uma parte direcionada para a rua e outra para o quintal).

  • A reportagem completa está disponível na edição 79 da revista Viajar Pelo Mundo.
Compartilhar: