HomeGiro pelo MundoDicasFlorença para iniciantes

Florença para iniciantes

Florença para iniciantes

Selecionamos 8 endereços imperdíveis para quem visita pela primeira vez a maior cidade da Toscana

Por Redação

1. Ponte Vecchio

Com origens na época romana, a ponte mais famosa de Florença foi, por muito tempo, a única a ligar as duas margens do Rio Arno. As lojinhas que ocupam toda a sua extensão existem desde o século 13, quando vendiam tudo, de roupas a peixes. No século 16, pelo bem da ordem e da limpeza da ponte, decretou-se que apenas vendedores de joias e ourives poderiam trabalhar ali – tradição que resiste até hoje.

2. Duomo

A Basílica de Santa Maria del Fiore, mais conhecida como Duomo, domina o horizonte de Florença, junto com seu Batistério, desde o século 14. A fachada neogótica sustenta a enorme e icônica cúpula alaranjada – se tiver fôlego, suba os mais de 450 degraus para chegar ao topo. Para visitar a igreja por dentro, prepare-se para as intermináveis filas. Já o Batistério foi construído em homenagem a São João Batista, o padroeiro de Florença. Dante Alighieri foi um dos ilustres florentinos a serem batizados ali.

Piazza della Signoria (Foto: shutterstock.com)

Piazza della Signoria (Foto: shutterstock.com)

3. Piazza della Signoria

Centro do governo local desde o século 14, o ponto central da piazza é o Palazzo Vecchio, hoje
sede da prefeitura. O destaque da visita interna é o Salone dei Cinquecento, todo decorado com afrescos. Na
piazza, ao ar livre, resplandecem uma réplica de Davi, de Michelangelo, e a Fonte de Netuno.

4. Galleria dell’Accademia

Lar do Davi de Michelangelo: a definição basta para dimensionar a importância mdeste pequeno museu, que foi a primeira academia de arte criada na Europa. Sem dúvidas, a escultura de cinco metros é seu maior chamariz, mas as outras salas também guardam preciosidades, principalmente de artistas italianos, como La Madonna col Bambino e Due Angeli, de Botticelli. Importante: reserve os ingressos com antecedência pela internet. As filas são longas e cansativas.
gallerieaccademia.org

5. Mercado Central

Na hora da fome, vale dar uma passada no Mercado Central, uma maravilha gastronômica totalmente renovada em 2014, bem no centro histórico. Além das barracas de frutas e embutidos no térreo, há restaurantes no mezanino, que convidam a se esbaldar nas especialidades italianas, como pizzas, vinhos, massas e carnes na grelha. Escolha seu prato, arranje um lugar nas mesas comunitárias e delicie-se.
mercatocentrale.it

Jardins Boboli (Foto: shutterstock.com)

Jardins Boboli (Foto: shutterstock.com)

6. Palazzo Pitti + Jardins Boboli

Antiga residência dos duques da Toscana, o enorme Palazzo Pitti conta com uma ampla coleção de arte dos séculos 16 e 17, além de reproduções que mostram como eram os apartamentos reais. No térreo e no mezanino fica o Museu da Prata, com o acervo de tesouros dos Médici. Já a Galeria Moderna de Arte, no último andar, conserva as obras toscanas dos séculos 19 e 20. Quer mais? Então dê uma espairecida nos Jardins Boboli, que rodeiam a propriedade.
bit.ly/pitti_viajar

7. Galleria degli Uffizi

Parada obrigatória no circuito de arte de Florença, exibe obras de mestres como CaravaggioBotticelli (como a icônica O Nascimento de Vênus), Ticiano, Da Vinci, Rembrandt, Michelangelo… Também é recomendável reservar as entradas com antecedência pela internet.
uffizi.org

8. Piazzale Michelangelo

Esta praça fica no alto da cidade, afastada do centro histórico – o caminho até o alto é uma delícia de se fazer a pé, mas também é possível subir de táxi e ônibus. Uma escadaria e alguns terraços apontam para um panorama lindo de Florença, permitindo ver, ao mesmo tempo, todos os seus ícones: a cúpula do Duomo, a Ponte Vecchio, o Batistério… E até as colinas dos subúrbios. Ótimo lugar para tomar um gelato.

Leia também:

Compartilhar: