HomeDestinosÁsiaBoracay: a praia mais famosa das Filipinas

Boracay: a praia mais famosa das Filipinas

Boracay: a praia mais famosa das Filipinas

A ilha mais popular das Filipinas ganhou fama por causa de praias como White Beach, onde

Por Cristiane Sinatura

As Filipinas entraram para a lista de viagem dos sonhos de muita gente e não foi à toa: o mar azulzinho, as montanhas verdinhas, a areia branquinha… Num país feito de 7 mil ilhas, afinal, é natural que esse seja o cenário mais esperado. Mas justamente pela quantidade de opções, fica difícil decidir em qual praia montar base para o dolce far niente. Vamos dar uma mãozinha: Boracay figura constantemente nas listas de “melhores ilhas do mundo”.

Somando à paisagem, ela tem razoável estrutura de hotéis e restaurantes, sendo compatível com viagens românticas a dois ou com turma de solteiros – a ilha, afinal, é famosa por sua vida noturna agitada. Para chegar, é preciso tomar um voo de mais ou menos uma hora desde Manila até a cidade de Caticlan – a Philippine Airlines e a Cebu Pacific Air operam o trecho em aviões bem pequenos (portanto, vale ficar atento ao tamanho da bagagem, que não pode ultrapassar dez quilos).

Na frente do aeroporto de Caticlan, haverá diversos triciclos e vans à espera para levar os passageiros até o porto, de onde saem os barcos rumo a Boracay. Alguns hotéis também oferecem a travessia.

 

Barquinhos tipo paraw

Barquinhos tipo paraw (foto: shutterstock)

 

Uma vez na ilha, não espere muita sofisticação: Boracay é rústica por natureza e é na simplicidade que reside sua graça. É, de certa forma, um alívio chegar aqui depois de enfrentar a caótica Manila. Só não estaremos de todo livres do trânsito (guardadas as devidas proporções, é claro): uma única via principal permeia a ilha inteira e, naturalmente, fica bastante atravancada durante a alta temporada. Nas calçadas, enfileira-se uma série de barraquinhas vendendo todo tipo de produto – são as chamadas sari-sari, que têm desde sabonete até chip de celular e peças de carne penduradas.

O epicentro de Boracay é a White Beach, a praia que corresponde a todas aquelas imagens que você eventualmente possa ter das Filipinas. Somando quase cinco quilômetros, ela é dividida em três estações e tem a orla tomada por hotéis e restaurantes que oferecem serviço de praia. Na Estação 1, fica um cartão-postal: a Willy’s Rock, rochedo na beirinha do mar que abriga uma imagem da Virgem Maria. Perto dali, o hotel The Lind é uma opção charmosa e cheia de design para quem quer ficar perto do burburinho, mas com sossego. A piscina de borda infinita voltada para o mar é um desbunde e mesmo quem não é hóspede pode dar pelo menos uma passadinha no restaurante Crust, que prepara pizzas no forno a lenha e massas artesanais.

 

Willy’s Rock

Willy’s Rock (foto: shutterstock)

 

À noite, o calçadão ao longo da praia vira point entre os turistas, que encontram ali uma porção de restaurantes e bares com música ao vivo e mesas pé na areia, iluminadas a velas ou tochas. E já que estamos nas Filipinas, é claro que haverá karaokês em cada esquina – não estranhe se der de cara com a equipe inteira de um restaurante cantando na porta para chamar cliente, do garçom ao chef. Outro endereço certo na noite de Boracay é o centrinho conhecido como D’Mall, que reúne lojas e restaurantes ao redor de ruas exclusivas para pedestres. Boa dica por ali é o italiano Aria, de massas e pizzas.

Durante o dia, o melhor jeito de dar uma geral nos arredores de Boracay é fazendo o passeio de barco conhecido como Island Hopping. O roteiro da empresa Southwest, que organiza uma série de atividades e transfers pela ilha, inclui parada em Coral Garden (ótimo ponto de snorkel), na Aron Magic Island (com vários trampolins para pular dos penhascos direto no mar) e na Crystal Cove (uma ilha meio temática que tem cavernas ótimas para mergulho, além de trilhas e um minimuseu de cultura filipina). Também tem parada para um almoço bem simples, mas muito saboroso, com peixe, caranguejo, camarão, frango, arroz, frutas e cerveja.

O Island Hopping sai da praia de Bulabog, que, em seu mar pontilhado por paraws, barquinhos típicos da região, também é point para várias atividades aquáticas, como banana boat, flying fish (uma boia gigante que parece levantar voo), parasailing e caiaque. Mergulhos com capacete (em que o viajante caminha no fundo do mar com algo parecido a um escafandro), barcos com fundo de vidro, jet ski e quadriciclo são outras opções de passeio em Boracay.

 

Island Hopping

Barco típico usado para o passeio Island Hopping (foto: shutterstock)

 

Mais tranquila, perfeita para fazer nada, é a Puka Beach, no norte da ilha, cuja areia é cheia de conchinhas – e também costuma ser ponto de parada nos passeios de barco. Ela é vizinha do resort cinco estrelas Shangri-La, onde os hóspedes chegam de lancha e são recepcionados com apresentação de música e dança típica, além de drinque refrescante no check-in. Mesmo os quartos mais básicos podem ter vistas deliciosas para o mar – agora imagine as villas que ou ficam isoladas em meio à vegetação das montanhas ou têm acesso direto à praia, várias contando com suas próprias hidromassagens ou piscinas. Isso sem falar na piscina enorme da área comum, de bordas infinitas e com vários cantinhos para explorar. Depois de lagartear na praia praticamente deserta e relaxar no spa, o dia termina com um drinque ao pôr do sol, sob as vistas matadoras do bar Solana. Dali, é só fechar a noite com o banquete de frutos do mar do restaurante Sirena – tudo isso sem deixar o resort. Porque em Boracay você nunca vai se sentir culpado por não sair de um hotel à beira-mar.

 

Continue lendo:

Manila: a capital que serve como ponto de partida para explorar as Filipinas

Filipinas: roteiro por Boracay e Manila

 

Onde se hospedar nas Filipinas?

Em Manila
Shangri-la at the Fort
Cinco estrelas em Bonifacio Global City, tem suítes sofisticadas e boa estrutura de lazer.

Em Boracay
Shangri-la
Resort cinco estrelas à beira-mar, tem suítes espaçosas e villas exclusivas e praia privativa.

 

 

Compartilhar: