HomeDestinosDublin: empolgação de pub em pub

Dublin: empolgação de pub em pub

Dublin: empolgação de pub em pub

Cheia de bares, jovem e dona de uma vida noturna agitada, a capital irlandesa é para ser degustada como uma boa cerveja: sem pressa, em boa companhia e repetindo a dose

Por Ana Ferrareze

Você não precisa ser fã do U2, não precisa achar a Guinness a melhor cerveja do mundo e não precisa acreditar em trevo de quatro folhas… Dublin não exige rótulos, por isso é tão fácil gostar dela. Nos últimos anos, muitos brasileiros a têm escolhido para viver uma experiência de estudo e trabalho no exterior. Como a Irlanda foi um dos países mais afetados pela crise na Europa, também se tornou um dos destinos mais baratos para turistas e estudantes.

A oferta de escolas e cursos de inglês é grande e bastante em conta em comparação com outros países. Mas se você for a Dublin só de passagem, saiba que ela merece pelo menos três dias. É um bom tempo para tentar entender o sotaque carregado dos irlandeses – praticar nos pubs é ótimo, depois de algumas pints, ele fica bem mais compreensível.

dublin-street-band

Grafton Street (Foto: shutterstock.com)

Quando se fala na capital, aliás, a cerveja ganha disparado na disputa dos programas mais lembrados. Merecidíssimo. É inevitável passar todos os dias pelo Temple Bar, o bairro boêmio, coração da cidade, onde tudo acontece.

O duro é fugir da tentação de só ficar pulando de pub em pub… Bem, afinal, beber é uma das características mais marcantes da cultura irlandesa. Mas também é bom aproveitar os museus (muitos de graça), parques, lojas, festas e ruas históricas. Tem bastante coisa!

Andando pela cidade

Caminhar por Dublin é facinho, por conta do Rio Liffey, que a corta com suas pontes de diferentes estilos. O Temple Bar fica perto dele. Foi ao redor dessa região que a capital nasceu e cresceu. No século 9º, ela era dominada pelos vikings, uma história preservada até hoje pela arquitetura dos prédios e ruas estreitas de pedra. É a chamada Cidade Medieval, onde eu adorava passear, deixando a imaginação fluir.

  • A reportagem completa está disponível na edição 84 da revista Viajar Pelo Mundo. Compre aqui.

ed 84

Compartilhar: